Sidebar

20
Dom, Out

Folha de Londrina
Tools




A criação de cabritos já está em 42 propriedades, o rebanho é estimado em mil cabeças

A criação de cabritos ocupa 42 propriedades em Nova Tebas. A estimativa da Emater local é que existam cerca de mil cabeças na região. Foi com o objetivo de organizar e investir nesse potencial que os criadores da localidade montaram uma associação, hoje presidida por Roseli Pereira de Paula.

A atividade, segundo ela, requer ''organização e planejamento'' e não proporciona um ''retorno rápido.'' Por outro lado, por ser um animal de pequeno porte, é considerado uma boa alternativa para as pequenas propriedades.

Os 15 membros da associação já participaram de cursos e dias de campo organizados por entidades como o Serviço de Apoio à Pequena Empresa (Sebrae), Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar) e Universidade Estadual de Maringá (UEM).

O reconhecimento do trabalho da associação veio da Secretaria de Estado da Agricultura e do Abastecimento (Seab), que cedeu dois machos da raça Boher. Estes animais vão circular pelas propriedades dos associados para fazer a cobertura durante a estação de monta.

Para Roseli, cuja propriedade é de apenas 1,2 alqueire, o pequeno caprinocultor não tem a possibilidade de ''ficar rico'' com a criação. A falta de hábito da população em consumir a carne de cabrito limita a comercailização. ''Mesmo assim, é uma alternativa boa para o pequeno produtor, que poderá viver bem com o resultado dessa produção.'' (F.R.F.)