Tools

capes ace 01

Comitiva participa de reuniões sobre internacionalização no Gabinete da Reitoria

Por ser uma das novas participantes do Laboratório de Internacionalização do Conselho Americano de Educação (ACE, em inglês), a Universidade Estadual de Maringá (UEM) recebe, nesta semana, consultores da instituição americana e da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), que junto com a Comissão Fulbright Brasil dá apoio financeiro a essa iniciativa.

Os professores Robert Edward “McKenna” Brown e Susan Carvalho, do ACE, ministraram workshop hoje (8), no Bloco C-34, para coordenadores de graduação e pós. No mesmo local, no fim da tarde, palestrarão sobre internacionalização curricular, aberta ao público. Quanto à oficina, também participaram membros da Capes: Mauro Luiz Rabelo, diretor de Relações Internacionais, Andrea Carvalho Vieira, coordenadora-geral de Programas, Patricio Pereira Marinho, coordenador de Parcerias Estratégias, e Priscila Bearzi Ramalho, analista de Ciência e Tecnologia.

 

capes ace 05

Workshop e palestra são realizados no Bloco C-34 do câmpus sede

 

Brown conta que mais de 150 universidades já participaram do Laboratório de Internacionalização. “Nosso papel principal é guiá-los, aprender com vocês e compartilhar experiências de outras universidades. Não impomos modelo, vamos conhecer a realidade daqui e buscar soluções”. De acordo com ele, os pilares de uma internacionalização abrangente são: 1) Comprometimento institucional articulado; 2) Liderança administrativa, estrutura e pessoal qualificado; 3) Currículo, cocurrículo e resultados de aprendizagem; 4) Políticas e práticas do corpo docente; 5) Mobilidade de estudantes; e 6) Colaboração e parcerias.

 

capes ace 02

Robert “McKenna” Brown, da Universidade Virginia Commonwealth
 

Além da palestra e do workshop, desde ontem (7) à tarde os convidados têm se reunido com professores e dirigentes da UEM a fim de compreenderem o funcionamento da universidade e direcionarem estratégias para a internacionalização. “O mais importante desse encontro é conhecer a universidade, a administração e suas prioridades”, diz Carvalho. Julio César Damasceno, reitor da UEM, pontua que “o grande desafio é termos um projeto institucional de internacionalização”. Ricardo Dias Silva, vice-reitor, concorda ao afirmar que “a sociedade em que a gente vive pode entender que focamos no desenvolvimento local, mas que formamos cidadãos para o mundo”.

 

capes ace 03

Susan Carvalho, da Universidade do Alabama
 

Perspectivas para o laboratório

Sandra Schiavi, assessora de relações internacionais, apresentou ontem à Capes e ao ACE a proposta de plano de trabalho da UEM para tornar-se mais internacionalizada. Pretende dividir as atividades em sete comitês: Eixos transversais – 1) Idioma e capacitação; 2) Comunicação e Tecnologia da Informação; 3) Regras do jogo (desburocratização e institucionalização do que ainda não está); Eixos focais – 4) Pesquisa e Pós-graduação; 5) Mobilidade; 6) Extensão; e 7) Internacionalização em casa (construção da cultura de internacionalização).

Rabelo, diretor de Relações Internacionais da Capes, divulgou aos gestores da UEM que, dos R$ 4,2 bilhões do orçamento da coordenação para o ano de 2019, R$ 450 milhões são voltados para internacionalização das universidades. “Este é um projeto muito diferente dos outros que temos dentro da Capes. Temos muito carinho por ele e acreditamos que, como as universidades brasileiras carecem de informações sobre internacionalização, todos poderão aprender juntos”.

 

capes ace 04

Mauro Rabelo, diretor de Relações Internacionais da Capes

 

Vieira, também da Capes, diz que, ao final de 18 meses de Laboratório de Internacionalização, a UEM receberá consultores da ACE para avaliar o quanto e como a universidade se desenvolveu nessa questão. “É essencial o engajamento de todos conosco! E temos em mente que cada experiência é única, o material final terá o ‘DNA’ da UEM”, expressa a coordenadora-geral de Programas. Ela e Rabelo aproveitam para pedir que, num futuro próximo, os atores da UEM sejam multiplicadores dos conhecimentos gerados a partir do laboratório.

 

Reuniões

Ontem, no fim da tarde, a comitiva do ACE e da Capes foi recepcionada por Damasceno, Dias Silva, Schiavi e Luiz Fernando Cótica, diretor de pesquisa e coordenador do Núcleo de Inovação Tecnológica da UEM.

Na sequência, integraram a reunião: Alessandro Santos da Rocha, chefe de gabinete; Alexandra de Oliveira Abdala Cousin, pró-reitora de Ensino; Antonio Marcos Flauzino dos Santos, pró-reitor de Administração; Elisabete Mitiko Kobayashi, superintendente do Hospital Universitário Regional (HUM) de Maringá; João Marcelo Crubellate, pró-reitor de Planejamento e Desenvolvimento Institucional; e Luis Otávio de Oliveira Goulart, pró-reitor de Recursos Humanos e Assuntos Comunitários.

 

capes ace 06

Capes e ACE reúnem-se com professores e conhecem infraestrutura da UEM