Sidebar

14
Qua, Nov

Maringá Post
Tools
Exposição do MUDI em Maringá

Maringá é conhecida pela Catedral de Nossa Senhora da Glória e até mesmo pelos cachorrões prensados, recheados com salsicha, mas a cidade também possui museus que preservam a sua história e cultura.

Existem várias opções de acervos, como esportivo, artístico, científico e histórico, nem todos conhecidos pelos próprios maringaenses. Também existe um museu dentro da Catedral de Maringá, que não foi incluído porque está fechado devido às obras na igreja.

O Maringá Post preparou uma lista com dez museus de Maringá, com os tipos de acervos de cada um, endereços e horários de visitação. E tão logo o museu religioso seja reaberto, também será incluído. Confira.

1 – Museu Biológico do Parque do Ingá

Fonte: Divulgação Governo do Paraná

Reinaugurado em 2016, o Museu Biológico do Parque do Ingá conta com uma vasta exposição de fungos, vegetais, insetos, rochas, pegadas de animais, além de exemplares da fauna e da flora do locais.

O objetivo é de que os visitantes possam conhecer um pouco de biologia com as peças educativas. O museu faz parte dos projetos de educação ambiental da reserva e é interessante que as visitas sejam inseridas aos passeios pelas trilhas da reserva.

Horário de visitação: segunda a sexta, das 8h às 11h30 e das 13h às 17h

Entrada: gratuita.

Telefone: (44) 3901-1756

Endereço: Av. São Paulo, Zona 03, Maringá – Interior da reserva.

2 – Museu Dinâmico Interdisciplinar (Mudi)

Criado em 1985, o Museu Dinâmico Interdisciplinar (Mudi) da Universidade Estadual de Maringá (UEM) tem como principal objetivo à integração da universidade com as comunidades local e regional.

Com o auxílio de monitores e professores da UEM, os projetos de extensões desenvolvidos colaboram para formar pessoas comprometidas com as questões sociais. Além das visitas, o Mudi oferece palestras, cursos, programas de rádio, espetáculos teatrais, musicais e eventos  fazem parte das ações itinerantes do museu.

Os acervos e experimentos importantes para a educação e cidadania. Nas exposições, existem peças relacionados a zoologia, paleontologia, física, insetário, plantas medicinais, matemática, tabagismo e a história do homem virtual.

Horário de visitação: Terça à quinta-feira: das 8h às 11h e das 14h às 17h.  Quarta-feira: das 8h às 11h, das 14h às 17h e das 19h30 às 22h. Sexta-feira: das 8h às 11h.

Entrada: gratuita.

Site: http://www.mudi.uem.br/

Telefone: (44) 3011-4930

Endereço: Av. Colombo, 5.790 – Jardim Universitário. Interior da UEM, Bloco 33.

3 – Museu Unicesumar

Fonte: Divulgação Unicesumar

Inaugurado em outubro de 2011, o Museu Unicesumar é composto pela Casa do Pioneiro, uma antiga tulha de café, Museu Interativo e Espaço do Automóvel. O objetivo é mostrar e conservar a história de Maringá e de seus pioneiros.

O acervo possui vídeos, imagens digitais e um cinema em 4 dimensões, que mostra a história da cidade desde 1930. Ao todo, são 258 peças catalogadas, mais de 4,5 mil imagens e documentos digitalizados. Entre os quais, 3,6 mil fotos históricas.

A Casa do Pioneiro é uma construção original de 1953, que foi remontada no campus da instituição e preserva diversas peças e utensílios da época da colonização. A construção é decorada com móveis de época e possui mais de 180 peças antigas doadas por pioneiros.

No interior, há aparelhos de rádio, telefones, máquinas de costura, ferro de passar roupa, louças e vestuários, entre outros. A casa e parte do acerto pertenceram à família do pioneiro Shozo Arai e localizava-se na Rua Guarani, Maringá Velho, onde teve início a colonização da cidade.

A Tulha da Cafeeira Santo Antônio foi construída originalmente em 1949, na Avenida Mauá, e pertencia à Companhia Melhoramentos Norte do Paraná desde 1965. Com madeira de peroba, a tulha foi transferida para o campus para preservação da história do café e do ciclo da cafeicultura.

