Sidebar

23
Sáb, Mar

Prazo será somente hoje e amanhã e o local de inscrição é a secretaria do programa de pós graduação

Estão abertas, hoje e amanhã (13 e 14), na Universidade Estadual de Maringá (UEM), as inscrições de alunos não regulares para o curso de mestrado em Engenharia Urbana.

Os interessados deverão se inscrever na secretaria do Programa de Pós-Graduação em Engenharia Urbana (PEU), bloco C67, 2.º andar, das 8 às 11h30 e das 13h30n às 17 horas, mediante o pagamento da taxa de R$300,00 e a entrega da documentação exigida em edital.

A homologação das inscrições e o resultado do processo de seleção serão divulgados por meio de edital, publicado pelo PEU e postado na página www.peu.uem.br, a partir do dia 15 de março.

Para gerar o boleto bancário da taxa de inscrição, via internet, o candidato precisa acessar o endereço eletrônico www.peu.uem.br, clicar na aba “Boleto bancário” e digitar o número 1206 no campo “código de recolhimento” e, em seguida, informar o seu nome, o número do seu CPF e as demais informações solicitadas.

Não serão aceitos pedidos de isenção de pagamento do valor da inscrição, seja qual for o motivo alegado. Em hipótese alguma será devolvido o valor referente a taxa de inscrição. O resultado final será afixado no Quadro de Avisos da secretaria do Programa, através de edital, e pela internet, no site www.peu.uem.br. Os resultados não serão fornecidos por telefone ou e-mail.

Os candidatos selecionados estarão automaticamente matriculados. Outras informações sobre o Programa poderão ser obtidas junto à secretaria do Programa, pelo site, telefone (44) 3011-4052 ou e-mail "Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.".

Sobre o Programa - Com área de concentração em Infraestrutura e Sistemas Urbanos, o Programa de Pós-Graduação em Engenharia Urbana (PEU) tem duas linhas de pesquisa que são Infraestrutura e Tecnologia Urbana e Planejamento e Gestão de Sistemas Urbanos.

O PEU é estruturado para que o profissional a ser formado tenha o domínio conceitual e prático nos projetos da linha de pesquisa escolhida e também conhecimentos básicos em outras linhas correlatas. Além de poder exercitar a prática integrada da intervenção urbana.

Fonte: Assessoria de Imprensa

https://www.casadenoticias.com.br/noticias/30343-mestrado-em-engenharia-urbana-aceita-inscricao-de-aluno-nao-regular

 

O prazo para se candidatar a uma das 15 vagas oferecidas se encerra no dia 29 de março

O Programa de Pós-Graduação em Música da UEM (Universidade Estadual de Maringá) aceita, até 29 de março, inscrição para o curso de mestrado. Foram abertas 15 vagas para a formação da primeira turma.

Para inscrever-se acesse este link e clique na aba Mestrado.

Será aberta uma lista de cursos, procure por Mestrado em Música e clique em visualizar para acessar a ficha de inscrição. Preencha os campos, imprima a ficha e entregue na secretaria do Programa, junto com a documentação solicitada. A secretaria está situada no Bloco 8, sala 2, no câmpus universitário, atendendo de segunda a sexta-feira, das 9h às 11h e das 14h às 17h.

Os documentos também podem ser enviados via Correios, desde que postados até 29 de março, data limite de inscrição. Para consultar a documentação exigida e outras informações importantes acesse o edital de seleção.

Os candidatos serão selecionados por meio de avaliação do anteprojeto de pesquisa, de prova escrita e entrevista.

Sobre o PMU - O Programa de Pós-Graduação em Música da UEM fundamenta-se na articulação entre a prática artística-musical, o estudo do conhecimento da música e as múltiplas formas de ensino e aprendizagem musical.

Tem como área de concentração Práxis e Epistemologia da Música e oferece duas linhas de pesquisa, a saber: Processos de Ensino e Aprendizagem Musical e Processos e Práticas de Construção e Expressão Musicais.

As investigações a serem produzidas no âmbito deste Programa deverão refletir a preocupação em provocar o envolvimento da pesquisa em música com os fenômenos sociais.

