Sidebar

24
Qua, Abr

Reitor da UEM, Mauro Baesso: espera-se uma definição sobre o Meta-4 nesta sexta-feira (26/1)

O reitor da Universidade Estadual de Maringá (UEM), Mauro Baesso, emitiu nota a imprensa na noite de quinta-feira (25/1) informando que mesmo com a sentença de multa diária de R$ 500 por descumprimento de ordem judicial e a ameça do governo do Paraná de não efetuar o pagamento dos servidores em janeiro, a instituição não vai aderir ao Meta-4, sistema de gestão de recursos humanos do governo estadual.

Baesso ainda não havia sido notificado da decisão do juiz Jailton Juan Carlos Tontini, da 3ª Vara da Fazenda Pública, em Curitiba. que sentenciou uma multa diária de R$ 500 por descumprimento de liminar que impõe o envio de dados da folha salarial da instituição. A decisão judicial proferida na quarta-feira (24/1) também vale para a reitora da Universidade Estadual de Londrina (UEL), Berenice Brandão.

Ao analisar recurso das instituições para derrubar a liminar concedida no ano passado, o magistrado cita que a UEL cumpriu a medida judicial anterior parcialmente e a UEM “simplesmente não cumpriu”. As duas universidades estaduais são as únicas que não aderiram ao Meta-4. Na manhã desta sexta-feira, serão realizadas assembleias dos servidores das universidades de Maringá e Londrina.

Em nota, Baesso, informou que ainda há recursos em trâmite no Tribunal de Justiça do Paraná (TJ-PR) e que encaminhou todos os dados necessários para o governo estadual rodar a folha de pagamento dos servidores da universidade. A batalha das universidades estaduais contra a determinação do governo para aderirem ao Meta-4 vem se arrastando desde 2012. As lideranças das duas universidades entendem que o Meta-4 fere a autonomia das instituições.

O juiz Tontini entendeu que “a pretensão do Estado do Paraná não malfere a autonomia universitária na medida em que se almeja apenas a integração ao sistema centralizado de processamento da folha de pagamento e de controle de despesas, ou seja, que as informações contidas nos sistemas próprios sejam integralmente compartilhadas com o sistema centralizado”. 

No início desta semana, as universidades estaduais de Ponta Grossa (UEPG), do Oeste do Paraná (Unioeste) e do Centro-Oeste (Unicentro) decidiram pelo encaminhamento de informações pendentes à secretaria de Administração e Previdência. A Unespar e a UENP já utilizam a plataforma, mas ainda restam a UEM e a UEL.

Também nesta semana, o secretário da Fazenda do Paraná, Mauro Ricardo Costa, alertou que sem o envio dos dados por parte da UEM e da UEL, cerca de 10 mil servidores das duas instituições possivelmente não receberiam os salários de janeiro.  Alegou que não teria tempo hábil para rodar a folha de pagamentos. 

Veja a íntegra da nota de esclarecimento da UEM “UEM se manifesta sobre a adesão ao Meta-4 e a ameaça do Governo de não pagamento de salário dos servidores.

Em resposta à imposição do Governo do Estado para integração da folha de pagamento da Universidade Estadual de Maringá ao Sistema RH Paraná – Meta-4, o reitor Mauro Baesso reitera a posição de que a UEM não encaminhou a documentação solicitada uma vez que o assunto é objeto de uma ação judicial interposta perante o Tribunal de Justiça do Paraná, que ainda se encontra pendente de julgamento de mérito.

A decisão do reitor tem apoio e amparo do Conselho Universitário (COU) da Instituição e está baseada também em uma decisão do Tribunal de Justiça do Paraná, de 1992, que reconheceu a autonomia das duas maiores universidades do Estado: UEM e UEL.

O reitor ainda afirmou que a UEM irá esgotar todas as possibilidades jurídicas para garantir o pagamento da folha de janeiro dos servidores da Instituição, considerando que há amparo legal para uma contestação judicial, uma vez que está assegurando ao trabalhador o direito ao salário referente ao serviço prestado.

Segundo Baesso, a Universidade seguiu os trâmites usuais e encaminhou, dentro dos prazos previstos, todas as informações necessárias para a composição da folha. Assim, o entendimento é que o governo não pode se abster de efetuar o pagamento, alegando uma impossibilidade técnica.

