Sidebar

16
Ter, Jul

O Diário do Norte do Paraná
Tools

Vistoria realizada no hospital atestou que unidade melhorou condições de trabalho dos médicos
Obras em andamento vão aumentar capacidade de atendimento

O Conselho Regional de Medicina do Paraná (CRM-PR) suspendeu o indicativo de interdição do pronto-socorro do Hospital Universitário (HU) de Maringá. A decisão foi anunciada ontem durante fiscalização dos conselheiros às dependências da instituição. Eles conferiram pessoalmente as ações que a direção do hospital está colocando em prática.

Em dezembro do ano passado, uma comitiva do Conselho esteve no HU, baixou um indicativo de interdição ética e deu prazo de 180 para que o hospital oferecesse condições adequadas de trabalho aos médicos e de atendimento ao público.

A lista de pedidos incluía adequações na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e no centro cirúrgico, segurança e o aumento no número de leitos, evitando assim que os pacientes aguardassem em macas no corredor pela internação.

"Não adianta um hospital ter o melhor médico do mundo se ele não tem condições de prestar ao doente todas as necessidades que tem na recuperação da saúde", diz o presidente do CRM-PR, Luiz Ernesto Pujol. O pronto-socorro atende 3,5 mil pacientes por mês.

Nesse intervalo de seis meses entre o indicativo de interdição e a vistoria ontem, o hospital passou por uma série de melhorias. A primeira delas foi a ampliação da quantidade de salas cirúrgicas – de uma para três. Atualmente, há uma sala reservada para urgência e emergência, uma para cirurgias eletivas e outra para ortopédicas; todas com condições de funcionar ao mesmo tempo.

"Isso resolveu um grande gargalo", afirma o superintendente do hospital, o médico Maurício Chaves Junior. "Várias vezes já justifiquei à imprensa as filas imensas, e hoje (ontem) temos um paciente aguardando há uma hora para uma cirurgia, ou seja, a fila é zero." Um bloco cirúrgico, com mais 11 salas, está sendo construído e deve ficar pronto no final de 2017.

A direção conseguiu também que a Central de Regulação de Leitos distribuísse melhor os pacientes entre os hospitais que integram o Sistema Único de Saúde (SUS) em Maringá e região, deixando, assim, de sobrecarregar o HU.

Mais 27 leitos de enfermaria entraram em funcionamento em março. Esses novos leitos, explica o superintendente, refletiram diretamente no pronto-socorro. Com maior número de enfermarias, menos doentes ficam nos corredores, em macas, à espera de vagas. Se antes o pronto atendimento tinha até cem pacientes em corredores, agora há menos da metade.

A expectativa é que, com o término da construção da clínica adulto, com cem leitos de enfermaria, ninguém tenha de esperar vaga em local improvisado. A obra, orçada em R$ 14,3 milhões, deve ficar pronta em outubro do ano que vem e vai ampliar para 250 o número de leitos no HU; atualmente são 150. Na UTI Neonatal, uma reforma vai aumentar de 6 para 10 a quantidade de leitos. A obra deve durar 90 dias.

Outro pedido do CRM-PR, sobre a segurança dos médicos, foi resolvida com uma parceria da Polícia Militar, que diminuiu o tempo de resposta aos chamados do hospital.

Para o presidente do Conselho, o indicativo de interdição contribuiu para que município e Estado convergissem para o ideal de tornar o ambiente de trabalho melhor e, consequentemente, prestar bom atendimento. "A nossa intervenção, que poderia ser vista como negativa, cumpriu com uma função positiva, afinal é uma instituição de grande valor à população e que não tinha mais condições de continuar do jeito que estava."

O superintendente do HU diz que não encarou a possibilidade de interdição do pronto-socorro como ameaça. "Não me senti incomodado até porque temos que ser fiscalizados. O hospital saiu fortalecido e motivado para buscar condições adequadas."

Apesar do aval da comitiva pela retirada do indicativo de interdição, a suspensão ainda precisa ser aprovada pelos 48 conselheiros da entidade. A votação ocorre segunda-feira (6).

http://digital.odiario.com/cidades/noticia/2167590/crm-suspende-indicativo-de-interdicao-etica-do-hu/