Para outras informações acesse o site ou entre em contato pelo telefone (44) 3011-4092.

https://www.casadenoticias.com.br/noticias/30348-mestrado-em-musica-da-uem-aceita-inscricao

O conhecimento proporcionado por esta especialização é importante na prevenção e tratamento de doenças

Foto: Divulgação/UEM

O Departamento de Ciências Fisiológicas (DFS), da Universidade Estadual de Maringá (UEM), prorrogou, até o próximo sábado (16), o prazo de inscrição para o curso de especialização em Fisiologia Humana.

Os candidatos devem se inscrever na secretaria do DFS, bloco H-79, sala 11, 1º andar, ou no Laboratório de Fisiologia Humana, no mesmo bloco, sala 112, 1º andar.

O curso de pós-graduação tem como público alvo biólogos, farmacêuticos, fisioterapeutas, dentistas, fonoaudiólogos, nutricionistas, médicos, psicólogos, enfermeiros, professores e outros profissionais das áreas biológicas e da saúde.

Este curso oferece aos alunos atividades teórico-práticas, trabalhando os conceitos e os princípios necessários para a compreensão do funcionamento do corpo humano, dentro de um contexto integrado e de interdisciplinaridade, atualizando e aprofundando temas importantes na área de Fisiologia Humana.

Conhecer os mecanismos fisiológicos que comandam o funcionamento do corpo humano é fundamental para a atuação dos profissionais da área da saúde e do ensino. Professores, biólogos, enfermeiros, farmacêuticos, nutricionistas, fisioterapeutas, fonoaudiólogos, psicólogos, médicos, dentistas e outros profissionais, cujo cotidiano de trabalho está relacionado, direta ou indiretamente, com o bem-estar e a saúde do ser humano, necessitam, indispensavelmente, de um conhecimento aprofundado e atualizado de fisiologia humana para desempenharem suas atividades com maior segurança e eficiência.

As ciências fisiológicas avançaram consideravelmente nos últimos anos, trazendo novos conhecimentos e possibilitando entender, com muito mais clareza, processos funcionais complexos, importantes na prevenção e tratamento de doenças.

Atualmente, o desenvolvimento das pesquisas científicas, do material didático, de recursos audiovisuais e de técnicas experimentais melhorou significativamente a qualidade do processo ensino/aprendizagem de Fisiologia Humana, que tem priorizado temas mais relacionados com o cotidiano, tornando esta ciência ainda mais interessante.

O curso, cujo nome completo é “Fisiologia Humana: funcionamento do organismo humano no contexto interdisciplinar”, tem a coordenação das professoras Cecília Edna Mareze da Costa e Maria Montserrat Diaz Pedrosa.

Outras informações podem ser obtidas pelo e-mail Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo., site ou pelos telefones (44) 3011-4463, no Laboratório de Fisiologia Humana, (44) 3011-1379, na secretaria do Departamento de Ciências Fisiológicas, e (44) 3011-4698, com a professora Maria Montserrat Pedrosa.

Fonte: Assessoria de Imprensa da UEM

https://www.casadenoticias.com.br/noticias/30328-curso-da-uem-para-entender-o-mecanismo-fisiologico-aceita-inscricao-ate-sabado

 

 

Foco do colóquio, o estudo sobre Célula Beta reúne diversos pesquisadores pelo Brasil

Alguns dos principais pesquisadores brasileiros sobre as células beta, responsáveis pela produção e armazenamento da insulina, o hormônio produzido pelo pâncreas, estão reunidos na Universidade Estadual de Maringá para discutir os avanços científicos na área.

Entre estes avanços estão o desenvolvimento de fármacos, muitos dos quais sendo testados, e a descoberta de mecanismos sobre como o pâncreas libera a insulina.

Na prática, isso significa que o cenário é positivo no sentido de poder oferecer aos diabéticos, cujo pâncreas não produz insulina suficiente, novos medicamentos para o tratamento da doença, com a redução do uso de insulina, amenizando, com isso, o incômodo causado pelo processo invasivo da aplicação diária de insulina no corpo e pelo relativo custo monetário.

Os fármacos em teste não apenas previnem o Diabetes, conforme explica o doutorando Sivano Piovan, coordenador do Colóquio, como também possibilitam o tratamento de maneira mais branda.

