Sidebar

15
Sex, Nov

Prédio da UFPR, na Praça Santos Andrade, centro de Curitiba.| Foto: André Rodrigues/Gazeta do Povo

A Universidade Federal do Paraná (UFPR) é a instituição de ensino superior que recebeu a maior nota no ranking de universidades elaborado pelo jornal Folha de S. Paulo - o Ranking Universitário da Folha (RUF). Com 92,02 de avaliação, a UFPR aparece como a oitava melhor do país - na ponta da lista estão a Universidade de São Paulo (USP), com 98,02; Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), com 97,09; e Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), com 97,00.

Entre as 30 melhores do país estão ainda outras três instituições paranaenses.

A Universidade Estadual de Londrina (UEL) é a 23ª, com nota 82,12; a Universidade Estadual de Maringá (UEM), com nota 81,48, é a 24ª; e a Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUCPR), na 30ª posição, somou 76,88 pontos. No ranking, as 196 universidades foram avaliadas em cinco quesitos: ensino, pesquisa, mercado, inovação e internacionalização.

O principal destaque paranaense foi a terceira colocação da UFPR no quesito inovação - tema que é visto como uma das principais bandeiras do governo estadual. Das cinco áreas avaliadas, a instituição federal só não é a mais bem cotada do estado em um: internacionalização. Em 29º lugar no país nessa área, ela fica atrás da PUCPR, que ostenta o 22º lugar nacional.

https://www.gazetadopovo.com.br/parana/breves/melhores-universidades-paranaenses-ranking-folha/

A Semana de Prevenção a Acidentes no Trabalho – SIPAT da Universidade Estadual de Maringá – campus de Goioerê, contou com diversas atividades, entre elas, a palestra “Saúde e Segurança: Por uma UEM Mais Saudável”, que foi ministrada pela assistente social Helena Maria Ramos dos Santos.

A programação foi aberta na segunda-feira de manhã. Já no período da tarde houve o minicurso “Saúde Mental e Trabalho: a Integralidade d Cuidado”, ministrado pela professora Daniela Duarte.

Encerrando o evento, teve também a realização de minicurso “Hábitos de Vida na Saúde do Trabalhador”, que foi ministrado pelo professor Wilson Rinaldi.

Ao finalizar as atividades, o diretor Gilson Croscato salientou que é importante que os servidores discutam esses assuntos, para ter uma saúde melhor, inclusive no ambiente de trabalho.

https://www.gazetaregional.com/noticia/sipat-da-uem-contou-com-palestras-e-outras-atividades

Acadêmico do curso de Física da UEM – Universidade Estadual de Maringá – Campus Regional de Goioerê, Junior Lima produziu o seu TCC – Trabalho de Conclusão de Curso, baseado no desenvolvimento de um sistema de processamento de dados meteorológicos, baseado em Arduino. O sistema permite coletar informações e armazenar dados sobre temperatura, umidade relativa do ar e velocidade do vento e pluviosidade, entre outros.

O acadêmico, que foi orientado pelo professor Gabriel Dias, faz questão de esclarecer que apesar de ser uma ‘Estação Meteorológica”, a unidade não trabalha com previsão do tempo.

“Na verdade, é um equipamento que recolhe dados para análise do tempo meteorológico”, diz. 

De acordo com o acadêmico, todos os dados captados pela ‘Estação’ são enviados em tempo real para um banco de dados, de tal forma que podem ser acessados remotamente de qualquer lugar que tem acesso à internet. “As informações são armazenadas e a pessoa pode acessar de qualquer lugar através do nosso link”, explica.

Para desenvolver o projeto, o acadêmico usou a plataforma Arduino, uma pequena placa semelhante à de um computador, que permite programar suas ações, através de sensores internos e externos, e dessa forma realizar a leitura e o tratamento dos dados climáticos.

Junior Lima se diz muito satisfeitos com a experiência e agradece o apoio recebido dos professores Gabriel e Ronaldo Viscovini.

Também faz questão de agradecer seu irmão, Márcio Luiz de Lima, parceiro no desenvolvimento do site. “O apoio dos professores Gabriel e Ronaldo, foi muito importante para o sucesso desse projeto, assim como a participação do meu irmão. A todos, meu muito obrigado, mesmo”, encerrou o acadêmico.

É importante destacar que todo o material usado na confecção do equipamento, foi adquirido pelo próprio acadêmico, uma vez que a Universidade não disponibiliza e nem fornece esse tipo de material.

https://www.gazetaregional.com/noticia/uem-academico-do-curso-de-fisica-cria-estacao-meteorologica-em-goioere

Estudantes do Colégio Estadual Duque de Caxias de Goioerê, visitaram na última quarta-feira, as dependências do Campus da UEM – Universidade Estadual de Maringá.

Na oportunidade, acompanhados da professora Elizabete Egiminiano, os estudantes do 2º ano, tiveram a oportunidade de conhecerem o laboratório da universidade e ainda participarem de uma aula prática sobre termodinâmica, ministrada pelo professor José Cândido.

De acordo com a professora Elizabete, a visita foi das mais proveitosas, servindo para tirar dúvidas dos estudantes e também ajuda-los a irem pensando sobre o futuro, em especial sobre que curso fazer na universidade.

A professora também está agradecendo à direção da UEM e em especial ao professor Cândido, que gentilmente recebeu os alunos e ministrou uma aula prática.

https://www.gazetaregional.com/noticia/estudantes-visitam-uem-e-participam-de-aula-pratica

 

Universidade Federal do Paraná (UFPR) é a instituição paranaense melhor colocada.| Foto: Antonio More/Gazeta do Povo

Seis universidades paranaenses estão entre as 100 melhores da América Latina, segundo o levantamento World University Rankings 2020 da revista britânica Times Higher Education (THE), divulgado na quarta-feira (11).

Entre as universidades paranaenses, estão cinco públicas - sendo duas federais e três estaduais - e uma privada (veja a lista). A melhor colocada é a Universidade Federal do Paraná (UFPR), que ocupa a 62ª posição. O destaque entre as estaduais é a Universidade Estadual de Londrina (UEL) no 76º lugar. Entre as particulares aparece a Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUCPR) na 87ª colocação.

As outras instituições paranaenses que compõem o ranking são Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR, 68ª posição), Universidade Estadual de Maringá (UEM, 95ª) e Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG, 96ª). Perto do top 100 aparece a Universidade Estadual do Oeste do Paraná (Unioeste), na 101ª colocação.

A UFPR, que ocupa a 27ª posição entre as universidades brasileiras, se destacou principalmente nos itens transferência de conhecimento e quadro de professores. A UEPG cou na 12ª colocação no Brasil quando o assunto é pesquisa cientíca. Já a PUCPR teve um bom desempenho no aspecto internacional, sendo o 11º do país.

O estudo levou em consideração 13 indicadores para medir o desempenho de 1.396 universidades de 92 países.

Entre eles estão ensino, pesquisa, citações em publicações acadêmicas, transferência de conhecimento e perspectivas internacionais.

A posição das universidades paranaenses no ranking

 

Universidade      Brasil      América Latina

UFPR                    27ª                62ª

UTFPR                  33ª                68ª

UEL                      37ª                76ª

PUCPR                  39ª                87ª

UEM                     43ª                95ª

UEPG                   44ª                96ª

Unioeste              46ª                101ª

https://www.gazetadopovo.com.br/parana/universidades-parana-ranking-america-latina-revista-britanica/

Mais Artigos...