O reitor também informa que ainda não foi intimado quanto a decisão do juiz Jailton Juan Carlos Tontini, da 3a. Vara da Fazenda Pública, em Curitiba, que estabelece multa de R$ 500,00 por dia aos gestores das universidades que não entregarem os dados para inclusão no Meta 4. Baesso adiantou que vai esperar a intimação para interpor os recursos cabíveis.

O reitor reforça que é contra o ingresso no Meta-4 sistema que, segundo ele, representa o comprometimento dos pilares que sustentam uma universidade de excelência como a UEM. Segundo ele, o Meta-4 afetará a autonomia sobre a carreira, deixando os critérios de progressão ou pagamento de TIDE, por exemplo, por decisões não acadêmicas.

Não se trata de falta de transparência, como o governo quer fazer parecer. A Universidade é um órgão público e tem como obrigação prestar conta aos gestores do Estado, o que o faz sistematicamente.

O questionamento é tão somente quanto à dinâmica própria que tem uma Universidade, cuja gestão utiliza critérios rígidos dentro de preceitos acadêmicos. O risco é abrir espaço para fazer uso político do orçamento da Universidade. E pior, de comprometer a qualidade que a UEM tanto preza, conquistada ao longo de sua história”.

https://maringapost.com.br/poder/2018/01/25/reitor-da-uem-reafirma-que-nao-vai-aderir-ao-meta-4-e-informa-que-ainda-nao-foi-notificado-sobre-multa-diaria-de-r-500/

Nuvens sobre Maringá em 21 de novembro de 2017 / Divulgação: Stormaringá

Um dia chove, outro não. A grosso modo, na média tem sido essa a frequência de chuvas em Maringá desde o dia 1 de outubro de 2017. De 114 dias, somados até a última segunda-feira (22/1/2018), ocorreram chuviscos, chuvas ou temporais em 59 deles.

Levantamento feito nos registros da Estação Climatológica da Universidade Estadual de Maringá (UEM) mostra que a maior precipitação pluviométrica ocorreu no dia 2 de janeiro, quando choveu 98,3 mm. Nos 22 primeiros dias deste mês, 17 deles foram molhados.

Com 310 mm, computados apenas os primeiros 22 dias do mês, janeiro de 2018 já é o sexto mais chuvoso registrado pela Estação Climatológica, que opera desde 1976. Há muito tempo não chove tanto.

Nos 31 dias de outubro de 2017, choveu em 13 deles, somando 305,2 mm. Só no dia 30, caíram 85,6 mm. Outras datas de muita água no mês foram os dias 2 (46,2 mm), 22 (43,6 mm) e 27 (32,9 mmm).

Nos 30 dias do mês seguinte, novembro, choveu em 14 – somando 132,9 ml. No dia 4, houve a maior quantidade de chuva, com 43,2 mm. Também teve muita água nos dias 3 (18,4 mm) e 25 (20,3 mm).

No último mês de 2017, choveu em 15 dias, dos 31. No total, dezembro registrou 210,1 mm de água. O dia 7 teve a maior precipitação: 40,9 ml. Também choveu bem nos dias 5 (26,8mm), 24 ( 25,9 mm), 26 (24,5 mm) e 29 (27,4 mm).

As quantidades de chuvas em janeiro (310 mm) e outubro (300,5 mm) ultrapassaram em muito as médias histórias de 1976 a 2017, que é de 212,6 mm e 161,0 mm, respectivamente.

La Niña explica outubro e janeiro chuvosos

O que explica essa maior quantidade de chuvas, segundo o professor-doutor em Geografia e coordenador da Estação Climatológica da UEM, Leandro Zandonadi, é o fenômeno La Niña, que resfria as águas do Oceano Pacífico Tropical Central e Oriental.

Embora o fenômeno atual seja de baixa intensidade, “próximo da normalidade”, é suficiente para alterar o clima no Sul do Brasil. As massas de ar frias tentam entrar no continente e se deparam com as massas de ar quentes

“Como essas massas frias não têm força para avançar, elas estacionam sobre a região Sul e criam um sistema frontal, que puxa a umidade da região Amazônica e prolonga o período de chuvas”, explicou Zandonadi.