Denominado 1º Colóquio César Timo-Iaria: a célula beta como alvo da programação metabólica', o evento, no bloco K-68, faz uma homenagem ao médico que empresta o título ao encontro, considerado o pai da neurociência no Brasil, e também aos 50 anos de carreira do fisiologista Ângelo Rafael Carpinelli, da Universidade de São Paulo (USP).

Graduado em Medicina, Carpinelli, participante do Colóquio, tem doutorado em Ciências (Fisiologia Humana), título de Livre Docente pelo Departamento de Fisiologia e Biofísica da USP, onde atualmente é professor titular.

Os 50 anos de carreira do cientista tem como marca o estudo e a contribuição dele com as pesquisas sobre os mecanismos moleculares da secreção de insulina.

Neste período, Carpinelli formou algumas dezenas de pesquisadores que hoje dão continuidade a sua linha de pesquisa, incluindo o professor Paulo Cezar de Freitas Mathias (UEM), idealizador do Colóquio.

A programação do evento busca criar interação e troca de experiências entre pesquisadores, professores e alunos de graduação e pós-graduação que pertencem ou pertenceram a grupos de pesquisas que descendem da orientação de Carpinelli.

O encontro tem a participação de pesquisadores da UEM, Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), USP, Universidade Estadual de Londrina (UEL), Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG), Universidade Federal de Goiás (UFG), Universidade de Coimbra-Portugal, entre outras instituições.

São pesquisadores e pós-graduandos que investigam como a célula beta é afetada por alterações no metabolismo, sob a ótica do conceito DOHaD (Origens Desenvolvimentistas da Saúde e Doença).

De acordo com este conceito, eventos estressores ocorridos em algumas fases da vida (pré concepção, gestação, lactação, infância e adolescência) podem programar metabolicamente o organismo para o desenvolvimento da saúde e da doença na vida adulta e nas próximas gerações.

Célula Beta

Responsáveis pela produção de insulina, as células Beta residem mais especificamente em regiões do pâncreas conhecidas como Ilhotas de Langerhans e estão intimamente ligadas ao Diabetes.

Além da insulina, as células-beta produzem também outros hormônios, importantes para a regulação do corpo. Um outro detalhe interessante é que, além de fabricar, estas células também armazenam o hormônio.

Ao abrir oficialmente o Colóquio, o professor Paulo Mathias disse que o Laboratório de Biologia Celular da Secreção (LBCS), do qual é o coordenador, tem tradição em organizar eventos.

Ele enalteceu o apoio da atual e das administrações anteriores da UEM na realização destes eventos e no reconhecimento de alguns dos principais cientistas da área da biologia celular.

Mathias destacou o papel de César Timo-Iara, que, conforme o professor, é o fundador da neurofisiologia tal como a conhecemos hoje.

A coordenadora do Programa de Pós-Graduação em Ciências Fisiológicas (PFS), da UEM, Cecília Edna Mareze da Costa, disse que o evento reunia um pessoal seleto. Ela parabenizou a organização do encontro e afirmou que Mathias conseguiu a proeza de homenagear dois pesquisadores renomados num mesmo Colóquio.

Ex-aluna de Carpinelli, Cecília se referiu a ele como um cientista marcado pela gentileza e a generosidade em ajudar outras pessoas. Destacou, ainda, o fato de existir vários discípulos de Carpinelli, especialmente sob o ponto de vista qualitativo, "todos apaixonados pela célula Beta".

A diretora do Centro de Ciências Biológicas (CCB), Káthia Mourão, disse que sem o trabalho de Carpinelli "não estaríamos aqui". Para ela, a carreira do pesquisador é uma árvore frondoza com ramos, frutos e sementes. Káthia também ressaltou o trabalho de Paulo Mathias, esclarecendo que a atuação dele resultou na criação do Núcleo de Estudos em Diabetes na UEM.

Representando o reitor Julio César Damasceno, o pró-reitor de Pesquisa e Pós-Graduação, Clóves Cabreira Jobim, citou um texto de sua preferência, escrito pelo professor Isaac Roitman, segundo o qual a ciência é o melhor caminho para se conhecer o mundo. Outra frase de Isaac, membro da Academia Brasileira de Ciências, é que o conhecimento é o capital do mundo civilizado.

