Sidebar

21
Seg, Set

Foto UEM/ Divulgação

Apenas cinco cursos da Universidade Estadual de Maringá (UEM) concentram 44,5% do total de candidatos ao Vestibular de Verão 2019. É o que mostram os números divulgados pela Comissão do Vestibular Unificado (CVU), responsável pela realização do concurso.

O total de inscritos no Vestibular de Verão chegou a 13.118, o que representa um aumento de 2,7% em relação ao Vestibular de Verão 2018. Os cinco cursos mais concorridos somam juntos 5.859 inscritos, o equivalente a 44,5% do total de participantes.

As principais concorrências são em Medicina com 209.8 candidatos por vaga, Odontologia, com 33.5, Psicologia com 29.2, Direito noturno com 27.4 e Arquitetura e Urbanismo, 26.9.

A presidente da CVU, Maria Raquel Marçal Natali, destaca que a UEM tem registrado um aumento sensível no número de inscrições desde que foram implantadas as mudanças no vestibular. Ela lembra que no Vestibular de Inverno 2019, a universidade recebeu quase 13% a mais de inscritos do que no Vestibular de Inverno 2018.

Uma das principais mudanças, responsável por esse aumento foi a redução dos dias de provas. Antes o vestibular era feito em três dias. Em 2019, passou a ser feito em dois, o que facilitou a participação de alunos de outros estados na prova.

Ao mesmo tempo em que há muita concorrência em alguns cursos, outros tem exatamente a mesma quantidade de inscritos por vagas liberadas. A situação foi registrada nos cursos de Serviço Social, no campus de Ivaiporã, com 13 vagas para 13 inscritos, Música com Bacharelado em Canto, com duas vagas, e Engenharia Têxtil, no campus de Goioerê, com 14 vagas.

E há, ainda, casos com menos candidatos do que vagas. Esta situação foi registrada em cursos como o de Tecnologia em Alimentos, no campus de Umuarama, Física e Engenharia Agrícola, no campus de Cidade Gaúcha, além de Tecnologia em Meio Ambiente, no campus de Umuarama, com apenas dois inscritos para 19 vagas e de Ciências Naturais, no campus de Goioerê, com apenas um interessado.

Candidato faz prova em Vestibular da UEM / Divulgação

Vagas e provas

A UEM abriu 1.519 vagas para o Vestibular de Verão 2019, entre as quais 287 reservadas para cotas sociais que beneficiam estudantes de baixa renda. As provas serão aplicadas nos dias 8 e 9 de dezembro, das 13h50 às 19 horas, em Maringá, Apucarana, Campo Mourão, Cascavel, Cianorte, Cidade Gaúcha, Curitiba, Goioerê, Ivaiporã, Paranavaí e Umuarama.

PAS

No PAS-UEM, Processo de Avaliação Seriada, os três cursos mais concorridos foram o de  Medicina, com 57,9 por vaga, Psicologia com 22,1 candidatos por vaga e Biomedicina, com 20,5 por vaga.

As provas para as três etapas do PAS serão aplicadas no dia 24 de novembro, das 13h50 às 19 horas, em Maringá, Apucarana, Campo Mourão, Cascavel, Cianorte, Goioerê, Ivaiporã, Paranavaí, Loanda, Londrina e Umuarama.

Foram disponibilizadas 753 vagas para candidatos da etapa 3 que ingressarão na UEM em 2020.

Para mais informações sobre os concursos, acesse o site oficial do PAS e ou o site oficial do vestibular.

https://maringapost.com.br/cidade/2019/10/01/dos-85-cursos-ofertados-pela-uem-no-vestibular-de-verao-apenas-cinco-concentram-445-dos-candidatos/

II Feira de Ciências Júnior no câmpus da PUC Maringá / Divulgação

A Pontifícia Universidade Católica (PUCPR) câmpus Maringá realiza nesta terça e quarta a Feira de Ciências Júnior, evento em que os estudantes de todo município são incentivados a se envolver em pesquisas voltadas para desafios contemporâneos.