O professor lembrou que Maringá fica no Trópico de Capricórnio, “bem na zona de combate das duas massas de ar”. Segundo ele, a tendência daqui para a frente, é voltar à normalidade, com dias mais quentes e pancadas de chuva nos finais de tarde.

O coordenador da Estação Climatológica da UEM, que integra o sistema com mais de 400 unidades do Instituto Nacional de Meteorologia do Brasil (Inmet), observou que historicamente o mês mais seco de Maringá é agosto e o mais chuvoso é janeiro.

Veja a média histórica de chuvas, de 1976 a 2017

Janeiro – 212,6 mm

Fevereiro – 189,4 mm

Março – 151,7 mm

Abril – 121,7 mm

Maio – 128,5 mm

Junho – 102,4 mm

Julho – 76,2 mm

Agosto – 56,5 mm

Setembro – 129,2 mm

Outubro – 161,0 mm

Novembro – 144,2 mm

Dezembro – 197, 3 mm

https://maringapost.com.br/cidade/2018/01/25/janeiro-com-310-ml-ja-e-um-dos-meses-mais-chuvosos-de-maringa-desde-1976-em-22-dias-choveu-em-17/

Com a adesão de mais três instituições estaduais de ensino superior ao Meta-4, agora apenas a Universidade Estadual de Maringá (UEM) e a Universidade Estadual de Londrina (UEL) resistem à determinação do governo do Paraná, que ameaça não efetivar o pagamento dos salários de professores e servidores dessas duas universidades em janeiro.

A reitoria da UEM recebeu, nesta segunda-feira (22/1), ofício da secretaria estadual da Fazenda cobrando o ingresso da instituição no Meta-4, sistema de controle financeiro que gerencia a folha de pagamento de todos os órgãos públicos do Estado. Na sexta-feira (19/1), a UEPG, Unioeste e Unicentro decidiram enviar as informações pendentes ao governo estadual.

O secretário da Fazenda, Mauro Ricardo Costa, na segunda-feira fez novo alerta aos reitores da UEM e da UEL. Disse que “os gestores das duas instituições ainda resistem às determinações legais que exigem a adesão à plataforma. Desde 2012 o Estado tem insistido sobre a necessidade de que elas incluam o pagamento dos servidores no Meta-4”, disse.

Acrescentou que “não sabemos se será possível, até o dia 31, devido ao atraso no envio das informações, processar a folha de janeiro dessas instituições no prazo”. Segundo Mauro Ricardo Costa, “é uma decisão equivocada dessas duas reitorias e que terá impacto em todos os servidores dessas universidades”. Há, portanto, o risco de 10 mil servidores ficarem sem receber.

Universidades dizem estar em alerta

Em Londrina, o presidente da Assuel – Sindicato dos Servidores Públicos Técnico-Administrativos da UEL, Adão Brasilino, disse que se não houver o pagamento dos salários de janeiro, os servidores e professores vão entrar em greve.

Na página do Facebook do Sindiprol-Aduel (Sindicato dos Professores de Londrina -Associação dos Docentes da UEL), a última postagem sobre o assunto diz que “tanto a UEL quanto a UEM continuam defendendo na Justiça a autonomia das universidades conforme previsto em lei, o que coloca qualquer ação do governo para complicar a realização dos pagamentos em situação de ilegalidade”.

Acrescenta que “a diretoria do Sindiprol-Aduel está alerta, acompanhando as negociações das administrações com o governo e informa a todos os docentes que a entidade deve marcar assembleia para os últimos dias de janeiro, quando a situação dos salários estiver mais clara”.

Já o presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Estabelecimentos de Ensino Superior de Maringá, José Maria de Oliveira Marquês, negou-se a dar entrevistas ao Maringá Post. Alegou que suas declarações, em entrevista anterior, “foram deturpadas. Só falaram mal da gente. Desculpe, mas tomei a decisão de não dar entrevistas ao site”.

