Sidebar

26
Dom, Mai

Paraná On-line
Tools

 

Os cursos de Direito das faculdades e universidades públicas do Paraná vêm se destacando em exames da Ordemdo Advogados do Brasil (OAB) e no Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes (Enade).

Um dos exemplos foi a primeira fase do Exame Unificado da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), no primeiro semestre deste ano. Quatro instituições públicas estaduais do Paraná ficaram entre as 33 do Brasil que mais tiveram estudantes aprovados. As universidades estaduais de Londrina (UEL), Maringá (UEM), Ponta Grossa (UEPG) e a Faculdade Estadual de Direito do Norte Pioneiro (Fundinopi), que integra a Universidade Estadual do Norte do Paraná (UENP), tiveram mais de 60% de seus estudantes aprovados no exame.

No ano passado, três cursos das instituições estaduais públicas do Paraná receberam o Selo de Qualidade de Ensino OAB Recomenda, edição 2004/2007. Outorgado pelo Conselho Federal da Ordem, o selo contemplou os cursos das universidades estaduais de Londrina e Maringá e da Faculdade Estadual de Direito do Norte Pioneiro.

  •  
  • Para a professora Rosângela Brandão, da UEPG, a instituição está cada vez mais empenhada aumentar a qualidade de ensino de graduação. Segundo ela, atualmente 90% dos docentes do Centro de Ciências Jurídicas são mestres e doutores, e ainda destaca os investimentos na universidade. "Cada vez mais a nossa instituição vêm investindo tanto em espaço físico quanto em materiais pedagógicos para as aulas. Isso é um dos fatores que fazem com que os nossos alunos tenham destaque em exames como o da Ordem do Advogados do Brasil, no Enade e até mesmo em concursos públicos", falou a professora.

    O professor de Direito Ricardo Gardiolo, da UEM, atribui os excelentes resultados ao empenho dos professores e alunos do curso. "Nosso corpo docente tem um compromisso com o projeto pedagógico da universidade que é amplo é atualizado, assim como o esforço de todos os estudantes".

    A partir de outubro de 2007, o MEC notificou e iniciou um processo de supervisão de 81 cursos de Direito do país que registraram conceitos inferiores a 3 no Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes (Enade) e no Indicador de Diferença entre os Desempenhos Observado e Esperado. Em onze meses de supervisão, houve uma redução de 54% das vagas ofertadas. De um total de 45.042 oferecidas, foram cortadas 24.380.

    Graças ao bom desempenho no Enade, nenhum curso de Direito das instituições públicas do Paraná foi submetido ao processo de supervisão. A adequação, junto a outras medidas propostas a cada instituição de educação superior, produz efeito imediato na qualidade do ensino. A redução das vagas implica na diminuição do número de estudantes por professor. Outra ação prioritária é a qualificação do corpo docente.