Tools

patentes cartas

Agora, a UEM a avaliação do INPI para 101 pedidos de depósitos de patentes

Numa solenidade ocorrida, ontem (25), no auditório do Núcleo de Inovação Tecnológica (NIT), a Universidade Estadual de Maringá (UEM) entregou mais quatro cartas-patentes obtidas nos últimos 16 meses, além de dez certificados de registro de programas de computador (software). A relação dos nomes dos inventores e dos títulos dos trabalhos pode ser vista aqui.

Durante a solenidade, a assessora especial do Núcleo de Inovação Tecnológica da UEM (NIT), Graciete Matioli, declarou que todas as pesquisas da universidade são importantes e a concessão de patentes é o reconhecimento do bom trabalho desenvolvido. “Quanto aos projetos de inovação, a transferência de tecnologia é também uma forma de responder a sociedade”, disse. 

Graciete também falou sobre a importância do Conselho Interno de Avaliação, que oferece condições para revisões e adaptações de todos os projetos no sentido de que os mesmos conquistem uma patente.

O reitor Mauro Baesso parabenizou os pesquisadores contemplados com a carta patente de projetos. Ele também ressaltou a importância do NIT para consolidação da UEM como transferidora de tecnologia. “O NIT já se mostrou eficiente na avaliação de projetos com potencial de ser amplamente reconhecido em um mercado tão concorrido. Os rankings internacionais têm confirmado isso, principalmente na divulgação de depósitos e concessão de patentes”, reconhece.

De acordo com o Chefe da Divisão de Propriedade Intelectual, dea UEM, Angelo Marcolino Junior, com estas a Universidade chega a 14 cartas patentes obtidas na história da instituição e aguarda a avaliação, pelo Instituto Nacional da Propriedade Industrial (INPI), de outros 101 pedidos de patentes. Em relação aos programas de computador, a UEM eleva para 23 a quantidade de registros concedidos.

Veja a galeria de fotos

 

uem tv