Foram pré-selecionados trabalhos de estudantes dos níveis Fundamental II, Médio e Ensino Técnico. São ideias criativas que estimulam o desenvolvimento científico e tecnológico, o trabalho em equipe, a resolução de problemas e a inovação, além de fortalecer a pesquisa científica.

A mostra de 2019 vai premiar os melhores trabalhos em quatro categorias: Ensino Médio e Técnico (1º ano); Ensino Médio e Técnico; Ensino Fundamental II e Mostra Paralela.

Vão participar 30 projetos de pesquisa científica, 78 estudantes e 30 professores de colégios públicos e privados.

“O objetivo é difundir conhecimentos científicos para tornar possível a discussão e problematização de questões presentes no interior de todas as áreas do conhecimento. Além disso, a Feira traz informações relevantes para o desenvolvimento sociocultural e ético, abrindo perspectivas de novos estudos e pesquisas”, avalia o coordenador da III Feira de Ciências Júnior da PUCPR Câmpus Maringá, Fábio Inácio Pereira.

A programação vai ser aberta com uma apresentação cultural a partir das 8 horas desta terça-feira (1/10) e duas mesas redondas: “Diálogo com Jovens Pesquisadores” e “Óticas femininas, o poder transformador da pesquisa”.

A premiação acontece na tarde de quarta-feira (2/10). O evento é aberto ao público e as visitas são abertas das 9 horas às 16h30, no câmpus da PUC Maringá. Mais informações sobre o evento podem ser acessadas aqui na página oficial.

E tem Feira de Economia Solidária na UEM

Nesta terça-feira (1/10) e quarta-feira (2/10) tem a 5ª Edição da Feira de Economia Solidária na Universidade Estadual de Maringá (UEM). O funcionamento é das 9h às 18h, no estacionamento ao lado do Restaurante Universitário (RU). A entrada é livre.

O objetivo da feira é a produção e comercialização cooperada, a autogestão e o consumo solidário. As exposições presentes contam com a valorização destes princípios. E, além disso, ocorrem exposições artísticas, visuais e intervenções e apresentações culturais.

A feira é organizada pela Fundação Interuniversitária de Estudos e Pesquisas sobre o Trabalho (Unitrabalho) e desenvolvida pelo projeto Quitutes e Belezuras – A Identidade Cultural Regional refletida na Alimentação e Artesanato, juntamente com o 2º Colóquio Internacional sobre Sartre, que ocorre de 30 de setembro e 2 de outubro.

https://maringapost.com.br/cidade/2019/09/30/feira-de-ciencias-junior-da-pucpr-premia-melhores-iniciativas-em-pesquisa-cientifica-em-maringa/

O professor Marcelo Tragtenberg, da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) / Divulgação

O professor Marcelo Tragtenberg, da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), vai proferir nesta quarta-feira (25), às 14 horas, no auditório do bloco C-34, câmpus da Universidade Estadual de Maringá (UEM), uma palestra sobre cotas raciais.

Com uma hora de duração, a conferência, aberta a todos os interessados, é direcionada principalmente aos membros da Câmara de Graduação do Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão (CEP) e também aos demais conselheiros.

A palestra vai anteceder a reunião do CEP e foi uma solicitação do coletivo Yalodê-Bada e do Núcleo de Estudos Interdisciplinares Afro-Brasileiros (Neiab), da UEM, ao reitor Julio Damasceno, para que os coordenadores tivessem informações qualificadas e experiências sobre a implantação de cotas raciais em universidades brasileiras.

Tragtenberg é estudioso no assunto e ajudou a implementar o sistema de cotas raciais na UFSC, onde além de docente, ainda é diretor de centro.

A palestra é mais uma das ações do grupo denominado “Professores Pró-Cotas Raciais na UEM”, um grupo de docentes da Universidade Estadual de Maringá, criado em agosto, que busca explicar os motivos pelos quais considera urgente e necessária a ampliação das políticas afirmativas na instituição, com as cotas raciais. A intenção é reforçar a defesa da causa, em tramitação no CEP.

