Sidebar

25
Seg, Mai

Blogs e outros sites
Tools

Não é verdade que frascos de álcool líquido ou em gel deixados dentro de veículos expostos ao sol possam pegar fogo, como afirmam postagens que circulam nas redes (veja aqui). O ponto de autoignição da substância (ou seja, em que ela queima mesmo sem contato com uma faísca ou chama) é de mais de 300º C, segundo um especialistas ouvidos pelo Aos Fatos. Já a temperatura média de carros expostos ao sol chega a 65º C, de acordo com um estudo da Universidade Estadual de Maringá.

As peças de desinformação têm sido compartilhadas em páginas e perfis pessoais no Facebook e acumulavam cerca de 20 mil compartilhamentos até a tarde desta terça-feira (28). Todas foram marcadas com o selo FALSO na ferramenta de monitoramento da rede social (saiba como funciona).

Frascos de álcool em gel deixados no interior de carros expostos ao sol não correm o risco de entrar em combustão e causar danos ao veículo, ao contrário que afirmam postagens que circulam nas redes. Segundo o professor de química medicinal e planejamento de fármacos da USP Adriano Andricopulo, “o ponto de autoignição do álcool etílico (etanol) é maior que 360 ºC. Não é possível atingir essa temperatura no interior de um carro”. O mesmo vale para o álcool líquido.

Estudos de medição de temperatura em veículos também mostram que a média atingida por um carro exposto ao sol é de 65 ºC, valor inferior ao necessário para a autoignição.

Além disso, o pesquisador do Instituto de Química da Unicamp (Universidade Estadual de Campinas) Gildo Girotto ressalta que seria necessário que o álcool entrasse em contato com o oxigênio para que houvesse combustão, o que não acontece se o produto estiver um recipiente fechado. E, ainda que o frasco estivesse aberto, não haveria possibilidade de autoignição porque, de acordo com Girotto, o álcool evaporaria ao invés de entrar em combustão.

As publicações que alertam para os supostos riscos de se conservar o álcool em gel dentro de veículos são ilustradas com imagens que mostram carros danificados por incêndios. Em pesquisa reversa realizada em buscadores como TinEye e Google Cloud Vision, Aos Fatos não conseguiu verificar a origem das fotos. O fogo pode ter sido causado, no entanto, por diversos fatores, como, por exemplo, curto-circuitos motivados por problemas elétricos.

Referências:

1. Universidade Estadual de Maringá

2. Autoesporte

https://aosfatos.org/noticias/e-falso-que-alcool-deixado-dentro-de-veiculo-pode-pegar-fogo/