Sidebar

05
Sex, Jun

Portal G1
Tools
Vestibular de Verão da UEM começa neste domingo — Foto: Divulgação/UEM

Em assembleia realizada nesta quarta-feira (26), 80% dos servidores decidiram paralisar as atividades.

Os servidores da Universidade Estadual de Maringá (UEM) decidiram entrar em greve por tempo indeterminado nesta quarta-feira (26). A decisão foi tomada durante uma assembleia realizada no Restaurante Universitário.

De acordo com o presidente do sindicato dos Trabalhadores em Estabelecimentos de Ensino de Maringá, José Maria Marques, com a decisão dos servidores será formado o comando de greve, que deve determinar o fechamento dos portões e das salas de aula da universidade.

Ainda de acordo com o presidente do sindicato, cerca de 80% dos presentes na assembleia aprovaram o início da greve a partir desta quarta.

Os servidores querem reposição imediata de 4,94%, que seria referente à inflação do último ano, além da reposição de perdas salarias de 2015 pra cá.

Por meio de nota, a Reitoria da UEM reconheceu a legitimidade das reivindicações dos docentes e agentes universitários e se solidarizou com o movimento. A Reitoria disse que, neste momento, a preocupação é manter as atividades essenciais em funcionamento, mantendo o acesso à universidade. A administração da universidade pretende dialogar com o comando de greve para encontrar uma solução possível.

O Governo ainda não se manifestou.

https://g1.globo.com/pr/norte-noroeste/noticia/2019/06/26/servidores-da-universidade-estadual-de-maringa-decidem-entrar-em-greve.ghtml