Sidebar

15
Seg, Out

O Diário do Norte do Paraná
Tools

Os professores doutores Júlio César Damasceno e Ricardo Dias Silva foram empossados na tarde desta quarta-feira, às 17h, em seus cargos de reitor e vice-reitor, respectivamente, da Universidade Estadual de Maringá (UEM). Eles ganharam as eleições em segundo turno, na primeira semana de setembro. A solenidade contou com a presença de autoridades municipais, militares e eclesiásticas.

A cerimônia foi iniciada com a entrada dos conselheiros universitários, a entrada do reitor e vice eleitos, composta de um comitiva de honra, e foi aberta com a palavra do diretor geral da Secretaria Estadual da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Aroldo Messias.

Segundo o reitor recém-empossado, a prioridade para os próximos dois meses que devem fechar o ano, ele diz que irá se dedicar ao trabalho administrativo com o setor de compras, produção de relatórios, processos licitatórios, preparando tudo para o ano seguinte. "Em paralelo, vamos iniciar o processo de reconhecimento da universidade, o que facilita, porque já fazia parte gestão e outros integrantes da nossa equipe são de gestões anteriores. Nosso projeto está melhor amadurecido e também incorpora ideias que até então, estavam de fora", explica.

Ele comenta, ainda, sobre o índice orçamentário e a possível liberação de R$ 5 milhões do Estado para neste ano, que deverá arcar com o custeio do Hospital Universitário (HU), além de outras verbas para os serviços acadêmicos, de pesquisa e extensão. "Também precisamos de garantias orçamentárias para que sejam honrados os salários, 13º salários e férias dos servidores. Outra situação que deveremos melhorar na nossa gestão é a reposição de cerca de 900 funcionários efetivos, que estamos em déficit hpa algum tempo. Temos servidores temporários, mas precisamos de efetivos para mantermos os projetos".

Sobre o novo governador do Paraná, que deverá assumir em janeiro, a atual gestão tem grandes expectativas. "Vamos buscar um diálogo mais direto para resolvermos as questões. A reposição salarial com garantia inflacionaria dos servidores é uma delas. Se ele for sensível as estas evidencias, as condições de trabalho melhoram", cita. "A UEM é uma universidade de destaque e comemora bons resultados, reforçando seu destaque no contexto nacional, e tem feito muito para o povo do Paraná", conclui. A administração deve durar 4 anos.

POSSE. Júlio Damasceno, ao lado do ex-reitor Mauro Baesso, durante a posse ontem. —JOÃO PAULO SANTOS

https://maringa.odiario.com/maringa/2018/10/damasceno-assume-reitoria-da-uem/2522971/