Sidebar

15
Sex, Nov

As instituições de ensino superior do Estado homenagearam nesta segunda-feira (11), no Palácio Iguaçu, o ex-governador Paulo Pimentel, dentro das comemorações pelos 50 das universidades de Londrina (UEL), Maringá (UEM) e Ponta Grossa (UEPG). Elas foram criadas em 6 de novembro de 1969 pela Lei Estadual nº 6.034, sancionada pelo então governador Paulo Pimentel (1966-1971). Em cinco décadas, formaram 200 mil profissionais.

Pimentel recebeu placa e troféu em reconhecimento à iniciativa. A homenagem foi prestada durante o lançamento do livro “Vim, Vi, Venci”, sobre vida e trajetória do ex-governador. “O meu sonho era levar o ensino superior para o Interior, e esse sonho se concretizou”, afirmou o ex-governador.

O evento foi no Salão de Atos do Palácio Iguaçu, com a presença do governador Carlos Massa Ratinho Junior, do vice-governador Darci Piana, de representantes do Governo do Estado, do superintendente de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Aldo Bone; e reitores das sete universidades estaduais, incluindo Sérgio Carvalho (UEL); Miguel Sanches Neto (UEPG); e Julio César Damasceno (UEM), lideranças de diversos setores, amigos e familiares.

Darci Piana falou sobre o legado de Paulo Pimentel e a visão do ex-governador de levar o ensino superior para o interior do Estado. “Imaginem naquela época, em 1969, criar as três universidades. Foi um exemplo para o País”, disse. “Hoje com sete universidades estaduais, o Paraná é o Estado com o maior número de instituições próprias, é uma marca nacional de qualidade de ensino. Tudo começou com as mãos de Paulo Pimentel”, afirmou.

Hoje, as universidades de Londrina, Maringá e Ponta Grossa são referência no Brasil e no Exterior em ensino, pesquisa e extensão. “Elas tiveram papel importante no desenvolvimento econômico e social do Paraná. São instituições que possuem excelência no ensino, pesquisa e na interação com os diversos municípios por meio da prestação de serviços”, disse Aldo Bona. “Nosso dever agora, para honrar o nome do ex-governador, é fazer ainda mais pelo desenvolvimento do Estado”, salientou.

UNIVERSIDADES – Com cerca de 90% dos professores com títulos de mestre ou doutor, as universidades mantêm um bom desempenho em diversos processos de avaliação, nacionais e internacionais. No Exame Nacional de Desempenho de Estudantes (Enade), do Ministério da Educação, elas ganharam destaque em 19 cursos.

Também estão entre as melhores nos cursos de pós-graduação. O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) posicionou as três universidades como conceito 4, numa escala que vai no máximo até 5.

As três universidades estão entre as mais inovadoras do Brasil, segundo o Ranking Universitário da Folha de São Paulo (RUF) e entre as melhores da América Latina, segundo a consultoria britânica QS World Universitty Rankings. São cerca de 2.600 projetos de pesquisa desenvolvidos por professores e alunos nas universidades, apresentando soluções para demandas estaduais e áreas estratégicas.

Outra ação importante desenvolvida pelas universidades estaduais em conjunto com o setor produtivo é a atividade executada pelas Agências e Núcleos de Inovação (NITS). Os NITS foram responsáveis por 117 patentes depositadas nos campos tecnológico e social.

Por meio dos projetos de extensão as universidades se conectam com a população ofertando serviços e ações gratuitas nas áreas de saúde, educação, agricultura familiar, diversidade, inovação, projetos culturais e sociais. As três instituições atendem, juntas, 1 milhão e meio de pessoas no Paraná com cerca de 700 projetos.

O Programa Universidade Sem Fronteiras (USF), financiado pelo Governo do Estado, por meio da Superintendência de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, também está presente na UEL, UEM e UEPG com 42 projetos, que desenvolvem ações de extensão, pesquisa e capacitação tecnológica em municípios com baixo Índice de Desenvolvimento Humano (IDH).

BIOGRAFIA – Nascido em Avaré (SP), em 1928, Paulo Pimentel se mudou para o Paraná em 1955. Foi o governador do Estado entre 1966 e 1971. Empresário da comunicação, foi fundador do Grupo Paulo Pimentel, formado por emissoras de televisão, rádios e jornais.