Os docentes integrantes do grupo são os professores Marivânia Araújo, Carla Almeida, Hilton Costa, Simone Dourado, Meire Mathias e Zuleika de Paula Bueno (Departamento de Ciênciais Sociais/DCS), Isabel Cristina Rodrigues e Delton Aparecido Felipe e (Departamento de História/DHI) e Josiane Oliveira (Departamento de Administração).

https://maringapost.com.br/cidade/2019/09/24/professor-marcelo-tragtenberg-vai-dar-palestra-sobre-cotas-raciais-na-uem-ele-ajudou-a-implantar-sistema-na-ufsc/

Estudantes soltam carpas nos lagos principais do Parque do Japão na manhã desta quarta (18/9) / Aldemir de Moraes / PMM

As carpas voltaram ao lago principal do Parque do Japão de Maringá. Mais de três meses após o registro da morte de 500 carpas, 480 peixes foram colocados no lago nesta quarta-feira (18/9). O trabalho foi realizado por servidores da Prefeitura de Maringá e por professores e estudantes da Universidade Estadual de Maringá (UEM).

Em breve o número de carpas nos lagos vai aumentar. Há 12 matrizes que se reproduzem no Centro de Pesquisas da UEM, no Distrito de Floriano. A estimativa do gerente do Parque do Ingá, Luis Uema, é que em torno de 200 peixes também possam repovoar os lagos do Parque do Japão dentro de a três a quatro meses.

O problema começou em junho, com o aparecimento de peixes mortos nos dois lagos principais do Parque do Japão. A causa da morte ainda é um mistério.

Os peixes que sobreviveram foram transferidos pela Secretaria Municipal de Serviços Públicos (Semusp) para lagos artificiais. O lago principal foi drenado. O fundo teve parte dos detritos e da terra removidos.

Também foi instalado um sistema de filtros, com carvão ativado, entre nascentes e o lago. Um reservatório foi construído para ajudar na manutenção dos peixes.

Com a manutenção do local por mais de dois meses, incluídos cuidados com nível de Potencial Hidrogeniônico (PH) da água, as carpas puderam retornar ao lago principal do Parque do Japão.

O lago menor vai ser drenado e passar por manutenção. Em cerca de dois meses, vai estar pronto para receber os peixes novamente. O objetivo é que o local esteja pronto para receber as carpas e os turistas para as atrações da Maringá Encantada no Parque do Japão.

https://maringapost.com.br/cidade/2019/09/18/carpas-voltam-ao-lago-principal-do-parque-do-japao-foram-soltos-480-peixes-nesta-quarta/

Termina na quarta-feira (18/9) o prazo de inscrições do Vestibular de Verão 2019 da UEM e do Processo de Avaliação Seriada (PAS). Juntos, os dois processos seletivos abrem quase 2,3 mil vagas na Universidade Estadual de Maringá.

No Vestibular de Verão 2019 da UEM são 1.519 vagas (287 para cotas sociais). As provas vão ser aplicadas nos dias 8 e 9 de dezembro, das 13h50 às 19h. Vai ser o segundo concurso vestibular realizado pela instituição com apenas dois dias de provas.

O candidato pode escolher em qual cidade paranaense vai fazer a prova: Apucarana, Campo Mourão, Cascavel, Cianorte, Cidade Gaúcha, Curitiba, Goioerê, Ivaiporã, Maringá, Paranavaí ou Umuarama. A inscrição precisa ser feita neste link e a taxa é de R$ 156.

O PAS é voltado exclusivamente a estudantes do ensino médio. Os que forem prestar a terceira e última etapa desse processo seletivo disputam 753 vagas disponíveis para ingresso na universidade.

As provas vão ser realizadas no 24 de novembro, das 13h50 às 19h, em 11 municípios: Apucarana, Campo Mourão, Cascavel, Cianorte, Goioerê, Ivaiporã, Loanda, Londrina, Maringá, Paranavaí e Umuarama.

Para se inscrever no PAS é preciso acessar este link. O custo é de R$ 78.

https://maringapost.com.br/cidade/2019/09/16/inscricoes-do-vestibular-de-verao-2019-da-uem-e-do-processo-de-avaliacao-seriada-vao-so-ate-quarta-feira/

Mais Artigos...