Blogs e outros sites
Tools
06/04/2020 15:24 em Notícias de Maringá

Estudo realizado por Marcílio Hubner de Miranda Neto e Isabel Ferreira da Silva Chagas, integrantes do Grupo de Estudo de Evidências Científicas em COVID-19 da Universidade Estadual de Maringá (UEM), identificou falhas cometidas por clientes nos mercados que podem expandir a transmissão do coronavírus.

Segundo o artigo, os clientes têm mantido a distância mínima desejável, mas conversam uns com os outros e também usam o celular dentro dos mercados enquanto percorrem os corredores e escolhem suas mercadorias. “As pessoas precisam compreender que enquanto falam, eliminam gotículas de saliva que podem contaminar mercadorias e objetos. Na sequência, pessoas que tocarem tais objetos poderão ser contaminadas, dentre elas, os próximos clientes, os operadores dos caixas, alguém que não foi ao mercado, mas teve contato com produtos ou embalagens contaminados que foram levados para casa” esclarece Marcílio Hubner de Miranda Neto. 

O estudo deixa evidente que, nos mercados, as gotículas de saliva de quem conversa e as mãos mal lavadas ou contaminadas por fezes são outro grande perigo. Nesse sentido, os autores do artigo flagraram banheiros de supermercado sem sabão para lavar as mãos e sem papel toalha. “O vírus pode permanecer viável por até 72 horas em superfícies de plástico e de aço inoxidável, portanto tome cuidado com torneiras e vasos sanitários, em especial os de uso coletivo. Se o cliente tiver que manipular a chave de abertura da torneira, que a ensaboe também, a seguir lave muito bem as mãos, encha-as de água para enxaguar a parte da torneira que terá que tocar. O cliente também deve fazer uso do papel toalha para secar as mãos e a seguir para fechar a torneira.” explica Isabel Ferreira da Silva Chagas.

Saiba o que podemos fazer para reduzir a intensidade do surto da COVID-19. 

Antes de tudo, considere que você pode ser um portador que já está transmitindo o coronavírus, embora não tenha e talvez não venha a ter sintomas claros da COVID-19. 

1 – Quando estiver em um ambiente público ou em um estabelecimento que desempenha atividades essenciais, fale o mínimo possível com as outras pessoas; 

2- Não use o celular enquanto escolhe produtos em farmácias e supermercados. De preferência deixe o celular em casa; 

3 – Evite conversar com os operadores de caixa e balconistas; 

4 – Higienize muito bem as suas mãos, antes e após sair do supermercado ou farmácia; 

5 – Não tenha vergonha de usar máscaras durante suas compras, elas protegem as outras pessoas caso você esteja contaminado e não saiba, pois ajudam a reduzir a quantidade de agentes contaminantes que você lança no ambiente (não toque a máscara durante o uso e busque instruções sobre a forma correta de colocar, retirar e descartar);

 6 – Se tossir ou espirrar, cubra a boca ou nariz com o ombro. Não cubra com as mãos pois se você estiver com a COVID-19 suas mãos ficarão contaminadas e poderão contaminar tudo o que você tocar antes de higienizá-las; 

7 – Só utilize os sanitários públicos em caso de muita urgência. Lembre-se: as fezes e a urina podem contaminar as instalações sanitárias; 

8 – Se você é uma pessoa com manifestações alérgicas e que espirra com frequência, evite ir ao mercado, farmácias e outros ambientes públicos que permanecem fechados. Caso o faça, use máscara, pois estudos demonstraram que o coronavírus na forma de aerossóis (similar ao que ocorre no espirro) pode permanecer por até 3 horas no ar e contaminar outras pessoas que passarem pelo mesmo ambiente, inclusive depois que você for embora, ou as gotículas eliminadas podem contaminar superfícies de caixas eletrônicos, balcões, prateleiras e mercadorias (lembre-se você pode ser um portador que ainda não manifestou os sintomas ou que terá apenas sintomas subclínicos, quase imperceptíveis); 

9 – Não toque seu rosto durante o tempo que estiver fora de casa. Resista e somente o faça após lavar muito bem as mão com água e sabão ou após uma boa desinfecção com álcool gel a 70%, pois elas podem ter sido contaminadas por algum objeto que você tocou e que possuía o vírus em sua superfície; 

10 – Ao chegar das compras, não entre com o calçado que veio da rua, higienize as mãos, sacolas e seus conteúdos, tome banho e troque de roupas; 

11 – Respeite as normas de isolamento social recomendadas pela OMS, pelo Ministério da Saúde e pelo Governo do seu Estado e de seu Município.  

(Comunicação UEM)

https://radiomaringa.com.br/noticia/685232/grupo-de-estudo-da-uem-alerta-que-cuidados-em-mercados-nao-sao-suficientes-para-evitar-propagacao-do-covid-19