O Diário do Norte do Paraná
Tools

Dos sete postos de combustíveis de Maringá que tiveram amostras de álcool e gasolina coletadas na mais recente fiscalização do Procon, um apresentou adulteração no álcool. O estabelecimento será multado em R$ 7 mil.

A coleta foi realizada pelo Procon na primeira semana de abril. As amostras foram analisadas pela Universidade Estadual de Maringá (UEM). Os resultados foram encaminhados ao órgão nesta terça-feira (22). A fiscalização nos postos de combustíveis na cidade é permanente.

De acordo com o coordenador do setor de fiscalização do Procon de Maringá, Manuel Peres, o álcool foi misturado a uma quantidade de água superior da permitida.

“O estabelecimento não será interditado porque quando a fiscalização chegou ao local, a bomba já tinha sido lacrada pelo proprietário. No dia seguinte, fizemos outra coleta no reservatório e o combustível estava normal”, diz Peres.

Segundo Peres, o posto já foi autuado pela mesma irregularidade no ano passado e multado em R$ 5 mil. Como é reincidente, a multa será agora de R$ 7 mil. “O dono do posto alegou que foi sabotado”, disse o coordenador de fiscalização.

O Procon recebeu reclamações de motoristas sobre o combustível comercializado no posto. O nome do estabelecimento que vai ser autuado nesta terça não foi divulgado pelo Procon. O proprietário tem prazo de 10 dias para apresentar a defesa.