Sidebar

19
Sex, Abr

A arrecadação é uma das etapas da gincana que começa no dia 24, durante a Semana Pedagógica.

Interação entre os alunos. Esta é uma das metas da gincana realizada pelo curso de medicina veterinária da UEM (Universidade Estadual de Maringá) de Umuarama. Outro objetivo é a filantropia. 

Durante cerca de 40 dias, acadêmicos de quatro turmas do curso de Medicina Veterinária arrecadaram donativos que serão doados para entidades do município. 

A arrecadação é uma das etapas da gincana que começa no dia 24, durante a Semana Pedagógica.

De acordo com a professora Natalie Merlini, no ano passado foram arrecadados mais de 1800 quilos de alimentos, 850 quilos de ração para cães e gatos e 4500 peças de roupas.

Este ano, uma sala onde funcionava um laboratório, ficou lotada com sacolas de roupas, sacos de ração e alimentos não perecíveis conseguidos pelos alunos. Nesta sexta-feira (21) ocorreu a entrega dos donativos angariados pelos acadêmicos.

Foram arrecadados 1380 quilos de alimentos, 1315 quilos de ração e 4045 peças de roupas. Os donativos serão repassados para o abrigo Tia Lili, a Saau (Sociedade de Amparo aos Animais de Umuarama) e a Casa da Sopa.

Cada uma das turmas recebeu um nome em alusão à saga Harry Potter, com os nomes das escolas da trilogia: Grifinória, Corvinal, Sonserina e Lufa-Lufa.

Doação de sangue

Além da arrecadação dos donativos, também faz parte da filantropia a doação de sangue por parte dos alunos. Durante a semana pedagógica (24 a 28 de setembro), cada aluno que for ao hemonúcleo fazer a coleta de sangue ganha 100 pontos para sua equipe. “A pontuação para quem doar sangue é alta justamente para incentivar os alunos a irem ao hemonúcleo realizarem a doação”, explica a professora.

Natalie ressalta que a somatória dos donativos contará pontos para cada turma. “Os acadêmicos entregaram hoje (sexta-feira) os donativos e somaram os pontos para que na próxima sexta sejam acrescentados à segunda etapa da gincana”.

A premiação é simbólica entre os alunos. No ano passado a turma campeã ganhou R$ 90 que foram comprados em carne para um churrasco em que todos participaram.

https://cgn.inf.br/noticia/315569/academicos-de-veterinaria-da-uem-arrecadam-13-mil-quilos-de-alimentos-racao-e-roupas

Foto: Arquivo/UEM

Professores e pedagogos da educação infantil poderão ampliar seus conhecimentos nos dias 21 e 22 de setembro em um minicurso gratuito promovido pelo Grupo de Estudos e Pesquisa em Educação Matemática Escolar (GEPEME) da Universidade Estadual de Maringá (UEM).

São 90 vagas e as inscrições estão abertas. “A Matemática na Educação Básica: medida e classificação – discutindo tarefas e o conhecimento especializado e interpretativo do professor implicado” discutirá um conjunto de tarefas conceitualizadas para a formação de professores, no contexto particular da medida e da classificação. Serão discutidas tarefas que poderão ser implementadas posteriormente pelos participantes na sala de aula.

O curso será realizado na Coordenadoria de Apoio à Educação Básica (CAE), que fica no Bloco 33. O horário compreende a noite do primeiro dia, das 19 às 23 horas. Já no dia 22, as atividades serão realizadas o dia todo, das 8 às 12 horas e das 13 às 17 horas.

A organização é do Grupo de Estudos e Pesquisa em Educação Matemática Escolar, Laboratório de Ensino de Matemática, Núcleo Regional de Ensino de Maringá e Pacto Nacional pela Alfabetização da Idade Certa. Os interessados podem efetivar a inscrição pessoalmente na CAE.

Mais informações nos telefones 3011-3882.

https://www.casadenoticias.com.br/noticias/29263-inscricoes-abertas-para-curso-gratuito-sobre-educacao-basica

Produtores rurais participaram de um curso de manejo de hortaliças em Maringá. Entre as novidades apresentadas estão flores comestíveis e cultivos que são realizados sem o uso de agrotóxicos. A iniciativa é desenvolvida por membros da Universidade Estadual de Maringá (UEM).

Fonte: RIC Rural

https://agrosoft.org.br/2018/09/17/universidade-realiza-curso-de-manejo-de-hortalicas/

Os ataques têm ocorrido há cerca de oito meses, matando 12 animais

A Administração da UEM espera que o animal seja capturado (Foto: ASC/UEM)

Na tarde desta sexta-feira (14), a Secretaria Administrativa do campus da Universidade Estadual de Maringá (UEM), em Umuarama, confirmou o ataque de uma onça a ovelhas criadas na Fazenda da Universidade e no Colégio Agrícola – local do último ataque. É possível encontrar rastros do animal em várias áreas da propriedade.

Os ataques têm ocorrido há cerca de oito meses, matando 12 animais. “Tudo leva a crer que se trata de uma onça parda, no campus da UEM os ataques cessaram porque os animais são recolhidos às 17h em ambiente iluminado, o que evita novos ataques”, informou a Secretaria Administrativa.

Segundo ainda a administração, o Instituto Ambiental do Paraná (IAP) já foi informado do caso e, por fim, a Polícia Militar Ambiental. A Administração da UEM espera que o animal, que ainda não foi visto por funcionários ou alunos, seja capturado. As ovelhas atacadas são utilizadas no ensino dos alunos de agronomia e Medicina Veterinária. 

https://umuarama.portaldacidade.com/noticias/cidade/onca-esta-atacando-ovelhas-na-fazenda-da-uem-em-umuarama

Mais Artigos...