O livro “Vim, Vi e Venci” é uma biografia romanceada sobre a história do ex-governador, escrito pelo empresário e escritor Cleverson Garrett. “Trouxe um pouco para essa biografia o seu lado humano e jovem, de quando ele ainda sonhava em ser importante. Ele teve uma história fantástica, que se mistura com a do Paraná e do Brasil”, disse Garrett. “Ele foi um visionário, que trabalhou com a integração do Estado, construiu estradas e universidades. Já naquela época ele pensava em dar opção às pessoas que viviam no Interior”, acrescentou.

http://www.aen.pr.gov.br/modules/noticias/article.php?storyid=104613&tit=Universidades-homenageiam-ex-governador-Paulo-Pimentel

A Secretaria de Estado da Agricultura e do Abastecimento vai firmar parceria com a Universidade Estadual de Maringá (UEM) e a Associação dos Municípios do Setentrião Paranaense (Amusep) para promover o desenvolvimento territorial do Norte. A primeira apresentação oficial do projeto aconteceu nesta semana (15), em Curitiba. O projeto prevê ações de fomento à atividade agrícola para as 30 cidades que compõem a Amusep, com o objetivo de desenvolver uma estrutura de inovação, gerando maior renda para os produtores e fixação dos habitantes nos municípios.

De acordo com o secretário de Estado da Agricultura e do Abastecimento, Norberto Ortigara, a iniciativa pretende beneficiar a produção de grãos e de leite, o cultivo de hortaliças e legumes orgânicos, a criação de gado de corte, bicho-da-seda e peixes, além do manejo de solo e água, fortalecimento das associações, cooperativas e agroindústria familiar. “Esse é um esforço de articulação para o desenvolvimento regional, para tentar mudar a realidade dos municípios e garantir uma economia mais forte, com agregação de valor, renda e qualidade de vida para a população”, diz o secretário.

Para o diretor-presidente da Emater, Natalino Avance de Souza, trata-se de uma oportunidade única de colocar em prática o potencial de inovação do campo do Paraná. “Agora, precisamos firmar parcerias com outras instituições importantes para o desenvolvimento da região. É uma experiência ousada que está alinhada com os programas da secretaria e com tudo que há de mais moderno”, explica.

PARCERIA – O reitor da UEM, Julio Damasceno, destaca que o próximo passo será viabilizar o projeto financeiramente. “Nosso desejo é que, a partir de janeiro, tenhamos alguma linha de financiamento pensando em áreas como horticultura e leite”, disse. “A Universidade reforça seu papel de parceira com a Seab em iniciativas com caráter inovador”.

Para o presidente da Amusep, Fábio Vilhena, a expectativa é superar dificuldades econômicas e sociais dos municípios, reunir outras entidades para fortalecer as ações e aumentar o potencial produtivo e competitivo da região. “A Emater já está presente nos municípios com a extensão. Queremos também a pesquisa, por isso a participação da UEM, com sua capacidade técnica. A ideia é fazer um diagnóstico de como fomentar o desenvolvimento da agricultura na região da Amusep envolvendo todos esses atores”, completa.

Também estavam presentes na apresentação técnicos da secretaria estadual da Agricultura e da Emater, prefeitos, lideranças e representantes de entidades da região que integram a Unidade Mista de Desenvolvimento Territorial.

Saiba mais sobre o trabalho do Governo do Estado em:

http:///www.facebook.com/governoparana e www.pr.gov.br

http://www.aen.pr.gov.br/modules/noticias/article.php?storyid=104211&tit=Acoes-em-30-municipios-devem-gerar-mais-renda-no-campo

 

Os resultados das provas do Exame Nacional de Desempenho de Estudantes (Enade) 2018 apontam que os cursos de graduação avaliados das sete universidades estaduais continuam registrando ótimos índices. Dentre os cursos avaliados pelo Ministério da Educação, treze obtiveram a nota máxima 5 e trinta alcançaram o conceito 4.

O objetivo do exame é avaliar o conhecimento dos estudantes do último ano dos cursos de graduação sobre o conteúdo programático, suas habilidades e competências. O conceito do Enade é apresentado em cinco categorias (1 a 5), sendo que 1 é o resultado mais baixo e 5 é o melhor resultado possível, na área.

“O resultado do Enade comprova a qualidade dos cursos de graduação das nossas universidades estaduais, formando cada vez mais profissionais qualificados para o mercado de trabalho”, destacou o superintendente de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Aldo Bona.