Segundo Clóves, a pós-graduação é sustentada por três pilares: infra-estrutura física, humana e financeira. Na opinião do pró-reitor, o principal deles são os recursos humanos, ou seja, a massa crítica que produz. Por fim, disse que a Universidade saudava o professor Carpinelli em nome dos 56 programas de pós-graduação existentes na UEM.

A equipe do Laboratório de Biologia Celular da Secreção da UEM responde pela organização do Colóquio. O evento conta com o apoio do CCB, Programa Núcleo de Estudos em Diabetes, e dos programas de pós-graduação em Ciências Biológicas (PBC), em Biociências e Fisiopatologia (PBF) e em Ciências Fisiológicas (PFS) da UEM. Outras informações pelo telefone (44) 3011- 4892.

https://www.casadenoticias.com.br/noticias/30253-cientistas-debatem-avancos-cientificos-ligados-ao-diabetes

O concurso chega ao último dia de provas com a participação de mais de 10 mil candidatos

Foto: Divulgação/UEM

O Vestibular de Verão 2018 da UEM (Universidade Estadual de Maringá) chega ao terceiro e último dia de provas com a participação de 10.684 candidatos. O gabarito provisório das provas objetivas será divulgado na quinta-feira, dia 13, a partir das 15 horas, no site do concurso

A Comissão Central do Vestibular Unificado (CVU) registrou 16,35% de ausentes, o que corresponde a 2.088 candidatos. A presidente da CVU, Maria Raquel Marçal Natali, ressalta que o número de ausentes é o menor dos últimos cinco anos.

Concorrendo a 1.518 vagas, inscreveram-se nesta edição do concurso 12.772 candidatos. Além de Maringá, receberam os vestibulandos os municípios de Apucarana, Campo Mourão, Cianorte, Goioerê, Ivaiporã, Paranavaí e Umuarama.

O resultado final do concurso será divulgado no dia 30 de janeiro pela internet, a partir das 10 horas. Os aprovados em primeira chamada deverão efetivar a matrícula nos dias 31 de janeiro e 1º de fevereiro de 2019.

Para outras informações acesse o Manual do Candidato ou entre em contato com a CVU pelo fone (44) 3011-4450.

Gabarito

O pedido de reconsideração do gabarito provisório pode ser interposto pelo candidato ou por quem legalmente o represente e deve ser feito mediante preenchimento de formulário disponível no endereço eletrônico www.vestibular.uem.br e protocolizado no Protocolo Geral da UEM, Bloco A-01 até às 15 horas do dia 14 de dezembro, ou seja, 24 horas após a divulgação do referido gabarito. O Protocolo atenderá neste dia das 7h40 às 11h e, no período da tarde, a partir das 13h30.

Redação

A divulgação da imagem digitalizada e da nota da redação será feita no dia 22 de janeiro. Interessados em pedir o reexame da prova devem encaminhar requerimento à CVU, por meio do Menu do Candidato, ou protocolar o documento no Protocolo Geral, no prazo de até 72 horas, a partir da divulgação da imagem e da nota. O formulário está disponível no Menu do Candidato, no endereço eletrônico www.vestibular.uem.br.

Segunda chamada

A segunda chamada será feita no dia 11 de fevereiro. As informações referentes à matrícula e às chamadas subsequentes serão de responsabilidade da Diretoria de Assuntos Acadêmicos (DAA), setor ligado à Pró-Reitoria de Ensino (PEN).

Instalada no bloco 109, perto da Reitoria da UEM, no câmpus sede, a DAA atenderá presencialmente das 8 horas às 11h20 e das 13h30 às 17h10. Também prestará atendimento pelos telefones (44) 3011-4574, 3011-4472, 3011-5909 e 3011-4241, das 14 às 17 horas.

https://www.casadenoticias.com.br/noticias/29765-uem-gabarito-provisorio-do-vestibular-de-verao-2018-sera-divulgado-na-quinta-feira

Mais Artigos...

Página 1 de 2