Sidebar

22
Ter, Out

Massa News
Tools
(Foto: Ilustrativa)

As bitucas de cigarro podem ser transformadas em uma ferramenta para tratamento e limpeza de água. É o que revela uma pesquisa científica da Universidade Estadual de Maringá (UEM), que está transformando bitucas de cigarro em hidrocarvão modificado.

O material pode absorver corantes e ser útil no tratamento de água em estabelecimentos como lavanderias, uma vez que otimiza o processo de purificação do líquido.

O projeto começou quando os pesquisadores de Química da instituição observaram o problema ambiental que as bitucas de cigarro causam. Apesar de pequenas e aparentemente inofensivas, as bitucas são causadoras de incêndios e demoram mais de cinco anos para se decompor.

A pesquisa se transformou em artigo científico publicado no Journal of Environmental Chemical Engineering, revista acadêmica de Qualis A2 (alto nível de publicação de pesquisas científicas). Além disso, a descoberta pode virar patente da universidade, que já entrou com solicitação.

O aluno Rogério dos Santos Maniezzo, do 3º ano de licenciatura de Química, foi premiado na 42ª Reunião Anual da Sociedade Brasileira de Química, em Joinville, devido a relevância, originalidade e foco ambiental da pesquisa. O acadêmico ressalta que “não adianta fazer pesquisa só no laboratório, tem que transpassar os porões da universidade”. O jovem ainda afirma que, como estudante, conquistas como essa são extremamente motivadoras, em um contexto de falta de recursos.

Colaboração Gabriela Pontes e UEM

https://massanews.com/noticias/ciencia-e-saude/pesquisadores-da-uem-descobrem-utilidade-para-bituca-de-cigarro-0xJGo.html