O reitor da UEM, Mauro Baesso, segundo a assessoria de comunicação da instituição, só vai se pronunciar sobre o ofício do secretário da Fazenda após análise da procuradoria jurídica da instituição. Na tarde desta terça-feira (23/1), a assessoria disse que “assim que houver uma posição, a reitoria fará a divulgação”.

https://maringapost.com.br/poder/2018/01/23/governo-cobra-adesao-da-uem-e-uel-ao-meta-4-e-sugere-nao-pagar-os-salarios-de-janeiro-ja-ha-ameaca-de-greve/

Estudante em prova do PAS: UEM reserva 20% das vagas para o programa

A antecipação da data das provas do Processo de Avaliação Seriada (PAS) da Universidade Estadual de Maringá (UEM) está gerando forte descontentamento no meio educacional, especificamente do Ensino Médio. O PAS da UEM, uma das portas de entrada na universidade, que costumava ser realizado na segunda quinzena de novembro, este ano será no dia 21 de outubro.

A principal critica de educadores é que a antecipação vai prejudicar os alunos, pois serão cobrados conteúdos que ainda não viram, principalmente dos estudantes das escolas públicas. O calendário dos colégios estaduais começa no dia 19 de fevereiro e termina no dia 19 de dezembro. Na maioria dos colégios particulares as aulas começam no início de fevereiro.

O presidente do Sindicato dos Estabelecimentos Particulares de Ensino do Noroeste do Paraná (Sinepe), José Carlos Barbieri, disse que houve a antecipação da data do PAS em mais de um mês, segundo o calendário escolar das escolas particulares, e de quase dois meses em relação às públicas, “mas não ocorreu nenhuma redução do conteúdo exigido. Todos serão prejudicados”.

 

Pressão para adolescentes de 14 anos

O diretor do Colégio Platão, Antônio Leonel, lembrou que o PAS é aplicado para alunos do primeiro, segundo e terceiro anos do Ensino Médio. “São adolescentes de 14, 15 anos, que serão submetidos a uma pressão enorme. Eles precisam acumular pontos desde a primeira prova e não estarão preparados para isso. Um mês significa, no mínimo, 112 aulas”, disse.

Segundo Leonel, as escolas particulares terão mais condições, apesar das dificuldades, de antecipar parte do conteúdo exigido, o que dificilmente ocorrerá nas escolas públicas. Observou que as inscrições no PAS são pagas e questionou o critério de evitar que as provas do PAS coincidam com as do Programa de Seleção Seriada (PSS) da Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG).

“O PAS foi criado com o objetivo de atender os estudantes da região. Poucos estudantes de Ponta Grossa fazem o PAS e poucos estudantes de Maringá fazem o PSS. Não existe razão para não fazer as provas na mesma data, como alega a Comissão de Vestibular Unificado da UEM”, afirmou.

A coordenadora da Equipe Pedagógica do Núcleo Regional de Educação (NRE) de Maringá, Maria Solange Baraca, concorda que as escolas públicas dificilmente conseguirão repassar todo o conteúdo previsto antes da realização do PAS. Lamentou a antecipação, já que a legislação estabelece 200 dias letivos, mas lembrou que a definição da data das provas é uma atribuição da UEM.

Segundo ela, o que o NRE pode fazer é “sugerir que, na medida do possível, os colégios procurem antecipar os conteúdos previstos no PAS”. Observou que o Núcleo não pode ir além disso, “já que o objetivo das escolas públicas é preparar os alunos para a vida e não para o vestibular”. Não se cogitou, no NRE, até o momento, nenhuma ação visando a mudar a data PAS.

CVU expõe comprometimento de datas

A presidente da Comissão de Vestibular Unificado (CVU) da UEM, Maria Raquel Marçal Natali, reconhece que a data aprovada para a realização do PAS pelo Conselho de Ensino e Pesquisa (CEP) gera preocupação. Acrescenta que está aberta à discussão e expôs o comprometimento de outras datas mais adequadas, tendo em vista que o calendário acadêmico da universidade vai até o dia 7 de dezembro.

Disse que o Vestibular de Verão deste ano será de 2 a 4 de dezembro e que, “por questões de logística, não há condições de realizar o PAS no domingo anterior, dia 25 de novembro. Precisamos de duas semanas para organizar o processo, mas no dia 18 de novembro será realizado o PSS da universidade de Ponta Grossa, inclusive com provas em Maringá”.