O Espaço do Automóvel exibe exemplares de carros utilizados nas décadas de 50, 60 e 70.

Horário de visitação: segunda a sexta-feira das 8h30 às 17h30 e aos sábados das 8h às 14h.

Entrada: gratuita.

Site: www.unicesumar.edu.br/museu/

Telefone: (44) 3027-6360 – Ramal 1384

Endereço: Av. Guedner, 1610, interior da Universidade

4 – Museu da Bacia do Paraná

Fonte: www2.maringa.pr.gov.br/

O Museu da Bacia do Paraná funciona na primeira casa construída em Maringá, em 1946,  antiga residência do administrador da Companhia Melhoramentos Norte do Paraná. Com uma área de 250 m², a construção foi cedida à UEM. O museu foi inaugurado em 14 de abril de 1984.

Com mais de 3,5 mil peças, o acervo conta com fotografias, fragmentos vegetais e animais, aparelhos e equipamentos topográficos, documentos e utensílios indígenas doados, em sua grande maioria, pela Companhia Melhoramentos.

Com o objetivo de desenvolvimento de pesquisas científicas, o museu possui um vasto acervo da bacia hidrográfica do Rio Paraná, advindo daí a sua denominação.

Em 2016, foi tombado como um dos bens culturais da cidade pela Comissão Especial de Preservação do Patrimônio Histórico, Artístico e Cultural, da Secretaria Municipal de Cultura de Maringá.

Horário de visitação: segunda a sexta das 8h às 11h e das 13h às 17h.

Entrada: gratuita.

Site: www.mbp.uem.br/

Telefone: (44) 3011-4294

Endereço: Av. Colombo, 5790 – Zona 07 – Campus da UEM.

5 – Museu de Geologia

Fonte: Divulgação UEM

Inaugurado em maio de 2016, o Museu de Geologia, ligado ao Departamento de Geografia da UEM possui uma coleção expressiva de minerais puros, rochas e de amostras paleontológicas de grande valor científico.

Entre os materiais há algumas raridades, como o meteorito de R$ 1,2 kg que caiu em Iguaraçu em 1977. Localizado no bloco J-01, o museu possui um salão de exposições, uma sala de aula e outra de triagem.

A UEM adquiriu rochas ao longo dos anos e ainda recebeu doações de minerais do Canadá, Espanha, México, Marrocos e Chile. Em 1993, o Museu de Geologia foi oficializado junto ao Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) e, somente em 2016, ganhou um espaço adequado.

O local é aberto para visitações para toda a comunidade. Para escolas e faculdades é recomendado que liguem e façam o agendamento das visitas.

Horário de visitação: segunda a sexta-feira das 8h às 11h30 e das 13h30 às 17h30h.

Entrada: gratuita.

Telefone: (44) 3011-4290

Endereço: Av. Colombo, 5790 – Zona 07 – Campus da UEM, Bloco J-01.

6 – Memorial Kimura

Fonte: https://blogcarmenribeiro.blogspot.com

O Memorial Kimura, situado no distrito de Floriano, contempla um acervo reunido ao longo de várias décadas pela família Kimura.

São materiais arqueológicos de ocupações pré-históricas da região, edificações e utensílios agrícolas e domésticos do período do café, representativos da colonização “moderna”, empreendida pela Companhia Melhoramentos Norte do Paraná.

Alguns aspectos da presença japonesa no Brasil são retratados com material iconográfico sobre a trajetória dos Kimuras, mostrando a saída da Província de Nagasaki, no sul do Japão, a passagem pelo estado de São Paulo para o trabalho nas fazendas de café e a chegada ao Norte do Paraná.

Por se tratar de uma propriedade particular, as visitas devem ser agendadas e possuem um valor simbólico.

“As pessoas podem contribuir com o que elas quiserem. Temos um custo para manter toda a estrutura, mas não pedimos um valor específico, cada um ajuda com o que quer. No caso de escolas públicas, dependendo da situação, não cobramos as visitas”, disse a herdeira da propriedade, Rosângela Kimura.

Horário de visitação: Às terças e quintas-feiras com horário marcado.

Entrada: valor simbólico.

Site: www.facebook.com/Memorial-Kimura

Telefone: (44) 3224-1752

Endereço: Floriano. PR – 317 – Lote 68 B.

