Sidebar

17
Sáb, Ago

O Diário do Norte do Paraná
Tools

Para sustentar a produção de confecção na região, o setor conta com dois cursos universitários de Moda. Um deles é ofertado pelo Centro Universitário de Maringá (Cesumar), que foi criado em 1999 e reconhecido em 2002.

O curso de Moda da instituição disponibiliza, anualmente, 120 vagas nos períodos noturno e diurno. Em nove anos de existência, o curso já formou 350 pessoas. "Noventa por cento dos nossos egressos estão ocupando postos de trabalho no mercado nas diferentes áreas de atuação da moda", estima o coordenador do curso, José Mário Martinez Ruiz.

De acordo com Ruiz, as diretrizes do curso são o design e a formação generalista. "Damos subsídios à formação de um aluno que entenda de modelagem, desenvolvimento de produto, gestão de produção, design e criação", resume.

Já na Universidade Estadual de Maringá (UEM), que oferta 40 vagas anuais no curso de Moda, a formação do aluno está centrada no chão de fábrica. O estudante entende a totalidade do processo produtivo dentro da indústria da confecção: da chegada da matéria-prima até o produto final. "Mas eu acredito que a modelagem e o desenvolvimento de produto são o nosso grande diferencial", aponta o coordenador do curso de Moda da UEM, Ronaldo Salvador Vasques.

A maioria dos universitários de Moda da instituição vem do interior de São Paulo - 35 dos 40 alunos da turma atual são de lá. Vasques diz que os paulistas procuram a UEM porque todas as unidades de ensino superior de São Paulo são particulares.

O curso da UEM, no câmpus de Cianorte, forma, em média, 25 alunos por ano. Ser aprovado no vestibular para o curso não é façanha das mais fáceis: no último concurso, 14 candidatos entraram na disputa por uma vaga.