Outro empecilho serão as provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), que este ano serão aplicadas nos dias 4 e 11 de novembro. Já no domingo anterior, 28 de outubro, será realizado o segundo turno das eleições. Assim, restou o domingo 21 de outubro. “Se as provas pudessem ser aplicadas aos sábados, seria ótimo, mas a legislação impede”, explicou Maria Raquel.

A UEM reserva 20% das vagas de todos os cursos de graduação para os melhores colocados no PAS. Em 2017, segundo relatório elaborado pela CVU, 27 mil estudantes fizeram as provas, sendo 13,8 mil do primeiro ano, 8,2 mil do segundo e 4,9 mil do terceiro. Desses, 57,6% são de Maringá e região, 19,2% de outras regiões do Paraná, 16,5% de São Paulo, 3,4% do Mato Grosso do Sul e o restante de outros Estados.

https://maringapost.com.br/cidade/2018/01/23/antecipacao-das-provas-do-pas-da-uem-gera-descontentamento-serao-cobrados-conteudos-que-os-alunos-nao-viram/

Cenário de praia é atração para crianças nas férias de verão no Shopping Catuaí / Projeto B2LDESIGN

Sobram atividades para garantir a diversão das pessoas de todas as idades nas férias em Maringá. Dos bebês de quatro meses até a galera da melhor idade, todos vão poder aproveitar a programação das colônias de férias, dos shoppings e as atividades do projeto “Férias em Maringá”, promovido pela prefeitura.

Pelo menos cinco colônias de férias para crianças de quatro meses a dez anos estão com as inscrições abertas. O preço da diária custa a partir de R$ 30.

A programação envolve brincadeiras, gincanas, pintura, caça ao tesouro, aula de teatro, festa a fantasia, aula de culinária, tênis, hipismo, futebol no sabão, banho de mangueira, entre outras atividades para gastar a energia da criançada.

Para quem gosta da parte mais científica, o Museu Dinâmico Interdisciplinar (MUDI) preparou exercícios científicos como oficina de criação de micro-organismos e uma espécie de “CSI” (investigação) para desvendar crimes.

Há outras colônias de férias oferecidas pela Associação dos Docentes da Universidade Estadual de Maringá (ADUEM), Centro de Educação Infantil Abelhinha Criativa, Centro de Educação Infantil Sonho Mágico e Clube Hípico.

Férias em Maringá com atividades para todas idades

O projeto Férias em Maringá conta com uma programação para todas as idades. Terá caça ao tesouro, apresentações de líder de torcida, capoeira, artes marciais e karatê. Tem, ainda, trilha ecológica, passeio de bicicleta, passeio com cães, reiki (técnica terapêutica) e Cyne Clube (com filmes todos os sábados).

Para quem quer aproveitar o tempo livre para aprender, pode aproveitar a oficina de circo, os workshops de sushi, bonsai, origami. Tem aulas de zumba, dança do ventre, treinos funcionais e de corrida, caminhadas e ciclismo.

A programação também inclui cursos de suporte ao cuidador de idoso, introdução ao smartphone, produção de detergente e das palestras sobre relacionamento humano e fotografia, que serão realizadas pela Universidade Aberta à Terceira Idade (UNATI)..

Shoppings terão praia e fazendinha para as crianças

Os shoppings Catuaí e Maringá Park criaram áreas temáticas destinadas à criançada. Os pequenos podem optar por uma tarde na praia ou por um cenário de fazendinha. Já o Shopping Cidade Maringá preparou uma programação gratuita com oficinas, culinária, games e cinema.

Com nove mil toneladas de areia, 115 mil bolinhas azuis e palmeiras naturais, a partir de segunda-feira (15/1) as crianças que visitarem a Praça de Eventos do Shopping Catuaí vão poder se sentir na praia.

O local oferece piscina de bolinhas, baldinhos e pás e escorregadores para crianças até onze anos. As menores de seis anos devem estar acompanhadas de um adulto. A entrada custa R$ 15 reais para 15 minutos de diversão. As crianças podem ir vestidas com trajes de banho. A atração de férias ficará no shopping até o dia 4 de março.