7 – Museu de História e Arte Hélenton Borba Côrtes

Fonte: Divulgação Prefeitura de Maringá

O Museu de História e Arte Hélenton Borba Côrtes foi criado em 1996 com o objetivo de preservar e divulgar a história de Maringá. Instalado no Teatro Calil Haddad, uma das atrações do acervo é o último painel feito pelo artista plástico curitibano Poty Lazzarotto, que morreu em 1997.

O Museu possui exposições de arte de artistas locais e de outras cidades, além de exposições históricas da cidade, como arquivo de jornais, revistas, fotografias, livros, objetos pessoais, quadros e fitas cassetes.

Também mantém uma coleção de VHS com entrevistas e depoimentos de pioneiros da cidade. No total, são quase 12 mil itens.

Horário de visitação: de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h.

Entrada: gratuita

Telefone: (44) 3918-6100

Endereço: Av. Dr. Luiz Teixeira Mendes, 2500

8 – Museu Cordiolli

Fonte: Divulgação – Cordiolli Transportes

O empresário Laurindo Cordiolli, fundador da Cordiolli Transportes, é apaixonado por antiguidades desde a juventude. Desde então, ele fez diversas coleções de objetos antigos.

Entre as peças históricas estão canetas, serrotes, relógios, tesouras, carros em miniatura, bicicletas, carros de passeio, caminhões, facas e aparelhos de celular.

Entre os 80 veículos da coleção está o Corcel preto, com quatro portas, de 1975, que pertenceu ao primeiro arcebispo de Maringá, Dom Jaime Luiz Coelho. O veículo foi arrematado num leilão.

“Comecei a comprar carros e aos poucos fui criando minha coleção. Existem modelos de 1959, alguns zero quilômetro outros reformados”, contou Laurindo Cordiolli, proprietário do Museu e da Cordiolli Transportes Ltda, que faz parte da G10.

Horário de visitação: O interessado deve ligar para agendar visita.

Entrada: gratuita

Site: www.cordiollitransportes.com.br/museu-cordiolli

Telefone: (44) 3255-3000 – (44) 9 9972-1316.

Endereço: Anel Viário Prefeito Sincler Sambatti, 7168.

9 – Museu Esportivo de Maringá

Parte do acervo do Museu Esportivo de Maringá, idealizado pelo jornalista Antônio Roberto De Paula / Divulgação

O Museu Esportivo de Maringá foi criado pelo jornalista e escritor Antonio Roberto de Paula. Na internet desde 2014, o MEM promoveu exposições itinerantes em Maringá em 2016 e 2017. No dia 30 de outubro de 2017 foi inaugurada a sua sede própria. Atualmente, o Museu conta com mais de 1,5 mil peças.

“Ao longo das exposições, além do nosso acervo, ganhamos muitas doações de objetos históricos. Quando não cabiam mais nas exposições, decidi reunir todo o material coletado em um lugar só. Assim, o Museu Esportivo de Maringá foi criado” disse De Paula.

São camisas, faixas, troféus, medalhas, fotografias, canecas, documentos, livros, jornais, revistas, chaveiros, entre outros itens que contam a história do esporte de Maringá, do Paraná e do Brasil.

Horário de visitação: terça a sexta-feira, das 14h às 18h; aos sábados das 8h às 12h.

Entrada: gratuita

Site: http://www.museuesportivo.com.br/site/

Telefone: (44) 3029-9674

Endereço: Rua Domingos Salgueiro, 1415 – Sobreloja.

10 – Museu do Computador

Fonte: www.din.uem.br/museu

O Museu do Computador da UEM é um projeto de caráter permanente desenvolvido pelo Departamento de Informática desde 1996.

O museu se propõe a ser um veículo a serviço do processo evolutivo do ser humano, aliando as funções de entretenimento e educação, na medida em que fornece à comunidade o conhecimento da evolução dos computadores.

Horário de visitação: Por agendamento.

Entrada: gratuita

Site: www.din.uem.br/museu/index.htm

Telefone: (44) 3011-4324 4321

Endereço: Av. Colombo, 5790 – Zona 07 – Campus da UEM.

https://maringapost.com.br/light/2018/06/26/conheca-10-museus-de-maringa-com-acervos-historicos-artisticos-cientificos-esportivos-e-muito-mais-como-carros-e-computadores-antigos/