Sidebar

16
Ter, Jul

A superlotação no Hospital Universitário (HU) de Maringá é reflexo da falta de humanização nos procedimentos e da falta de investimento do Estado para a conclusão do projeto original do HU e do município para ativar o Hospital Municipal (HM). Essa é a conclusão da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) dos Leitos do Sistema Único de Saúde (SUS). O relatório final dos quatro meses de trabalho e visitas a 32 hospitais em 14 cidades do Paraná, entre elas Maringá, foi apresentado nesta terça-feira (18) na Assembleia Legislativa do Paraná (Alep).

O relatório informa que a CPI impôs um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) e promoveu pacto entre envolvidos, na 15ª Regional de Saúde do Estado, "o que desafogou, temporariamente, a superlotação no HU", mas pede com urgência que o Estado conclua o projeto original do HU, e a Prefeitura de Maringá termine o HM.

Os deputados destacaram que durante as diligências para constatar a superlotação no HU, pacientes morreram esperando atendimento, "decorrente de suposta omissão e negligencia por conta da demora no atendimento cirúrgico". Segundo a CPI, o caso motivou um pedido para que o Ministério Público, "aprofunde a investigação dos fatos e responsabilização dos gestores de instituições e profissionais médicos envolvidos".

A comissão analisou ainda o tendimento do Hospital Santa Rita, que apesar de ser particular, é conveniado ao SUS. Segundo a CPI, "falta acolhida e humanização para o Hospital Santa Rita, que se negou, em caráter temporário e emergencial, a atender a demanda de superlotação do Hospital Universitário de Maringá, além de descontrole do cumprimento efetivo da jornada de trabalho dos médicos".

O relatório será encaminhado ao Ministério Público (estadual e federal), tribunais de contas (do estado e da União) e ficará disponível ao público em geral na página oficial da Assembleia Legislativa (www.alep.pr.gov.br).

* Leia a reportagem completa na edição impressa desta quarta-feira (19) de O Diário

http://www.odiario.com/maringa/noticia/502684/cpi-dos-leitos-cobra-investimentos-para-desafogar-hu/

O secretário de Estado da Saúde, Michele Caputo Neto, chegou a Maringá na manhã desta segunda-feira (5). O secretário deve anunciar ainda hoje a liberação de verbas para a construção de oito centros cirúrgicos no Hospital Universitário e a inclusão do Hospital Santa Rita na segunda fase do  Programa de Apoio e Qualificação de Hospitais Públicos e Filantrópicos do SUS Paraná (HospSUS), entre outros assuntos.

Pela manhã, Caputo Neto visitou os hospitais Universitário, Santa Casa e Santa Rita, conforme agenda divulgada pela secretaria de Estado de Saúde. As 15 horas, o secretário concede entrevista coletiva na sede da secretaria municipal de Saúde, para anunciar os recursos na ordem de R$ 200 milhões, previstos para o orçamento de 2012.

Mais informações em instantes.

http://maringa.odiario.com/maringa/noticia/484155/secretario-vem-a-maringa-e-anuncia-mais-oito-centros-cirurgicos-no-hu/