Sidebar

12
Qua, Dez

Provas serão realizadas neste domingo (9), segunda (10) e terça-feira (11).

Vestibular de Verão da UEM começa neste domingo — Foto: Divulgação/UEM

A Universidade Estadual de Maringá, no norte do Paraná, aplica, neste domingo (9), segunda (10) e terça-feira (11), as provas do Vestibular de Verão 2018.

Ao todo, 12.772 participantes estão inscritos no processo seletivo, 2.097 são cotistas. O curso de medicina é o mais concorrido. Entre os não cotistas a concorrência fechou em 159,2 candidatos por vaga e entre os cotistas ficou em 113,3.

De acordo com a universidade, os outros dois cursos mais concorridos entre os estudantes não cotistas são Arquitetura e Urbanismo, com 29,7 candidatos por vaga, e Psicologia, com 29,2.

Já entre os candidatos cotistas os cursos mais procurados são licenciatura em Educação Física em Maringá, com 30,5 candidatos/vaga, e Medicina Veterinária em Umuarama, com 26 candidatos/vaga.

Provas

Neste domingo, os estudantes respondem 40 questões objetivos da prova de Conhecimentos Gerais, que envolve conteúdos de Arte, Biologia, Filosofia, Física, Geografia, História, Matemática, Química e Sociologia.

Na segunda-feira, é a vez das provas de Língua Portuguesa e Literaturas em Língua Portuguesa, Língua Estrangeira e Redação. Serão dez questões objetivos de Português, 5 de Literaturas em Língua Portuguesa e 5 questões de Língua Estrangeira.

No último dia do vestibular, os estudantes respondem a prova de Conhecimentos Específicos, serão 40 perguntas objetivas no total, 20 para cada matéria definida.

O gabarito provisório deve ser divulgado na quinta-feira (13), às 15h, no site da UEM.

Datas importantes

A lista com os nomes dos aprovados no Vestibular de Verão 2018 será divulgada no dia 30 de janeiro de 2019, a partir das 10h, no site da universidade.

A segunda chamada será feita no dia 11 de fevereiro

https://g1.globo.com/pr/parana/educacao/vestiba/2018/noticia/2018/12/09/com-mais-de-12-mil-inscritos-uem-realiza-vestibular-de-verao-2018.ghtml

Problemas ocorreram durante o fim de semana. Pronto-Socorro do hospital estava sem pediatra e cirurgião entre sexta-feira (16) e domingo (18). Nesta segunda-feira (19), situação foi normalizada, segundo Superintendência.

Pacientes enfrentam dificuldades para conseguir atendimento no HU em Maringá


O pronto-socorro do Hospital Universitário de Maringá (HUM), no norte do Paraná, ficou sem cirurgião e pediatra para atender neste fim de semana. Pacientes que procuraram atendimento de urgência e emergência no hospital enfrentaram dificuldades.

Um pediatra que atende na Unidade de Terapia Intesiva (UTI) Pediátrica passou a atender o pronto-socorro no domingo (18) porque não havia médico de plantão dessa especialidade no setor.

Na noite de sexta-feira (16), pacientes que estavam em quatro ambulâncias do Corpo de Bombeiros e do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) esperaram mais de uma hora dentro dos veículos porque não havia médico de plantão.

O hospital só acolheu feridos e doentes depois que a Polícia Militar (PM) foi chamada. Dentro das ambulâncias dos bombeiros havia dois pacientes vítimas de acidente de trânsito.

O Hospital Universitário é referência na região, atende 155 cidades. Atualmente, tem 123 leitos, sendo 26 de UTI adulto, pediátrica e neonatal.

De acordo com a Universidade Estadual de Maringá (UEM), por falta de profissionais, ocorreu um furo na escala de trabalho. O hospital tem um déficit de 139 funcionários, sendo 36 médidos.

Segundo a superintendência do hospital, nesta segunda-feira (19), a situação voltou ao normal, os médicos já voltaram a atender e não há furos na escala.

O governo do estado informou que está trabalhando para fazer novas nomeações o mais rápido possível, dessa forma repor as vagas de funcionários que se aposentaram ou foram demitidos. Essa reposição será feita por concurso público. O governo ainda estuda a realização de contratações temporárias.
https://g1.globo.com/pr/norte-noroeste/noticia/2018/11/19/com-problemas-nas-escalas-de-medicos-pacientes-esperaram-horas-por-atendimento-no-hospital-universitario-de-maringa.ghtml

Segundo universidade, problemas para pagamento em lotéricas motivou alteração. Antes da mudança, pagamento deveria ser feito até esta segunda-feira (8). Medida também vale para PAS 2018.

UEM prorroga pagamento de inscrição para Vestibular de Verão para quarta-feira (10) — Foto: UEM/Divulgação

A Universidade Estadual de Maringá (UEM), no norte do Paraná, prorrogou para quarta-feira (10) o prazo para pagamento da taxa de inscrição do Vestibular de Verão e do Processo de Avaliação Seriada (PAS).

A decisão da Comissão Central do Vestibular Unificado (CVU) foi tomada devido a um problema de transmissão de dados a partir de casas lotéricas de Maringá e de cidades da região, o que impossibilitou o pagamento nestes locais, segundo a instituição.

Ante da mudança, o prazo terminava nesta segunda-feira (8). A taxa é de R$ 150 para o vestibular e de R$ 75 para o PAS.

O G1 tenta contato com a Caixa Econômica Federal.

Como fazer

Os candidatos que não fizeram o pagamento até segunda-feira (8) devem gerar boleto bancário com a nova data de vencimento, por meio do Menu do Candidato, na página da UEM.

