O Diário do Norte do Paraná
Tools

Maringá reflete a realidade nacional da música eletrônica (ME). O gênero é praticado na cidade, mas está restrito à Universidade Estadual de Maringá (UEM), onde há o Laboratório de Pesquisa e Produção Sonora (Lappso), dedicado inteiramente à ME.

Entre os que trabalham no setor está o doutor e professor Marcus Bittencourt, que adianta que haverá, a partir deste ano, a realização de concertos maiores do gênero na cidade, graças ao patrocínio de uma fundação paranaense. "Estamos comprando equipamentos e conseguimos espaço para apresentação", revela.

Além de buscar promover a ME em Maringá, o grupo de estudos tem também como missão provar que é possível montar um estúdio de ME sem desembolsar muito dinheiro. Nos últimos dois anos, esforços foram movidos nesse sentido. "Há 100% de garantia de que é possível", comenta Bittencourt. O estudo poderá incentivar que outras universidades invistam na construção de estúdios, a fim de fomentar estudos e expandir o conheccimento sobre ME.

O professor sabe ser possível gastar pouco na empreitada pela experiência que teve nos Estados Unidos, quando ministrou aulas na College Of William and Mary, nos Estados Unidos, entre os anos de 2003 e 2006, antes de ser contratado pela UEM. "Lá, consegui montar um estúdio de excelente qualidade por US$ 5 mil."

Com doutorado pela Columbia University, em Nova York, Bittencourt afirma que o único entrave para a criação de um estúdio de ME no Brasil são os impostos de importação, que encarecem os equipamentos, mas não a ponto de tornar o investimento inviável. "Hoje, um computador é barato. Os problemas sempre foram e continuarão a ser as caixas acústicas e os microfones, que continuam caros. Mas, graças à produção chinesa, é possível comprar os equipamentos a preços mais acessíveis e com qualidade semelhante", comenta.

A apresentação que marcará esse novo momento dos concertos de ME na UEM ocorrerá quarta-feira, a partir das 21h30, durante a 5ª Semana de Música da universidade, que ocorre de 22 a 25 deste mês.

Bittencourt e Sabrina Schulz vão realizar um concerto de obras para piano e live-electronics, que mesclará trechos ao vivo e diferidos (previamente gravados), comuns ao gênero.

Antes disso, às 19h30, Bittencourt realizará uma palestra sobre os bastidores da criação de um concerto, com destaque para o de ME. "Queremos atingir os universitários e a comunidade."