Sidebar

23
Ter, Out

Folha de São Paulo
Tools

Reynaldo foi junto com os pais, Alfredo e Dolores, e os 11 irmãos. Logo, o menino começou a trabalhar numa pequena gráfica até assumir de fato a

função de gráfico na Cooperativa Agroindustrial da cidade, a Cocamar.

Tempos depois, ele passaria a coordenar o acervo histórico da empresa.

Nascia aí a missão que abraçou por mais de 40 anos, inclusive depois de se aposentar --com especial esmero de digitalizar os milhares de arquivos.

Mas Reynaldo se notabilizaria por outro pioneirismo. Estudioso da arte heráldica, relativa à criação de brasões, ele venceu, no início dos anos 1960, um concurso da prefeitura para a criação do brasão e da bandeira de Maringá, cidade que assumiu como sua.

O talento para o desenho, a pintura e as artes gráficas ficaria marcado em outras cidades do Paraná. Saiu da sua prancheta também dezenas de logotipos encomendados por empresas e instituições, como a Universidade Estadual de Maringá (UEM).

Por décadas, ele foi o responsável por elaborar manualmente as honrarias dadas pela Câmara de Vereadores.

O design gráfico e artista plástico fez parte da história maringaense. Ele morreu no dia 24 de junho, aos 82 anos, vítima de um câncer. Deixou a mulher, três filhas e os netos.

https://www1.folha.uol.com.br/cotidiano/2018/07/mortes-mineiro-criou-o-brasao-e-a-bandeira-de-maringa-pr.shtml