UEM - Os cursos com a nota máxima foram Direito, Psicologia e Secretariado Executivo em Maringá, e Ciências Contábeis no câmpus de Cianorte. Três cursos obtiveram nota 4 de acordo com dados divulgados.

UEL - Na Universidade Estadual de Londrina (UEL) o destaque do MEC foi para os cursos de Psicologia, Direito e Jornalismo que obtiveram nota 5. Serviço Social, Design Gráfico, Design de Moda, Ciências Contábeis e Administração alcançaram a nota 4.

Segundo a diretora de Avaliação Institucional da Pró-Reitoria de Planejamento (Proplan), Elisa Emi Tanaka Carloto, o resultado pode ser considerado muito bom porque dos 10 cursos avaliados, 8 tiveram notas 4 e 5, demonstrando um ótimo desempenho.

Ela explica que a qualidade das graduações é acompanhada direta e constantemente pela Pró-Reitoria de Graduação (Prograd) e pela Proplan, por meio de autoavaliações feitas pelos Colegiados dos Cursos, oficinas e discussões promovidas pela Câmara de Graduação que podem resultar em reformulações curriculares.

UNIOESTE - Na Universidade Estadual do Oeste do Paraná (Unioeste) 11 cursos conquistaram conceitos considerados de excelência, ou seja, notas 4 ou 5. Obtiveram a nota máxima os cursos de Direito em Foz do Iguaçu, Francisco Beltrão e Marechal Cândido Rondon, além de Serviço Social do câmpus de Francisco Beltrão.

UNICENTRO - Na Universidade Estadual do Centro-Oeste (Unicentro), o destaque ficou para o curso de Publicidade e Propaganda que alcançou a nota máxima na avaliação. Outros sete cursos obtiveram nota 4, entre eles os cursos de Administração, em Guarapuava, Prudentópolis e Irati; Ciências Contábeis em Guarapuava e Irati, Psicologia em Irati e Serviço Social em Guarapuava.

UEPG – A Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG) teve 10 cursos avaliados, com destaque para Administração, Direito, Jornalismo e Turismo com nota 4, além de outros cinco cursos com nota 3.

UENP - O curso de Direito da Universidade Estadual do Norte do Paraná (UENP) atingiu a nota máxima 5 e outros 2 cursos obtiveram conceito 3, dos 4 avaliados.

UNESPAR – A Universidade Estadual do Paraná (Unespar) teve quatro cursos com o conceito 4, entre eles Administração, em Paranaguá; Ciências Contábeis, em Paranavaí e Apucarana; e Serviço Social em Apucarana. A universidade também teve outros seis cursos com o conceito 3.

http://www.aen.pr.gov.br/modules/noticias/article.php?storyid=104023&tit=Universidades-paranaenses-tem-nota-maxima-no-Enade

Os núcleos Maria da Penha (Numape) ligados às universidades estaduais do Paraná atingiram nessa semana a marca de 21 mil atendimentos em um ano. A data, 22 de julho, coincidiu com o Dia Estadual de Combate ao Feminicídio no Paraná, instituído pela Lei 19.873/19, em homenagem a advogada Tatiane Spitzner.

A Superintendência Geral de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (Seti), por meio do Programa Universidade Sem Fronteiras, investiu nesse período R$ 1,2 milhão na expansão e manutenção dos 10 núcleos presentes nas universidades. Os núcleos estão distribuídos nas cidades de Londrina, Maringá, Jacarezinho, Ponta Grossa, Paranavaí, Guarapuava, Irati, Francisco Beltrão, Marechal Cândido Rondon e Toledo.

Segundo a coordenadora do Programa Universidade Sem Fronteiras, Sandra Cristina Ferreira, a superintendência já investiu cerca de R$ 3 milhões em políticas de combate à violência contra mulher.

“O Numape é um programa fundamental que, com o trabalho desenvolvido por diversos profissionais das universidades, proporciona acolhimento e atendimento gratuito às mulheres que estejam em situação de violência”, desta Sandra. A superintendência mantém a publicação de novos editais que garantem a continuidade dos atendimentos.

