Blogs e outros sites
Tools
Paraná chega a sete universidades com aulas suspensas. (Divulgação / PUCPR)

A PUCPR (Pontifícia Universidade Católica do Paraná), a UEPG (Universidade Estadual de Ponta Grossa), a UEM (Universidade Estadual de Maringá) e a Unioeste (Universidade Estadual do Oeste do Paraná) anunciaram a suspensão das aulas devido ao coronavírus.

A UFPR e UTFPR oficializaram a medida ontem (15) enquanto a UP confirmou a suspensão das atividades hoje. Ou seja, o Paraná tem sete universidades com alteração por causa do COVID-19.

A UEL (Universidade Estadual de Londrina) e IFPR (Instituto Federal do Paraná) ainda não confirmaram qualquer mudança nas atividades por causa do coronavírus.

PUCPR ABONA FALTAS A PARTIR DE HOJE

A PUCPR emitiu comunicado à imprensa informando que as aulas permanecem mantidas até quarta-feira (18) no Câmpus Curitiba. Ou seja, a suspensão se iniciará na quinta-feira e não leva em conta os outros campi espalhados pelo interior do Paraná.

Contudo, a universidade revelou que em todas as localidades, aqueles que não se sintam seguros em ir para a aula terão as faltas abonadas.

Além disso, todas as atividades acadêmicas serão por ambiente digital.

UEPG, UEM E UNIOESTE SUSPENDEM ATIVIDADES

Já a UEPG (Universidade Estadual do Paraná) antecipou os recessos acadêmicos. Além de aulas da graduação e pós-graduação, também estão suspensas: pesquisas, projetos de extensão, bancas de mestrado e doutorado e até formaturas.

“Todas essas atividades estão suspensas do dia 16 ao dia 28 de março. Apenas atividades administrativas, essenciais para o funcionamento da universidade, serão mantidas”, anunciou o reitor Miguel Sanches Neto.

“Essa epidemia é explosiva e tem uma transmissão exponencial”, completou ele.

Para completar, a UEM (Universidade Estadual de Maringá) soltou a confirmação na tarde desta segunda-feira (16).

Ao todo, foram divulgadas 19 medidas: entre elas, a universidade determinou que reuniões sejam feitas por vídeo conferência e que os funcionários com mais de 60 anos tenham atividades à distância após acordo com a chefia direta.

Além disso, as orientações do Ministério da Saúde para evitar a disseminação do coronavírus também foram ressaltados. Ações como evitar aglomerações e lavar as mãos com álcool gel ou água e sabão são algumas das principais formas de prevenção.

Por fim, a Unioeste também aderiu à suspensão.

“A Comissão Interna de Contingência está formada para acompanhar dia-a-dia a situação, tendo em vista que o Hospital Universitário é o ponto de referência para o recebimento de pacientes da região. Sendo assim, somam-se esforços para o pleno funcionamento do Huop”, diz a nota publicada.

A Comissão Interna de Contingência está formada para acompanhar dia-a-dia a situação, tendo em vista que o Hospital Universitário é o ponto de referência para o recebimento de pacientes da região. Sendo assim, somam-se esforços para o pleno funcionamento do Huop.

 

 

https://paranaportal.uol.com.br/cidades/pucpr-uepg-suspendem-aulas-apos-ufpr-up/