Sidebar

17
Ter, Set

Portal G1
Tools

O comando de greve dos servidores do Hospital Universitário (HU) de Maringá suspendeu todos os atendimentos eletivos agendados para a unidade, nesta segunda-feira (2), após reunião dos servidores realizada na Universidade Estadual de Maringá (UEM) com a reitoria. Os casos de urgência e emergência continuam com atendimento.

Os funcionários entraram em greve no dia 11 de fevereiro, contra o "pacotaço" proposto pelo Beto Richa, e, após a retirada do projeto, seguiram com a paralisação, com outras exigências. Desde então, eles mantinham atendimento parcial para os casos sem gravidade. Agora, porém, todas as cirurgias eletivas, as consultas no ambulatório de especialidades e os exames foram cancelados, temporariamente.

O ônibus usado para a coleta externa de sangue em Maringá e em outras três cidades da região para o Hemocentro Regional de Maringá, controlado pela UEM, também ficará parado até o fim do imblóglio com o governo estadual, conforme determinação do comando de greve.

Segundo o superintendente do HU, Maurício Chaves Junior, os pacientes que tinham consultas agendadas serão avisados da suspensão das atividades no hospital. "Como definição do comando de greve, eles estão suspendendo todos as atividades no ambulatório de especialidades. Essas consultas estão suspensas a partir de hoje", afirma.

Chaves garante que, assim que o movimento encerram a greve, o hospital fará uma revisão dos atendimentos que já estavam marcados para agendá-los em uma nova data. "Vamos agendar dentro da necessidade de cada ambulatório e de cada cirurgia".