Desde 2018, os núcleos somaram 7.298 atendimentos na área pedagógica, 3.468 atendimentos jurídicos e 2.712 psicológicos, além de aproximadamente 2 mil audiências. Também foram promovidas cerca de 1, 6 mil ações socioeducativas, 1,3 mil atendimentos na área social, 422 ações ajuizadas e 161 medidas cautelares.

Segundo o Atlas da Violência 2018, produzido pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) e pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública, o Paraná apresentou, no período de 2012 a 2016, uma queda de 26% no número de homicídios de mulheres.

NA PRÁTICA - No programa, as universidades atuam em conjunto com as demais instituições e órgãos governamentais que integram e rede de proteção à mulher no Estado, prestando atendimento jurídico, psicológico, psicopedagógico e social. São realizados trabalhos em rede diretamente ligados às delegacias da mulher, às secretarias municipais da mulher, aos Centros de Referência de Assistência Social (Cras) e Centro de Atenção Psicossocial (Caps).

Dados da Secretaria de Estado da Segurança Pública mostram que no primeiro semestre deste ano foram registrados, em todo o Estado, 38 feminicídios. Desde 2015 essa modalidade de crime foi aprovada na legislação brasileira. Os núcleos do Numape trabalham para que esses casos sejam, cada vez, mais relatados e apurados.

TRABALHO PRECURSOR – O primeiro núcleo ligado a uma universidade foi criado em 2013, na estadual de Londrina (UEL), pela professora Claudete Canezin. O projeto tinha o objetivo de atender a alta demanda de mulheres vítimas de violência na cidade. Em 2017 a superintendência transformou a iniciativa em programa vinculado ao Universidade Sem Fronteiras, publicando um edital de financiamento e contratação de profissionais das áreas do direito, psicologia, serviço social e pedagogia.

Segundo a coordenadora do projeto, o trabalho contribuiu consideravelmente no combate a violência contra as mulheres. “Identificamos a necessidade de um núcleo específico para prestar apoio nessas situações. Com isso, foi possível reduzir essa demanda reprimida de atendimentos com o trabalho em diferentes frentes de atuação”, disse.

Com a eficiência do programa, a superintendência incorporou o Núcleo Maria da Penha ao Universidade sem Fronteiras, possibilitando sua expansão em diferentes regiões do Paraná.

AJUDA - A Lei Maria da Penha classifica os tipos de abuso contra a mulher nas categorias violência patrimonial, sexual, física, moral e psicológica. Confira a lista de Núcleos Maria da Penha nas universidades estaduais:

Universidade Estadual de Londrina (UEL)

Endereço: Rua Brasil, 742 - Centro, Londrina

Telefone: (43) 3344-0929

Horário de atendimento: das 8h30 às 17h00

Universidade Estadual de Maringá (UEM)

Endereço: Avenida Colombo, 5790 - Bloco 5, Sala 3, Campus da Universidade Estadual de Maringá

Telefone: (44) 3011-5104

Horário de atendimento: das 8h às 12h, e das 13h às 17h30.

Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG)

Endereço: Av. Maria Perpétua da Cruz, s/n, Ponta Grossa

Telefone: (42) 2102-8614/ 2102-8615/ 3220-347

Horário de atendimento: segunda a sexta das 8h às 17h

Universidade Estadual do Oeste do Paraná (Unioeste)

Marechal Cândido Rondon

Endereço: Rua Pernambuco, 1777

Telefone: (45) 3284-7938

Horário de atendimento: de segunda a sexta-feira das 9h30 às 11h30 e das 13h às17h

Francisco Beltrão

Endereço: Rua Maringá, 1200, Centro de Pesquisa, bloco 1, sala 4

Telefone: (46) 350-4861

Horário de atendimento: 08:00 às 12:00, 13:30 às 17:30

Toledo

Endereço: Rua da Faculdade, 645

Telefone: (45) 3379-4099

Horário de atendimento: de segunda a sexta-feira das 8h às 12h e das 13h às18h

Universidade Estadual do Centro-Oeste (Unicentro)

Irati

Endereço: PR 153, km 7, Riozinho, Bloco principal sala 103.

