Sidebar

05
Sex, Jun

Portal G1
Tools

Aprovação foi feita após acordo entre reitores e membros do governo para esclarecer pagamentos feitos no primeiro semestre de 2019. Anúncio foi feito durante reunião nesta segunda-feira (29).

UEM teve 18 mil horas disponibilizadas pelo Governo do Paraná, a maior quantia entre as sete universidades estaduais — Foto: UEM/Divulgação

O Governo do Paraná autorizou a contratação de horas para professores temporários de cinco universidades estaduais. O anúncio da aprovação foi feito na noite desta segunda-feira (29) durante reunião com reitores, em Curitiba.

No dia 18 de julho, o governo havia dito que não iria autorizar a contratação de professores temporários para o segundo semestre das cinco universidades estaduais. À época, o governo disse que as instituições tiveram gastos demais com horas extras e sem autorização.

Parte das universidades argumentaram que, sem os professores temporários, alguns cursos ficariam sem aulas.

Na semana passada, os reitores das universidades fecharam um acordo com representantes do governo e se comprometeram a apresentar esclarecimentos sobre os pagamentos feitos no primeiro semestre de 2019.

De acordo com Superintendência Geral de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (Seti), as seguintes universidades receberam autorização:

Universidade Estadual de Maringá (UEM): 18.000 horas;

Universidade Estadual de Londrina (UEL): 8.366 horas;

Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG): 7.500 horas;

Universidade Estadual do Paraná (Unespar): 10.500 horas;

Universidade Estadual do Oeste do Paraná (Unioeste): 8.435 horas.

A Universidade Estadual do Centro-Oeste (Unicentro) e a Universidade Estadual do Norte do Paraná (UENP) já haviam recebido a aprovação para contratação de horas.

O que dizem as universidades

Universidade Estadual de Maringá

A UEM informou que as 18 mil horas semanais de trabalho autorizadas permitem a renovação dos contratos de 104 docentes que vencem no dia 31 de julho, além da manutenção dos temporários até o final do ano letivo.

A universidade informou ainda que irá convocar o Conselho de Ensino e Pesquisa (CEP) da universidade para discutir a retomada do calendário acadêmico, já que as contratações e renovações não podem ocorrer com o calendário suspenso.

Universidade Estadual de Londrina

A UEL afirmou que as horas renovadas vão garantir a manutenção dos contratos de cerca de 360 professores temporários a partir do dia 1º de agosto. Segundo a universidade, a carga horária autorizada deve suprir as atividades acadêmicas do segundo semestre.

Universidade Estadual de Ponta Grossa

A UEPG disse que os contratos com professores serão assinados o quanto antes para viabilizar a permanência ou ingresso de docentes na instituição. Na semana passada, a instituição já havia retomado o calendário acadêmico.

Universidade Estadual do Paraná

A Unespar informou que a autorização das 10.500 horas já é um número que havia sido pedido no final de 2018, mas não havia sido atendido. De acordo com a instituição, as horas autorizadas possibilitam administrar os processos da universidade.

O G1 tenta contato com a Unioeste.

https://g1.globo.com/pr/parana/noticia/2019/07/30/governo-autoriza-contratacao-de-professores-temporarios-em-universidades-estaduais-do-parana.ghtml