Sidebar

25
Dom, Out

O Diário do Norte do Paraná
Tools

Setor de serviços é responsável por quase a metade das vagas criadas no 1º quadrimestre; expectativa é superar os 5.907 empregos criados em todo o ano 2007 já no mês de maio

 

Mais de 5 mil empregos formais em apenas quatro meses. Esse é o saldo de Maringá, de janeiro a abril de 2008, registrado no Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) do Ministério do Trabalho. No mesmo período do ano passado, também considerado positivo, o saldo da cidade foi de 2.152 empregos.

O volume de contratações do 1º quadrimestre deste ano impressiona até mesmo quem acompanha mensalmente a evolução da economia regional. "Bateu todos os recordes. Está totalmente fora do contexto e dos registros históricos", afirma o doutor em Economia da Universidade Estadual de Maringá (UEM), Joilson Dias.

O especialista lembra que no início do ano, em estudo desenvolvido no Departamento de Economia da UEM em parceria com a Associação Comercial e Empresarial de Maringá (Acim) e o Conselho de Desenvolvimento Econômico de Maringá (Codem), a previsão era que o saldo de empregos na cidade chegasse aos 5 mil apenas no final de 2008.

Agora, a perspectiva é superar o saldo de empregos registrados no Caged de janeiro a dezembro de 2007, em apenas cinco meses. "Historicamente, maio é melhor do que abril. Vamos ultrapassar os mil empregos novamente", aposta Dias. Em todo ano de 2007, o saldo de Maringá no Caged foi de 5.907 postos de trabalho.

O grande propulsor dos empregos na cidade, responsável por quase a metade do saldo de vagas do 1º quadrimestre, é o setor da prestação de serviços, que engloba desde atividades mais simples como a de limpeza, passa por repcionistas, telemarketing, funcionários de oficinas mecânicas, salões de beleza, escritórios de contabilidade e chega até às funções especializadas dos segmentos da saúde e da educação.

O Laboratório Santo Antônio foi responsável por quatro vagas criadas do setor de serviços criadas em abril e, ontem, a empresa iniciou a busca por outros quatro profissionais. "São contratações para a recepção, atendimento e coleta de exames laboratoriais", conta o diretor do laboratório, Luiz Roberto Bigão Giacomelli. Os novos funcionários vão atuar em uma nova filial do laboratório.

Os investimentos e os novos postos de trabalho, segundo Giacomelli, só têm ocorrido porque o setor e a empresa crescem de forma sólida em Maringá. "Quando ocorre um crescimento gradual e sólido, aparecem os investimentos em contratação. Se não há um crescimento sólido, as empresas se sacrificam, mas não contratam", ele considera.

Na opinião do empresário, outro motivo que faz o setor de serviços se destacar na geração de empregos em Maringá é a necessidade de descentralização do atendimento. "A cidade não cresce apenas na região central. Existe uma demanda de serviços e produtos nos bairros para atender à população de Maringá, que é bem descentralizada", avalia.


Comércio 

Além da prestação de serviços, os bons números de Maringá são puxados pela indústria da transformação, que criou 1.186 vagas no 1º quadrimestre, e do comércio, que de janeiro a abril de 2008 registrou um saldo positivo de 794 vagas - 255 só em abril.

Bom para pessoas como Maria de Lourdes Matesco, 46 anos, que há três anos não conseguia um emprego com carteira assinada. "Era vendedora autônoma e, agora, voltei a trabalhar em uma loja", conta ela.

Durante este período fora do mercado de trabalho formal, Maria vendeu lingeries, jóias e roupas e atuou em campanhas promocionais. "Queria uma ocupação mais firme e aproveitei a oportunidade", diz.

Agora, Maria quer vencer o período de experiência para a garantir a estabilidade que o registro em carteira proporciona e o emprego que conseguiu próximo de casa. "Estou adorando", ela define.

A loja de roupas que contratou Maria e a nova unidade do laboratório que precisa de mais quatro funcionários ficam no Shopping Mandacaru Boulevard, inaugurado no início deste mês. A estimativa da direção do empreendimento é que quando todas as lojas estiverem em funcionamento vão ser abertas 400 vagas de trabalho.