Outras informações no site ou pelo telefone (44) 3011-4450, ou na secretaria da CVU, bloco 28, câmpus sede da UEM, que fica na Avenida Colombo, 5.790, em Maringá.

O Vestibular de Verão

Do total de vagas ofertadas, 1.231 são para concorrência geral e outras 287 são para cotistas, conforme a UEM.

A divulgação das inscrições homologadas para o processo seletivo está prevista para 15 de outubro.

Em 9 de novembro devem ser informados os locais de realização das provas, que serão aplicadas em nove cidades do norte e do noroeste do estado: Maringá, Apucarana, Campo Mourão, Cianorte, Cidade Gaúcha, Goioerê, Ivaiporã, Paranavaí e Umuarama.

As provas estão marcadas para os dias 9,10 e 11 de dezembro.

Já o resultado do vestibular será divulgado em 30 de janeiro de 2019.

PAS-UEM

O PAS da UEM é destinado a alunos regularmente matriculados no ensino médio de públicas ou privadas.

São 752 vagas ofertada pelo PAS, que tem provas marcadas para 25 de novembro. O resultado da etapa 3 será divulgado em 30 de janeiro de 2019, e o das etapas 1 e 2 em 11 de fevereiro.

https://g1.globo.com/pr/norte-noroeste/noticia/2018/10/09/uem-prorroga-pagamento-de-inscricao-para-vestibular-de-verao-para-quarta-feira-10.ghtml

Taxa de inscrição, de R$ 150, precisa ser paga até 8 de outubro. Prazo para se inscrever no PAS também termina nesta quinta, com taxa de R$ 75.

Inscrições para Vestibular de Verão da UEM terminam nesta quinta-feira (4) — Foto: UEM/Divulgação

Com o total de 1.518 vagas em mais de 60 cursos de graduação, o Vestibular de Verão da Universidade Estadual de Maringá (UEM), no norte do Paraná, encerra as inscrições nesta quinta-feira (4). A taxa custa R$ 150 e deve ser paga até 8 de outubro.

Os candidatos devem se inscrever pela internet, na página da instituição.

Do total de vagas ofertadas, 1.231 são para concorrência geral e outras 287 são para cotistas, conforme a UEM.

A divulgação das inscrições homologadas para o processo seletivo está prevista para 15 de outubro.

Em 9 de novembro devem ser informados os locais de realização das provas, que serão aplicadas em nove cidades do norte e do noroeste do estado: Maringá, Apucarana, Campo Mourão, Cianorte, Cidade Gaúcha, Goioerê, Ivaiporã, Paranavaí e Umuarama.

As provas estão marcadas para os dias 9,10 e 11 de dezembro.

Já o resultado do vestibular será divulgado em 30 de janeiro de 2019.

PAS-UEM

Também termina nesta quinta o período para inscrições para o Processo de Avaliação Seriada (PAS) da UEM, destinado a alunos regularmente matriculados no ensino médio de públicas ou privadas. A taxa de R$ 75 também deve ser paga até a próxima segunda-feira (8).

As inscrições devem ser feitas no site da universidade.

São 752 vagas ofertada pelo PAS, que tem provas marcadas para 25 de novembro. O resultado da etapa 3 será divulgado em 30 de janeiro de 2019, e o das etapas 1 e 2 em 11 de fevereiro.

https://g1.globo.com/pr/norte-noroeste/noticia/2018/10/03/com-mais-de-15-mil-vagas-vestibular-de-verao-da-uem-encerra-inscricoes-nesta-quinta-feira-4.ghtml

Servidores do campus encontraram pegadas do animal ao redor da área onde as ovelhas ficam. Manejo foi alterado para evitar novos ataques.

Algumas ovelhas utilizadas pelo curso de Medicina Veterinária do campus da Universidade Estadual de Maringá (UEM) em Umuarama, no noroeste do Paraná, têm aparecido mortas. Especialistas da universidade acreditam que uma onça parda é responsável pelo problema.

"As pegadas e os vestígios de carcaças indicam que é uma onça parda, também chamada de sussuarana", diz o professor de Medicina Veterinária da UEM, Antonio Campanha Martinez.

Não se sabe quantos animais foram mortos, mas dois casos foram registrados na mesma semana. O mais recente foi há cerca de 15 dias no terreno que pertence à escola agrícola.

A onça teria entrado em um abrigo, pegado uma ovelha e levado para se alimentar embaixo de uma árvore. Imagens feitas por funcionários do campus mostram pegadas e carcaças que foram encontradas.

"Para pular uma baia de mais ou menos dois metros, pegar a ovelha e se alimentar uns 15 metros depois, se entende que não é uma onça tão pequena também", pontua o coordenador do campus, Marcos Cézar Silveiro.

Como os ataques ocorreram no período noturno, para evitar que mais animais morram, os especialistas da UEM mudaram a estratégia de manejo.

As ovelhas, que antes ficavam soltas no pasto, agora dormem em uma baia e ficam sempre trancadas.

"As luzes das baias ficam acessas a noite toda para evitar um novo ataque", diz Silvério.

Nenhuma armadilha foi montada para capturar a onça.

Pegada de onça no campus da UEM em Umuarama — Foto: Reprodução/RPC

https://g1.globo.com/pr/norte-noroeste/noticia/2018/09/15/especialistas-dizem-que-onca-parda-tem-matado-ovelhas-no-campus-da-uem-em-umuarama.ghtml

Mais Artigos...