Tools

sorrir foto com crianças

Iniciativa já atingiu mais de mil crianças

A equipe do Projeto Sorrir com Saúde tem realizado treinamentos e estimulado profissionais da Odontologia de outros municípios que tenham interesse em mudar o processo de trabalho e iniciar a realização de atividades fora do consultório odontológico, ou seja, em ambiente escolar. Esse movimento levou o Projeto a se expandir para quatro municípios da região: Sarandi, Ângulo, Paiçandu e Flórida.

 O Projeto de Extensão Sorrir com Saúde tem o objetivo de beneficiar crianças e famílias por meio do estímulo ao desenvolvimento de hábitos saudáveis como a alimentação saudável, cuidados de higiene com o corpo, além do tratamento curativo de dentes que apresentam cárie pouco profundas, utilizando de técnicas simplificadas que não necessitam de um consultório odontológico. A equipe realiza ações em escolas e instituições regionais, utilizando a técnica do Tratamento Restaurador Atraumático, conhecido como ART, além de outros atendimentos e atividades educativas com foco na prevenção.

As residentes cirurgiãs-dentistas em Saúde Coletiva e da Família, Gabriela dos Santos Ribeiro Rocha, Marcia Cristina da Silva, Frida Ariadni Budach, Thais Akemi Sako, as cirurgiãs Márcia Falleiros da Rocha, Josely Emiko Umeda, além das professoras Suzana Goya e Mitsue Fujimaki têm se dedicado na divulgação e execução desta proposta.

sorrir treinamento

Expansão – No dia 8 de maio, a equipe realizou o treinamento com as cirurgiãs-dentistas de Sarandi Alessandra Vargas Rezende Bonilha e Naiade Lanziani Janeiro. No dia 31 de maio, ocorreu o treinamento para as profissionais de Ângulo-PR: as cirurgiãs dentistas (CD) Danielli Tatiane Ruiz Moreno Lopes e Elaine Moreno Lopes (CD), a técnica em Saúde Bucal (TSB) Patricia Gomes da Silva (TSB), e as auxiliares de Saúde Bucal (ASB), Débora Gislaine da Silva e Yara Priscila de Oliveira; além de um grupo de Flórida: Selma Cristina Picinim (CD), Cássia Aparecida Vicentin Sette (TSB) e Lígia Leoni (ASB); e de Paiçandu: Mirlene Ventura Lacerda (CD).

 Em Sarandi, a equipe treinada iniciou as atividades em abril deste ano, na Escola Municipal Sagrada Família, e já têm observado resultados muito positivos para as crianças. Dia 5 de agosto, a doutora Danielli Tatiane Ruiz Moreno Lopes e sua equipe iniciaram as atividades de promoção de saúde bucal no CMEI Chapeuzinho Vermelho, onde houve uma reunião com grande adesão dos pais.

Participaram desta atividade a Secretária da Saúde Terezinha Bozelhe Aguiar Bernardo, a diretora do CMEI, Eliane de Oliveira Marostica, a Coordenadora do CMEI, Carolina Gomes Vidigal, o vereador Pedro Moraes e as professoras do Curso de Odontologia da UEM Mitsue Fujimaki e Raquel Sano Suga Terada. Na semana passada, a equipe de Ângulo iniciou, também, as atividades educativas no CMEI Chapeuzinho Vermelho, tendo a participação e alegria das crianças, que têm despertado para a importância do auto cuidado e a criação de hábitos saudáveis desde a infância.

“Vemos que a integração e o bom diálogo de trabalhadores da educação, da saúde com comunidade e a universidade parecem ser a base para o trabalho profícuo”, disse a coordenadora do Sorrir com Saúde, Mitsue Fujimaki .

sorrir foto atendimento

Reconhecimento – Diante da importância do Projeto, o governo do Estado solicitou que um exemplar da cartilha do Projeto Sorrir com Saúde fosse destinado para cada um dos 399 municípios do Paraná. A distribuição foi feita por meio da Coordenação de Saúde Bucal da Secretaria de Saúde do Estado do Paraná e mais: um arquivo em formato digital foi disponibilizado no site da Secretaria Estadual de Saúde do Paraná (Sorrir com Saúde: Construindo ações intersetoriais para a promoção de saúde bucal).

“Este material descreve o passo a passo das atividades de promoção de saúde bucal em Centros Municipais de Educação infantil. Ele foi lançado no dia 23 de maio, em Maringá, quando houve o interesse das profissionais do município de Ângulo em implementar esta proposta. O Projeto tem o financiamento do Programa Universidade Sem Fronteiras da Superintendência Geral de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior do Estado do Paraná”, concluiu a professora Mitsue.