Sidebar

29
Sex, Mai

Blogs e outros sites
Tools
12/03/2020 13:27 em Notícias de Maringá

A Universidade Estadual de Maringá vai contribuir, por meio do Departamento de Agronomia, com o Programa Estadual de Irrigação, o Irriga Paraná, controlado pela Secretaria Estadual da Agricultura e do Abastecimento (Seab).

Num encontro ocorrido no dia 5 de março, no Gabinete da Reitoria, câmpus sede da UEM, o assunto foi discutido entre o reitor Julio Cesar Damasceno; o presidente da Associação de Produtores Irrigantes do Paraná (APIP), Demerval Silvestre; e os professores Altair Bertonha e Roberto Rezende, do Departamento de Agronomia.

Na prática, a UEM já vem colaborando com o governo nesta área, pois a instituição tem formado engenheiros agrônomos, médicos veterinários, engenheiros agrícolas e zootecnistas. É o que enfatiza Altair Bertonha, atual diretor do Centro de Ciências Agrárias (CCA) da UEM. São profissionais que atuam na agricultura e, no caso dos agrônomos e engenheiros agrícolas, têm tido uma atuação na agricultura irrigada.

De acordo com o diretor, a irrigação é uma ferramenta para modificar e melhorar o território, mas não é a única, pois existem outras ações. "A irrigação em si nada mais é que uma ferramenta de agricultura", diz.

Professor da área de irrigação, ele sustenta que a participação da UEM no Programa do governo se dará pelo treinamento de pessoas e o planejamento de territórios.

O professor Roberto Rezende reforça que a experiência dos professores da área de irrigação do DAG, com o acúmulo do conhecimento técnico, é que vai permitir esta colaboração.

Segundo ele, os pesquisadores da universidade poderão planejar, elaborar e dimensionar sistemas de irrigação para as mais diferentes culturas.

Segundo ele, isso torna o sistema viável tanto técnica quanto economicamente. Ainda conforme Rezende, a UEM reúne as condições de treinar pessoas, formar recursos humanos, na área de irrigação, oferecendo capacitação e tornando estes profissionais aptos a desempenhar, planejar e dimensionar os sistemas neste segmento.

Base técnica

A participação da UEM no projeto também foi confirmada pelo secretário estadual de Agricultura, que, em Paranavaí, disse que a Seab está ajustando suas equipes de campo junto com a universidade e outras instituições de ensino superior, que é “para fazer o processo de irrigação bem feito para obter sucesso”.

“Não adianta o governo ajudar e os produtores estarem dispostos a investir e aderir a esta nova tecnologia se não tivermos uma boa base técnica”, diz Silvestre.

“A UEM tem um corpo técnico de alta qualificação, que terá um papel importante no desenvolvimento da irrigação no Paraná”, afirma o secretário.

Na reunião do dia 5 de março, o presidente da APIP esteve acompanhado do reitor da Universidade Estadual do Paraná, Antônio Carlos Aleixo; da chefe de Gabinete da Reitoria da Unespar, Edineia Fátima Navarro Chilante; e dos engenheiros agrônomos Jean do Nascimento e Marcelo Saito, da Farmer’s Irrigação, sócios fundadores da APIP.

Julio Damasceno afirmou que “será uma honra participar de um grupo de pessoas, lideranças reconhecidas, imbuído da nobre missão de promover, cada vez mais, o desenvolvimento regional do Paraná".

Para o reitor da UEM, a instituição "tem o firme propósito de participar ativamente de iniciativas como essa, cujos esforços produzem resultados concretos que impactam o desenvolvimento econômico e social de nossa macro região”. 

Ele cumprimentou a APIP “pelo protagonismo” e manifestou convicção de que a entidade fará “história para o desenvolvimento da agricultura de base tecnológica, tendo como fio condutor a tecnologia de irrigação”.

(Foto: Comunicação UEM)

https://radiomaringa.com.br/noticia/666098/conhecimento-tecnico-em-irrigacao-permitira-a-uem-contribuir-com-projeto-estadual