No Shopping Maringá Park o passaporte para 20 minutos custa R$ 20. A atração é direcionada a crianças com até 14 anos. Os menores de quatro anos devem estar acompanhados de um adulto.

As atrações envolvem piscina de bolinha gigante, cama elástica e playground com escorregadores. O cenário é inspirado no programa de TV Cocoricó. As atrações ficam no shopping até o dia 28 de fevereiro.

O Shopping Cidade Maringá terá oficinas, culinária, jogos e cinema para crianças de até dez anos. A colônia de férias é realizada diariamente, entre 15h e 20h. A entrada é gratuita.

A programação segue até o dia 28 de janeiro e inclui oficinas para aprender a fazer pipa e fantoches. Além disso, as crianças também vão poder fazer cupcake, bolinhos, biscoitos e brigadeiros na área destinada à culinária.

Aula de culinária da colônia de férias do Shopping Cidade Maringá / Foto: Divulgação

Confira a programação completa que o Maringá Post reuniu para as férias:

Colônia de férias

ADUEM

Programação: Segunda-feira: oficina de circo e perna de pau, oficina de cup cake, escultura em balão; terça feira: incentivo ao exercício físico com oficinas e aulas práticas, pintura facial e circuito radical; quarta-feira: brinquedos infláveis, fut sabão, banho de mangueira; quinta-feira: gincana, corrida de saco, trabalho em equipe, oficina torcida maluca; sexta-feira: festa a fantasia com desfile, oficina salão maluco, piquenique, dia do brinquedo e just dance. Lanche incluso.

Idade: três a dez anos

Valor semanal: R$ 120 para sócios, R$ 150 para não sócios

Valor da diária: R$ 30 para sócios, R$ 40 para não sócios

Data: 15 a 19 de janeiro

Vagas: 50

Endereço:

Mais informações: (44) 3224-1804 ou (44) 9 9707-4768

Centro de Educação Infantil Abelhinha Criativa

Programação: atividades com massinha de modelar, colagem, brincadeira, recreação e parquinho. Incluso café da manhã e almoço.

Idade: quatro meses a cinco anos

Valor do dia 10/1 a 31/1, tempo integral: R$ 300; meio período: R$ 200

Valor da diária, tempo integral: R$ 35; meio período: R$ 25

Data: 10 a 31 de janeiro, das 7h15 às 18h30

Vagas: 30

Endereço: Rua Distrito Federal, 205 – Jardim Novo Horizonte

Mais informações: (44) 3026-5280

Centro de Educação Infantil Sonho Mágico

Programação: gincana, passeio, master chef, pintura, teatro, dia do brinquedo com roda, dia do brinquedo com sucata, dia do brinquedo eletrônico, festa, banho de piscina. Incluso café da manhã, almoço e café da tarde

Idade: seis meses a dez anos

Valor período integral: R$ 650, meio período: R$450

Data: 22 a 31 de janeiro, das 7h às 18h20

Endereço: Rua São João, 635 – Zona 7

Mais informações: (44) 3246-1481

Clube hípico

Programação: atividades, jogos, hipismo, tênis, a programação está sujeita a variações conforme a quantidade de crianças.

Idade: quatro a dez anos

Valor semanal: R$ 180 para sócios, R$ 230 para não sócios

Valor da diária: R$ 60

Data: a partir da terça-feira (16/1), de terça à sexta sem data definida para término

Mais informações: (44) 3262-2000 ou (44) 9 9999-7677

MUDI

Programação: Gincanas, oficinas cientificas, caça ao tesouro, “CSI” para desvendar crimes, criação de micro-organismos. Cada criança deverá levar seu lanche,

Idade: 7 a 12 anos

Valor semanal: R$ 120

Valor da diária: R$ 30

Data: 22 a 26 de janeiro, das 13h30 as 17h15

Vagas: 50

Inscrições: https://www.npd.uem.br/cmp/gr.zul

Mais informações: (44) 3011-4930

Projeto “Férias Maringá”

11/1/18

PASSEIO BICICULTURA

Local de saída: ATI Parque do Ingá

Horário: 19h30

13/1/18

REIKI NO PARQUE com atendimento individual e em grupo

Local: Parque do Ingá

Horário 09h30 às 11h30h 

CYNE CLUBE YTINERANTY

Local: Parque do Ingá/CAT (ar-condicionado)

