Sidebar

23
Qui, Mai

Período para se candidatar vai até 20 de fevereiro, e aulas começam em 20 de março.

Cursinho UEM recebe pré-inscrições para nova turma de preparatório para o vestibular — Foto: Divulgação/UEM

O Cursinho da Universidade Estadual de Maringá (UEM), no norte do Paraná, recebe, até 20 de fevereiro, pré-inscrições para a nova turma do preparatório para o vestibular.

As aulas do semi-extensivo são ofertadas de segunda a sexta-feira, das 19h às 23h10. Atividades eventuais podem ser realizadas aos sábados, domingos e feriados.

Clique aqui para fazer a pré-inscrição.

As aulas começam em 20 de março e vão até 15 de julho, no campus sede da UEM.

A primeira chamada será divulgada em 20 de fevereiro, com período para efetivar a matrícula entre 20 e 27 de fevereiro, na secretaria, que fica no bloco 006 da UEM (mesmo prédio do novo Ambulatório de Psiquiatria).

Mais chamadas regulares e especiais podem ser feitas até o preenchimento de todas as vagas.

A taxa de matrícula é de R$ 70, e o material vai custar cerca de R$ 170. O valor total do curso, que pode ser parcelado, varia de R$ 384 a R$ 524, dependendo das diferentes categorias (servidor ou dependente de servidor da UEM, cotistas ou ex-alunos e comunidade externa).

O material didático inclui apostilas organizadas e atualizadas pela equipe de professores, e a grade curricular é composta pelas seguintes disciplinas: biologia, física, química, matemática, história, história do brasil, língua inglesa, língua espanhola, gramática, geografia, redação, literatura, filosofia, sociologia, entre outros.

Outras informações podem ser obtidas no site do Cursinho UEM ou pelo telefone (44) 3011-4210.

https://g1.globo.com/pr/norte-noroeste/noticia/2019/01/14/cursinho-uem-recebe-pre-inscricoes-para-nova-turma-de-preparatorio-para-o-vestibular.ghtml

Sem estrutura para atender pacientes, não há previsão de funcionamento; governo diz que inauguração é importante para que direção do hospital possa transferir leitos.

O Governo do Paraná inaugurou, na noite de quinta-feira (27), uma nova ala no Hospital Universitário da Universidade Estadual de Maringá (UEM), no norte do estado.

O local, entretanto, não possui os equipamentos necessários para funcionar e não tem funcionários. Sem estrutura para atender aos pacientes não há previsão para o início dos trabalhos na ala inaugurada.

O Secretário Estadual de Saúde, Antônio Carlos Nardi, participou da inauguração e disse que a equipe do próximo governo estadual terá que "dar preferência para o Hospital Universitário de Maringá, uma vez que a obra, que é o mais demorado e mais difícil, está apta a atender a população".

Governo do Paraná inaugurou ala sem equipamentos nem funcionários, no Hospital Universitário de Maringá — Foto: Reprodução/RPC

Obra e indicativo de interdição

Iniciada em 2016, a ala custou, segundo o governo do estado, R$ 18,6 milhões. O espaço tem capacidade para 108 leitos, mas o superintendente do hospital, Vicente Kira, disse que, sem funcionários e sem equipamentos, a ala não tem utilidade.

"Só vai poder funcionar quando tiver recursos humanos suficientes para funcionar. Por enquanto, mal estamos conseguindo trabalhar com o que temos. Só o espaço físico não é suficiente", disse.

A ala foi inaugurada uma semana depois que o Conselho Regional de Medicina (CRM-PR) anunciou um indicativo de interdição ética no Pronto Socorro do hospital. O aviso de interdição teve como motivo principal a falta de médicos e de enfermeiros.

No indicativo, o CRM deu prazo de 120 dias, ou seja, até março de 2019, para que o HU contrate mais funcionários e regularize a situação.