Telefone: (42) 3421-3086 / 9 9904-1423

Horário de atendimento: de segunda a sexta-feira das 8h às 12h e das 13h às18h

E mail: http://Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Guarapuava

Endereço: Alameda Élio Antonio Dallavecchia, 838, Vila Carli

Telefone: (4) 3629-8158 / 8399

Horário de atendimento: de segunda a sexta-feira das 12h às 18h

Universidade Estadual do Norte do Paraná (Uenp)

Endereço: Avenida Manoel Ribas 711, Centro, Jacarezinho

Telefone: (43) 3525-0862

Horário de atendimento: de segunda a sexta-feira das 8h às 12h e das 13h às17h

Universidade Estadual do Paraná (Unespar)

Paranavaí

Endereço: Av. Gabriel Esperidião, s/no, sala 17

Telefone: (44) 3424-0100

E-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Horário de atendimento: de segunda à sexta-feira, das 9:00 às 17:00 horas

http://www.aen.pr.gov.br/modules/noticias/article.php?storyid=103053

A cidadania fiscal e a formação de cidadãos mais conscientes são o foco do 18º Seminário Paranaense de Educação Fiscal, realizado nesta quinta-feira (25) e sexta-feira (26) em Paiçandu, no Noroeste do Estado.

Mais de 550 professores da rede municipal de cidades da região estão reunidos para receber capacitação de incentivo à participação democrática na gestão pública.

Promoção da Secretaria de Estado da Fazenda, da Universidade Estadual de Maringá (UEM) e vários parceiros, o encontro oferece palestras, debates e inúmeras atividades culturais, entre elas uma peça teatral e um show musical, sempre com temas relacionados à cidadania fiscal.

“A proposta é levar a reflexão também por meio da arte, um caminho mais imediato e efetivo de despertar o interesse das pessoas”, diz a auditora fiscal Rosa Fátima dos Santos, coordenadora de Educação Fiscal no Paraná, lotada na Delegacia da Receita Estadual de Maringá.

O programa de Educação Fiscal do Paraná, também desenvolvido pela Escola Fazendária, parte de duas premissas – a importância social do tributo, do qual depende a manutenção dos serviços públicos, como educação e saúde; e a necessidade de controle social exercido pela população.

“Num país onde as estatísticas mostram que 80% das crianças e adolescentes dependem da escola pública para ter acesso à educação, é enorme a importância dos tributos e, mais ainda, que a sociedade compreenda seu papel, não apenas como contribuinte de impostos mas também como participante das decisões”, afirma a auditora fiscal.

Para os alunos da rede pública, os professores levam o conhecimento e o incentivo para que participem do Concurso de Redação e do Concurso de Frases e Desenhos sobre Cidadania Fiscal que estão em andamento, envolvendo os 25 municípios vinculados ao Núcleo Regional de Educação de Maringá. Os vencedores recebem prêmios como videogames e eletrônicos.

LEIGOS – A população em geral dos municípios não foi esquecida. Para os interessados, o programa de Educação Fiscal apresenta a mesma peça – “O Auto da Barca do Fisco” – em teatros da região. Sábado à noite, a sessão será na Casa de Cultura de Porecatu, às 20 horas.

No domingo (28), a apresentação será em Palotina, também às 20 horas, na Casa de Cultura local. “Queremos levar a reflexão para a comunidade a respeito da cidadania fiscal por meio da arte”, diz Rosa dos Santos.

COMÉDIA – A peça “O Auto da Barca do Fisco” está em cartaz desde 2004. Trata-se de uma comédia sobre cidadania encenada por funcionários públicos da UEM, Receita Federal, Receita Estadual e Núcleo de Educação de Maringá.

Foi escrita pelo professor Marcílio Hubner de Miranda Neto, inspirada no “Auto da Barca do Inferno”, de Gil Vicente (autor português), e no “Auto da Compadecida”, de Ariano Suassuna. Já foi apresentada em muitas cidades do Paraná, São Paulo, Minas Gerais, Brasília, Rio de Janeiro e Santa Catarina.

O show musical “Música e Poesia para falar de cidadania” é apresentado por funcionários da Universidade Estadual de Maringá.

O próximo seminário será realizado em Assis Chateaubriand, na próxima terça-feira (30).

PARCEIROS – O Seminário de Educação Fiscal é realizado em parceria com a prefeitura e a Secretaria de Educação do município em questão, neste caso, Paiçandu; com o Sindicato dos Auditores do Paraná e a Receita Federal.

http://www.aen.pr.gov.br/modules/noticias/article.php?storyid=103041&tit=Estado-promove-seminario-sobre-cidadania-fiscal-entre-as-criancas

Mais Artigos...

Página 1 de 2