Horário: 16h

Filme: “Taxi Teerã”, 2015, 82 minutos

Capacidade: 84 pessoas

14/1/18

TREINO SOLIDÁRIO DE CORRIDA E FUNCIONAL / ZUMBA

Local: Bosque 2

Horário: 8h30 às 12h

Levar um quilo de alimento que será revertido para instituições de caridade

16/1/18

CURSO: ORIGAMI – FLOR

Local: UEM – Bloco 25, sala 2

Horário: 13h30 às 15h30

CAÇA AO TESOURO

Local: Parque do Ingá

Horário: 14h30

WORKSHOP DE SUSHI

Chefe: Vinicius Pires Martins

Local: Parque do Japão (cozinha/deck)

Horário: 18h

Inscrições: na hora

17/1/18

REIKI NO PARQUE

Local: Parque do Ingá

Horário: 14h às 17h

18/1/18

PASSEIO BICICULTURA

Local de saída: ATI Parque do Ingá

Horário: 19h30

TRILHA ECOLÓGICA

Local: Parque do Ingá

Horário: 19h30

19/1/18

CURSO: SUPORTE AO CUIDADOR DE IDOSOS

Local: Laboratório de enfermagem UEM, Bloco 1

Horário: 8h às 12h / 14h às 18h

 

CURSO: INTRODUÇÃO AO SMARTPHONE

Local: UEM, Bloco D-67, sala 109

Horário: 13h30 às 15h30

20/1/18

CÃOMINHADA

Local: Parque do Ingá

Horário: 9h

REIKI NO PARQUE

Local: Parque do Ingá

Horário: 9h30 às 11h30

WORKSHOP DE BONSAI

Local: Parque do Japão (deck)

Horário: 14h30

APRESENTAÇÃO DE CAPOEIRA: GRUPO MUZENZA MARINGÁ

Local: Parque do Japão (Jardins – Goiabeira)

Horário: 16h

CYNE CLUBE YTINERANTY

Local: Parque do Ingá/CAT (ar-condicionado)

Horário: 16h

Limite de pessoas: 84

EVENTO DE CHEERLEADING

Local: Parque do Japão (deck)

Horário: 17h às 19h

21/1/1

VERÃO NOS BAIRROS (ATIVIDADES RECREATIVAS)

Local: Centro Esportivo de Floriano

Horário: 14h às 17h

APRESENTAÇÃO DE CAPOEIRA – GRUPO MUZENZA MARINGÁ

Local: Parque do Japão (goiabeira)

Horário: 16h

ENSAIO ABERTO DO BLOCO OI SUMIDA

Local: Estádio Willie Davids

Horário: 17h30

22/1/18

CURSO: PRODUÇÃO DE DETERGENTE

Local: UEM, Bloco E-78

Horário: 09h às 11h

Valor: R$ 12 para o material

FUTSAL (MASC. E FEM ADULTO)

Local: Nos Centros Esportivos e Vila Olímpica

Horário: Variado

23/1/18

VISITAÇÃO GRATUITA MUSEU DINÂMICO INTERDISCIPLINAR (MUDI)

Horário: 08h às 11h30

CONTAÇÃO DE HISTÓRIA: BRANCA DE NEVE

Local: Parque Alfredo Werner Nyffeler

Horário: 15h30

24/1/18

VISITAÇÃO GRATUITA MUSEU DINÂMICO INTERDISCIPLINAR (MUDI)

Horário: 08h às 11h30

REIKI NO PARQUE

Local: Parque do Ingá

Horário: 14h – 17h

25/1/18

VISITAÇÃO GRATUITA MUSEU DINÂMICO INTERDISCIPLINAR (MUDI)

Horário: 8h às 11h30

PALESTRA: RELACIONAMENTO HUMANO NA SOCIEDADE CONTEMPORÂNEA

Local: UEM, Bloco E-46, sala 05

Horário: 9h30 às 11h00

CURSO: A ARTE DE FOTOGRAFAR

Local: UEM, Bloco E-46, sala 05

Horário: 14h às 17h

26/1/18

ZUMBA PARA 3ª IDADE

Local: Parque Alfredo Werner Nyffeler

Horário: 8h

VISITAÇÃO GRATUITA MUSEU DINÂMICO INTERDISCIPLINAR (MUDI)

