Michelon

UEM é parceira no projeto, que já certificou mais 1.100 agricultores no Estado

O último dia 29 de novembro foi marcado pela conquista da primeira certificação orgânica no município de Mandaguaçu conferida pelo Paraná Mais Orgânico (PMO) aos agricultores Ivan e Janaína Scarabeli. 

Na chácara Assaí, propriedade de produção do casal, o principal cultivo é o de tomate, qual passou a receber o selo de produto orgânico. O processo de certificação contou com o acompanhamento dos engenheiros agrônomos do PMO e do instituto de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater). 

A entrega simbólica do certificado ocorreu durante o dia de campo “Manejo orgânico na cultura do tomate”, organizado pelos alunos do quarto ano da disciplina de Extensão Rural, do curso de Agronomia da Universidade Estadual de Maringá, ministrada pelo professor Ednaldo Michellon, da UEM. 

O evento ressaltou os manejos e tratos culturais agroecológicos na cultura do tomate e reuniu cerca de 40 pessoas, entre agricultores, técnicos e alunos de ciências agrárias. 

2019 12 09 Parana mais Organico 57 2

A engenheira agrônoma Amanda Correia, técnica do PMO, evidenciou o impacto do projeto no Estado e a importância dos produtos orgânicos na saúde do consumidor.

O programa é uma parceria da Superintendência Geral de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (Seti) com o instituto de Tecnologia do Paraná (Tecpar) e as universidades estaduais. Desde 2009, o PMO atua na certificação de produtos orgânicos no estado do Paraná oferecendo serviços de Assistência Técnica e Extensão Rural (Ater) que estimulem a adoção de inovações tecnológicas baseadas na agricultura orgânica. Além disso, o projeto apoia a organização dos agricultores familiares na comercialização da produção orgânica.

Entre julho de 2018 e novembro de 2019, o núcleo da UEM certificou cerca de 70 agricultores na região de Maringá, promovendo uma maior qualidade de vida tanto para os produtores quanto aos consumidores.

Os agricultores interessados em certificar sua produção podem entrar em contato com o PMO por meio do telefone (44) 3011-1378 ou também pelo e-mail "Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.".