Sidebar

19
Ter, Mar

Nos dias frios, o número de doações diárias costuma cair pela metade.

No Dia Mundial do Doador de Sangue, comemorado amanhã (14), o movimento no Hemocentro Regional de Maringá deve atingir a média de doações necessárias, de 50 por dia, para manter atendimento normal – em períodos de chuva e frio, o movimento costuma cair pela metade.

Organizada por entidades e alunos da UEM (Universidade Estadual de Maringá), a segunda edição do projeto solidário “Compartilhe Vidas” vai destinar doações ao Hemocentro Regional por meio de ação que começa hoje e segue até sexta-feira.

Segundo a assistente social do Hemocentro, Tereza Maria Pauliqui Peluso, principalmente em dias chuvosos o número de doadores cai. “O estoque está dentro da normalidade, com um pouco a mais que o mínimo por dia, mas não podemos ter queda. Tem vindo pouca gente doar por causa do clima”, diz Tereza.

O “sumiço” de doadores pode complicar primeiro o estoque de plaquetas, caso ações de incentivo não sejam realizadas. Isso porque o material tem validade de cinco dias no armazenamento. As hemácias podem ser mantidas para doação durante cerca de um mês.

Para doar é preciso estar em boas condições de saúde, ter entre 16 e 69 anos e pesar mais de 50 kg. Menores de idade só podem doar acompanhados de um responsável.

É necessário levar documento oficial com foto e estar bem alimentado.

https://paranaportal.uol.com.br/cidades/426-hemocentro-maringa-doadores/

Mais de 15 mil estudantes se inscreveram para as 1.492 vagas oferecidas.

A Universidade Estadual de Maringá (UEM), no Paraná, divulgou a concorrência do seu Vestibular de Inverno 2018. Ao todo, 15.940 estudantes se inscreveram para as 1.492 vagas oferecidas nesta edição.

Veja os detalhes deste vestibular

Entre os cursos oferecidos pela UEM, o mais concorrido é o de Medicina que recebeu 4.380 inscrições para as vagas de ampla concorrência, gerando uma disputa de 336,9 candidatos por vagas. Neste mesmo o curso, os candidatos cotistas somam 619 inscrições, totalizando 206,3 por vaga.

Estão listados entre os mais concorridos ainda os cursos de Odontologia e Direito, com 39,4 e 32,4 inscritos para cada oportunidade. Veja a concorrência detalhada.

Provas

As provas serão aplicadas nos dias 22, 23 e 24 de julho, sempre das 8h50 às 13h. Os locais de aplicação do exame poderão ser consultados a partir do dia 22 de junho, no Menu do Candidato.

Veja a distribuição das provas

- 22 de julho: Conhecimentos Gerais;

- 23 de julho: Língua Portuguesa e Literaturas em Língua Portuguesa; Língua Estrangeira; e Redação;

- 24 de julho: Conhecimentos Específicos, conforme o curso em disputa.

Confira provas e gabaritos anteriores da UEM

No primeiro e no terceiro dia de provas serão aplicadas 40 questões objetivas, enquanto o segundo terá uma redação e 20 questões objetivas. Veja conteúdo programático no Edital.

Resultado e Vagas

Nesta edição, o vestibular da UEM oferece 1.492 vagas em cursos de graduação, sendo 287 oportunidades reservadas para o sistema de cotas. Os cursos são ministrados nos campi de Maringá, Cianorte, Cidade Gaúcha, Ivaiporã e Umuarama.

Segundo o Edital do Vestibular de Inverno 2018 da UEM, o resultado será publicado no dia 30 de agosto, pela internet. As instruções com prazos e procedimentos de matrículas serão informados posteriormente.

Outros detalhes no site do vestibular, pelo e-mail Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. ou pelo telefone (44) 3011-4450.

https://vestibular.brasilescola.uol.com.br/noticias/uem-medicina-tem-336-candidatos-por-vaga-no-vestibular-inverno/342719.html

Processo seletivo que oferece quase 1,5 mil vagas será realizado de 22 a 24 de julho

A Universidade Estadual de Maringá (UEM) recebe somente até esta quarta-feira, 9 de maio, inscrições para o  Vestibular de Inverno 2018. A taxa custa R$ 150.

Inscreva-se Vestibular Inverno 2018 UEM

A instituição recebeu pedidos de isenção de taxa de inscritos no CadÚnico e membros de famílias com renda mensal de até três salários mínimos. Veja a lista de contemplados. 

O processo seltivo ocorrerá em três dias, das 8h50 às 13h. Veja abaixo a distribuição das provas:

-22/07: 40 questões objetivas de Arte, Biologia, Filosofia, Física, Geografia, História, Matemática, Química e Sociologia;

-23/07: questões objetivas de Língua Portuguesa e Literaturas em Língua Portuguesa, Língua Estrangeira e uma Redação

-24/07: 40 questões de conhecimentos específicos de acordo com o curso de escolha

Segundo o cronograma, a relação de convocados deve sair no dia 30 de agosto. 

Vagas

O vestibular de inverno 2018 da UEM oferece 1.492 vagas, sendo 20% para candidatos que se inscreverem pelo Sistema de Cotas. Os cursos são ministrados nos campi de Maringá, Umuarama, Cianorte, Cidade Gaúcha, Goioerê e Ivaiporã.