Horário: 8h às 11h30

TREINO ABERTO TORNEIO DE MUAY THAI FEMININO – QUEENS OF THAI

Local: a definir

Horário: 16h às 18h

PASSEIO BICICULTURA

Local de saída: ATI Parque do Ingá

Horário: 19h30

25/1/18

OFICINA: BRINCANDO DE CIRÇO

Local: Parque do Ingá

Horário: 15h30

Ministrada: diretor do Circo Teatro Sem Lona, Pedro Ochoa

Tópicos abordados: malabarismo, acrobacias e equilibrismo

Inscrições: no local

Idade mínima: seis anos, sem limite máximo

Vagas: 35 

27/1/18

REIKI NO PARQUE

Local: Parque do Ingá

Horário: 09h30 às 11h30

WORKSHOP DE ORIGAMI

Local: Parque do Japão (Deck)

Horário: 13h às 17h

CYNE CLUBE YTINERANTY

Local: Parque do Ingá/CAT

Horário: 16h

AULA DE ZUMBA

Local: Parque do Ingá

Horário: 17h

FUTSAL (MASC SUB 7, 9, 11, 13, 15, 17 E FEM SUB 17 E 15)

Local: Nos Centros Esportivos e Vila Olímpica

Horário: Variado

OFICINA DE CERÂMICA

Local: Ateliê Hélio Moreira

Horário: 14h – 18h

 

28/1/18

FESTIVAL DE ARTES MARCIAIS COM OFICINAS

Local: Ginásio do Parque do Japão

Horário: 10h às 12h

APRESENTAÇÃO DE TAIKO – ACEMA – ABERTURA TORNEIO

Local: Ginásio do Parque do Japão

Horário: 14h

VERÃO NOS BAIRROS (ATIVIDADES RECREATIVAS)

Local: Centro Esportivo do Jd. São Silvestre

Horário: 14h às 17h

TORNEIO DE MUAY THAI FEMININO – QUEENS OF THAI 8

Local: Ginásio do Parque do Japão

Horário: 14h às 18h30

APRESENTAÇÃO DE TAEKWONDO

Local: Parque do Japão (deck)

Horário: 14h30

APRESENTAÇÃO DE KARATÊ

Local: Parque do Japão (deck)

Horário: 15h30

SESSÃO LIVRE DE SKATE DA JUVENTUDE

Local: Vila Olímpica

Horário: 16h às 17h

APRESENTAÇÃO DE YOSAKOI SORAN

Local: Parque do Japão (jardins/deck)

Horário: 18h

ZUMBA

Local: Parque do Japão (deck)

Horário: 18h

ENTREGA DAS MEDALHAS AS ATLETAS DO EVENTO QUEENS OF THAI 8

Local: Parque do Japão (deck)

Horário: 19h30

31/1/18

REIKI NO PARQUE

Local: Parque do Ingá

Horário: 14h às 17h

1/2/18

PASSEIO BICICULTURA

Local de saída: ATI Parque do Ingá

Horário: 19h30

2/2/18

DANÇA DO VENTRE

Local: Parque do Ingá

Horário: 20h

Shoppings:

Catuaí 

Programação: decoração praiana, piscina de bolinhas, castelinhos de areia, escorregadores e pranchas de surfe para fotos.

Idade: até onze anos, menos de seis anos devem estar acompanhadas por um responsável

Valor: R$ 15 a cada 15 minutos

Maringá Park

Programação: decoração inspirado no programa Cocoricó, com piscina de bolinha gigante, cama elástica e playground com escorregadores.

Idade: quatro a 14 anos, menores de quatro anos devem estar acompanhadas de um adulto

Valor: R$ 20 a cada 20 minutos

https://maringapost.com.br/light/2018/01/11/programacao-de-ferias-em-maringa-tem-atividades-para-todas-as-idades-veja-as-opcoes-de-colonias-de-ferias-dos-shoppings-e-os-eventos-organizados-pela-prefeitura/

Mais Artigos...