Sidebar

06
Qui, Ago

Gazeta do Povo
Tools

As seis universidades estaduais e as outras sete faculdades públicas do Paraná vão receber um aporte de R$ 82 milhões ainda neste ano para investimentos em laboratórios de informática, aquisição de veículos e equipamentos, e melhorias na infra-estrutura de seus espaços. O dinheiro, segundo informações da Secretária de Tecnologia, Ciência e Ensino Superior (Seti), é proveniente de uma mudança feita na Constituição Estadual em 2006, que ampliou de 25 para 30% o porcentual aplicado na educação (ensino fundamental, médio e superior). Os recursos representam 6% do orçamento da secretaria previsto para 2008, que é de R$ 1,2 bilhão. Esse investimento também é um reflexo do Programa Universidade em Movimento, criado pelo governo estadual para melhorar os padrões de ensino nas 13 instituições públicas de ensino superior no Paraná.

A proposta é beneficiar com R$ 72 milhões mais de 100 mil estudantes, técnicos, professores e pesquisadores com a criação de 251 novos laboratórios de informática, com internet banda larga, gratuita e sem fio, aquisição de veículos para o programa Universidade Sem fronteiras, como tratores, caminhões e semeadeiras para as fazendas-escolas. Uma parte dos recursos também será aplicada na aquisição de novos equipamentos e para a conservação de documentos acadêmicos. Os outros R$ 10 milhões serão investidos na construção de oito centros de integração do ensino superior com a educação básica, para desenvolver treinamentos, cursos de reciclagem e aprimoramento dos professores da rede básica de ensino. Segundo a titular da Seti, Lygia Pupatto, o dinheiro também vai fortalecer os cursos de pós-graduação e verticalizar o ensino superior, melhorando a graduação e investindo em pesquisa de ponta.

Caçula das universidades estaduais, a Universidade Estadual do Norte Pioneiro (UENP) receberá R$ 6 milhões – cerca de 7, 5% do total dos recursos – para fazer investimentos em sua estrutura física e nos 22 cursos de graduação. Mas a maior parte do dinheiro, cerca de R$ 2,5 milhões, será reservada para a aquisição de um terreno com área de 720 mil metros quadrados em Jacarezinho, onde será construído o campus-sede da instituição.

A área que está sendo escolhida para abrigar o câmpus da UENP será dividida em unidades voltadas para cada área de ensino. A atual Faculdade Estadual de Educação Física e Fisioterapia de Jacarezinho (Faefija) será o Centro de Ciências da Saúde, com a possibilidade de ampliar sua grade de cursos na área. A de Direito para a compor o Centro de Ciências Jurídicas. A Faculdade Estadual de Filosofia (Fafija), que possui cursos nas áreas de Humanas, Exatas e Biológicas, igualmente dará origem a centros especializados.