Tools

reuniao residencia londrina

Equipe da UEM esteve em Londrina, na sexta-feira (16)

Representantes da Universidade Estadual de Maringá (UEM) e do Hospital Universitário Regional de Maringá (HUM) participaram da apresentação da uma minuta de decreto que altera o orçamento estadual e garante, até dezembro de 2019, o pagamento dos vencimentos dos 440 residentes da Universidade Estadual de Londrina (UEL), alunos das residências médicas e multiprofissionais. 

O vice-reitor da UEM, Ricardo Dias Silva, e a superintendente do HUM, Elisabete Mitiko Kobayashi, retribuíram a participação do vice-reitor da UEL, Décio Sabbatini, e da superintendente do HU da UEL, Vivian Biazon Feijó, que estiveram em Maringá tratando do mesmo assunto, na semana anterior.

“Além de autoridades da UEL e de Londrina, estavam presentes os deputados Tercílio Turini, Evandro Araújo e Tiago Amaral. Este anunciou liberação de recursos para o pagamento de residentes da UEL, até o final do ano, e disse que os recursos também seriam liberados para UEM”, informou Silva.

O resultado positivo no orçamento da UEL é reflexo da mobilização da comunidade universitária nas últimas semanas, em defesa dos programas de residências, uma vez que o governo do Estado passou a não permitir que o pagamento das bolsas dos residentes fosse incluído na folha de pagamento da Universidade, como é feito desde da década de 1970.

A UEM e o HUM aguardam a liberação de recursos para o pagamento de 104 residentes até o final de 2019. O valor dos vencimentos soma R$ 440 mil reais por mês.