O Diário do Norte do Paraná
Tools

O curso de Medicina da Universidade Estadual de Maringá (UEM) é o primeiro colocado do Paraná e o 11º do Brasil no Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes (Enade) e no Indicador de Diferença entre os Desempenhos Observado e Esperado (IDD).

Segundo o Ministério da Educação (MEC), responsável pela avaliação, o curso da UEM obteve o conceito 4 numa escala de 1 a 5, ficando à frente, no País, de outras instituições públicas renomadas, como a Universidade de Brasília (UnB) e as federais de Minas Gerais, Ceará e do Mato Grosso do Sul.

O Enade integra o Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior (Sinaes), com o objetivo de aferir o rendimento dos alunos dos cursos de graduação em relação aos conteúdos programáticos, suas habilidades e competências.

O exame é realizado por amostragem e as provas são aplicadas aos alunos do primeiro e último anos do curso. O resultado passa a fazer parte do currículo do estudante e da avaliação sobre a universidade. O Enade também é componente curricular obrigatório, sem o qual o aluno não poderá colar grau e nem receber diploma.

O reitor da UEM, Décio Sperandio, diz que o conceito obtido pela Medicina não lhe surpreendeu, porque ele tem acompanhado as atividades do curso em nível de graduação e de residência médica.

Sperandio ressalta que os formados têm conseguido realizar a residência em universidades reconhecidas no Brasil. Segundo ele, a residência oferecida pelo curso também é considerada de excelência.