Durante a inauguração, na quinta-feira, houve protesto de servidores estaduais em frente ao hospital, pedindo a contratação de mais profissionais.

Sem estrutura para atender pacientes, não há previsão de funcionamento para a nova ala inaugurada no HU de Maringá — Foto: Reprodução/RPC

O que diz o governo

O governo informou que a entrega das obras era necessária para melhorar e ampliar o espaço físico do HU da UEM, "seguindo a recomendação da auditoria do CRM, que apontou inadequação física no local onde hoje estão sendo atendidos os pacientes".

Ainda conforme o governo, a nova estrutura permite que a direção do hospital defina medidas de gestão para transferir leitos e equipamentos para espaços mais adequados aos pacientes e aos servidores.

Por fim, o Governo do Paraná afirmou que a legislação eleitoral e de responsabilidade fiscal impediram as contratações de funcionários, para atuarem no local, neste momento.

https://g1.globo.com/pr/norte-noroeste/noticia/2018/12/28/governo-do-parana-inaugura-ala-sem-equipamentos-nem-funcionarios-no-hospital-universitario-de-maringa.ghtml

Provas foram realizadas de domingo (9) a terça-feira (11). Resultado final do processo será divulgado em 30 de janeiro.

UEM divulgou gabarito provisório das provas objetivas nesta quinta-feira (13) — Foto: UEM/Divulgação

A Universidade Estadual de Maringá (UEM), no norte do Paraná, divulgou, pouco depois das 15h desta quinta-feira (13), o gabarito provisório das provas objetivas do Vestibular de Verão 2018.

Clique aqui para acessar o gabarito provisório.

O processo seletivo oferta 1.518 vagas em mais de 60 cursos de graduação.

As provas foram aplicadas de domingo (9) a terça-feira (11) para mais de 10,6 mil candidatos. Além de Maringá, Apucarana, Campo Mourão, Cianorte, Goioerê, Ivaiporã, Paranavaí e Umuarama também receberam vestibulandos.

De acordo com a Comissão Central do Vestibular Unificado (CVU) o índice de abstenção foi de 16,35%, o que corresponde a 2.088 candidatos. Trata-se do menor número de ausentes dos últimos cinco anos, conforme a CVU.

Recursos

Os recursos contra questões das provas podem ser interpostos pelos candidatos a partir do preenchimento de um formulário disponível na página da universidade.

O documento deve ser entregue no Protocolo Geral da UEM, Bloco A-01 até as 15h desta sexta-feira (14). O Protocolo atenderá neste dia das 7h40 às 11h e, no período da tarde, a partir das 13h30.

Redação

A imagem digitalizada e a nota da redação devem ser divulgadas até 22 de janeiro. O pedido de reexame da prova deve ser feito por meio de requerimento entregue diretamente à CVU, ou no Protocolo Geral, até 72 horas após a divulgação.

O formulário está disponível no Menu do Candidato, na página da UEM.

Resultado

O resultado final do vestibular será divulgado pela internet em 30 de janeiro de 2019, a partir das 10h. Os aprovados em primeira chamada deverão fazer a matrícula nos dias 31 de janeiro e 1º de fevereiro de 2019.

A segunda chamada está prevista para 11 de fevereiro.

https://g1.globo.com/pr/parana/educacao/vestiba/2018/noticia/2018/12/13/uem-divulga-gabarito-provisorio-do-vestibular-de-verao-2018-veja-respostas.ghtml

Provas serão realizadas neste domingo (9), segunda (10) e terça-feira (11).

Vestibular de Verão da UEM começa neste domingo — Foto: Divulgação/UEM

A Universidade Estadual de Maringá, no norte do Paraná, aplica, neste domingo (9), segunda (10) e terça-feira (11), as provas do Vestibular de Verão 2018.

Ao todo, 12.772 participantes estão inscritos no processo seletivo, 2.097 são cotistas. O curso de medicina é o mais concorrido. Entre os não cotistas a concorrência fechou em 159,2 candidatos por vaga e entre os cotistas ficou em 113,3.