Para mais informações, acesse o Edital ou este site. 

https://vestibular.mundoeducacao.bol.uol.com.br/noticias/inscricoes-para-vestibular-inverno-2018-uem-fecham-hoje-9/336605.html

As provas serão aplicadas entre os dias 22 e 24 de julho, em locais que serão informados no dia 22 de junho.

Esta quarta-feira, dia 9 de maio, é o último dia para inscrições no Vestibular de Inverno 2018. A Universidade Estadual de Maringá (UEM), no Paraná. Os registros devem ser feitos pela internet e a taxa custa R$ 150.

Inscreva-se aqui

A UEM recebeu pedidos de isenção de taxa entre os dias 10 e 18 de abril. Puderam solicitar o benefício aqueles estudantes inscritos no CadÚnico do Governo Federal, com renda familiar de até meio salário-mínimo por pessoa.

Provas

A partir do dia 22 de junho, os vestibulandos poderão acessar o Menu do Candidato para consultar os locais em que devem realizar as provas. As provas serão aplicadas nos dias 22, 23 e 24 de julho, sempre das 8h50 às 13h, conforme o cronograma abaixo:

- 22 de julho: Conhecimentos Gerais;

- 23 de julho: Língua Portuguesa e Literaturas em Língua Portuguesa; Língua Estrangeira; e Redação;

- 24 de julho: Conhecimentos Específicos, conforme o curso em disputa.

No primeiro e no terceiro dia de provas serão aplicadas 40 questões objetivas, enquanto o segundo terá uma redação e 20 questões objetivas. Veja conteúdo programático no Edital de Abertura.

Confira provas e gabaritos anteriores da UEM

Resultado e Vagas

Nesta edição, o vestibular da UEM oferece 1.492 vagas em cursos de graduação, sendo 287 oportunidades reservadas para o sistema de cotas. Os cursos são ministrados nos campi de Maringá, Cianorte, Cidade Gaúcha, Ivaiporã e Umuarama.

Segundo o Edital do Vestibular de Inverno 2018 da UEM, o resultado será publicado no dia 30 de agosto, pela internet. As instruções com prazos e procedimentos de matrículas serão informados posteriormente.

Outros detalhes no site do vestibular, pelo e-mail Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. ou pelo telefone (44) 3011-4450.

https://vestibular.brasilescola.uol.com.br/noticias/uem-finaliza-prazo-para-inscricoes-no-vestibular-inverno-2018/342577.html

O Meta-4 é o novo sistema de gestão de recursos humanos do governo estadual.

O ministro do STF (Supremo Tribunal Federal), Luís Roberto Barroso, indeferiu pedido de tutela provisória contra o acórdão do TJ-PR (Tribunal de Justiça do Paraná) que garante autonomia na gestão de recursos humanos à UEM (Universidade Estadual de Maringá) e UEL (Universidade Estadual de Londrina).

O acórdão do TJ-PR que assegurou autonomia universitária é de 1992. Na época, o executivo estadual determinou às universidades que não haveria a liberação de pagamento de pessoal sem que cada instituição implantasse o sistema operacional então em vigor chamado de SIP.

As universidades de Maringá e Londrina manejaram mandado de segurança para impedir a supressão dos pagamentos e obtiveram sentença favorável no TJ-PR. O governo do estado então recorreu ao STF por meio de um recurso extraordinário, tentando derrubar a decisão de Curitiba.

Em sua sentença, o ministro Barroso negou provimento ao recurso, reafirmando a autonomia das universidades. “Conclui-se que o controle externo das universidades públicas é válido e não fere a autonomia universitária prevista no texto constitucional. No entanto, na presente hipótese, o condicionamento da análise prévia dos custos para a liberação de pagamento de pessoal acabou se mostrando abusivo e desarrazoado”, diz a decisão do ministro, que foi publicada na última sexta-feira.

O caso se assemelha muito com o recente episódio em que a UEM foi obrigada a ingressar seus dados no sistema atual de gestão, o novo Siaf (Sistema Integrado de Finanças Públicas do Paraná). A decisão dá ânimo à instituição em sua disputa com o governo para não ser fiscalizada pelo sistema Meta-4, por meio do qual o SIAF opera, já que trata de matéria similar.

“Recebemos com certa satisfação e alegria a decisão do STF sobre aquilo que vínhamos defendendo há meses, com relação à autonomia da universidade e a possibilidade de uma interferência política na gestão de recursos humanos da UEM”, disse o reitor em um vídeo produzido pela TV UEM.

O governo intensificou, a partir de 2016, a exigência de que as instituições aderissem ao novo Siaf. A diferença é que atualmente o governo não exige a análise prévia dos gastos para autorizar o pagamento. O sistema apenas cruza os dados para fiscalização dos gastos efetivos.

Em 18 de março, a UEM encaminhou dossiês exigidos pela Seap (Secretaria de Estado da Administração e Previdência) para integração da instituição ao Meta-4, sob a sanção dirigida ao reitor de pagamento de multa de R$ 500 por dia de atraso. “É importante esclarecer que os dossiês entregues para a Secretaria de Planejamento para cumprir uma decisão judicial de caráter provisório, que está sob recurso”, afirmou Baesso.

https://paranaportal.uol.com.br/cidades/norte-noroeste/261-stf-meta-4-uem-uel/

Mais Artigos...