Sidebar

22
Qui, Ago

Blogs e outros sites
Tools
07/06/2019 12:32 em Notícias de Maringá

A Análise do Comportamento, com sua práxis, ou seja, ação concreta, está cada vez mais desafiada a ajudar a resolver os graves problemas sociais e psicológicos que afligem a população, mas esta contribuição, por meio de tecnologias decorrentes da produção científica, não pode ser apartada da responsabilidade ética e política.

Esta é a discussão que norteia a segunda edição dos Seminários de Pesquisa em Análise do Comportamento (SPAC), aberta, hoje (7), no auditório do PDE (Programa de Desenvolvimento Educacional), bloco B-33, câmpus sede da Universidade Estadual de Maringá.

O evento prossegue até amanhã, pela manhã e tarde, reunindo alunos de graduação e pós-graduação, da Psicologia e áreas correlatas, e professores, pesquisadores e profissionais da área.

Coordenadora geral do seminário e uma das palestrantes, a professora Carolina Laurenti explica que a contribuição da Análise do Comportamento sem a devida preocupação ética e política tem grande risco de gerar resultados inapropriados.

Tal preocupação decorre da pressão e da cobrança crescentes por respostas rápidas dos profissionais envolvidos com a aplicação da Análise do Comportamento, uma corrente teórica da Psicologia que pode ser utilizada em diversas áreas da profissão.

Quando abriu o oficialmente o seminário, a professora lembrou o drama vivido pela humanidade, dentro e fora do Brasil, em relação ao retorno das ideias fascistas, aumento do abismo entre pobres e ricos, estímulo às campanhas bélicas, movimento anti-vacina, entre outros.

Para desafios desta natureza, a Análise do Comportamento, por meio da pesquisa científica desenvolvida nas universidades, reúne condições de colaborar com tecnologias, não obrigatoriamente de cunho tecnicista, mas suficiente para favorecer o indivíduo ou uma coletividade.

É o caso de um estudo feito pelo curso de Psicologia junto com o curso de Biologia, a ser apresentado no evento, no qual o conhecimento gerado pela práxis em Análise do Comportamento tem colaborado na educação ambiental no município.

Na prática, o estudo, em nível de extensão, vem sendo aplicado nas escolas públicas municipais. As crianças aprendem a distinguir o ambiente limpo do ambiente poluído, por exemplo, tendo como alvo a questão do manejo do lixo de forma mais sustentável.

Se de um lado a Análise do Comportamento desenvolve conjuntos de estratégias a título de tecnologia, incluindo protocolos de atendimento, de outro a AC também produz softwares capazes de oferecer suporte ao ensino individualizado, auxiliando estudantes com dificuldades no aprendizado.

Por conta de tudo o que esta corrente teórica está apta e preparada para responder aos desafios do mundo contemporâneo é que uma das principais preocupações deste seminário é: a práxis da Análise do Comportamento está servindo a quem?

Questão esta que os organizadores esperam ver respondida ao fim de quatro mesas-redondas e duas conferências programadas para o evento. São palestrantes de instituições como as universidades estaduais de Maringá e de Londrina (UEL), Pontifícia Universidade Católica (PUC) de Minas Gerais e a Universidade Federal de São Carlos (UFSCar).

A primeira mesa-redonda teve a participarão de Carolina, que é lotada no Departamento de Psicologia da UEM, e dos também professores José Antônio Damásio Abib, da UFSCar; e Carlos Eduardo Lopes, da UEM. Eles discutiram o tema "O que fazer com o fogo de Prometeu? Técnica e práxis na Análise do Comportamento".

Graduada em Psicologia pela UEL, com mestrado e doutorado pela UFSCar, Carolina Laurenti agradeceu aos parceiros e apoiadores, incluindo a Fundação Araucária, salientando que o seminário é fruto das pessoas que amam a ciência e acreditam ser possível mudar o mundo com a ajuda da Análise de Comportamento.

Até por volta das 9 horas o evento contava com 107 inscritos. O seminário termina às 18 horas de amanhã (8). Informações pelo site.

Os Seminários de Pesquisa em Análise do Comportamento são promovidos pelo Laboratório de Filosofia e Metodologia da Psicologia (LAFIMEP), da UEM.

(Foto: Assessoria UEM)

https://radiomaringa.com.br/noticia/492965/na-uem-analise-do-comportamento-discute-contribuicoes-a-sociedade