De acordo com a universidade, os outros dois cursos mais concorridos entre os estudantes não cotistas são Arquitetura e Urbanismo, com 29,7 candidatos por vaga, e Psicologia, com 29,2.

Já entre os candidatos cotistas os cursos mais procurados são licenciatura em Educação Física em Maringá, com 30,5 candidatos/vaga, e Medicina Veterinária em Umuarama, com 26 candidatos/vaga.

Provas

Neste domingo, os estudantes respondem 40 questões objetivos da prova de Conhecimentos Gerais, que envolve conteúdos de Arte, Biologia, Filosofia, Física, Geografia, História, Matemática, Química e Sociologia.

Na segunda-feira, é a vez das provas de Língua Portuguesa e Literaturas em Língua Portuguesa, Língua Estrangeira e Redação. Serão dez questões objetivos de Português, 5 de Literaturas em Língua Portuguesa e 5 questões de Língua Estrangeira.

No último dia do vestibular, os estudantes respondem a prova de Conhecimentos Específicos, serão 40 perguntas objetivas no total, 20 para cada matéria definida.

O gabarito provisório deve ser divulgado na quinta-feira (13), às 15h, no site da UEM.

Datas importantes

A lista com os nomes dos aprovados no Vestibular de Verão 2018 será divulgada no dia 30 de janeiro de 2019, a partir das 10h, no site da universidade.

A segunda chamada será feita no dia 11 de fevereiro

https://g1.globo.com/pr/parana/educacao/vestiba/2018/noticia/2018/12/09/com-mais-de-12-mil-inscritos-uem-realiza-vestibular-de-verao-2018.ghtml

Problemas ocorreram durante o fim de semana. Pronto-Socorro do hospital estava sem pediatra e cirurgião entre sexta-feira (16) e domingo (18). Nesta segunda-feira (19), situação foi normalizada, segundo Superintendência.

Pacientes enfrentam dificuldades para conseguir atendimento no HU em Maringá


O pronto-socorro do Hospital Universitário de Maringá (HUM), no norte do Paraná, ficou sem cirurgião e pediatra para atender neste fim de semana. Pacientes que procuraram atendimento de urgência e emergência no hospital enfrentaram dificuldades.

Um pediatra que atende na Unidade de Terapia Intesiva (UTI) Pediátrica passou a atender o pronto-socorro no domingo (18) porque não havia médico de plantão dessa especialidade no setor.

Na noite de sexta-feira (16), pacientes que estavam em quatro ambulâncias do Corpo de Bombeiros e do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) esperaram mais de uma hora dentro dos veículos porque não havia médico de plantão.

O hospital só acolheu feridos e doentes depois que a Polícia Militar (PM) foi chamada. Dentro das ambulâncias dos bombeiros havia dois pacientes vítimas de acidente de trânsito.

O Hospital Universitário é referência na região, atende 155 cidades. Atualmente, tem 123 leitos, sendo 26 de UTI adulto, pediátrica e neonatal.

De acordo com a Universidade Estadual de Maringá (UEM), por falta de profissionais, ocorreu um furo na escala de trabalho. O hospital tem um déficit de 139 funcionários, sendo 36 médidos.

Segundo a superintendência do hospital, nesta segunda-feira (19), a situação voltou ao normal, os médicos já voltaram a atender e não há furos na escala.

O governo do estado informou que está trabalhando para fazer novas nomeações o mais rápido possível, dessa forma repor as vagas de funcionários que se aposentaram ou foram demitidos. Essa reposição será feita por concurso público. O governo ainda estuda a realização de contratações temporárias.
https://g1.globo.com/pr/norte-noroeste/noticia/2018/11/19/com-problemas-nas-escalas-de-medicos-pacientes-esperaram-horas-por-atendimento-no-hospital-universitario-de-maringa.ghtml

Mais Artigos...