Tools

 Cidade Fachada UEM 1

Só neste ano a UEM perdeu 267 servidores. O número total é superior a 900 desde 2014

A Universidade Estadual de Maringá (UEM) esclarece que as horas extras pagas pela instituição, no primeiro semestre deste ano, foram, na sua maioria, destinadas a suprir a grande falta de servidores e demonstram a dura realidade que a Universidade enfrenta hoje.  Segundo o pró-reitor de Recursos Humanos, Luís Otávio Goulart, a UEM tem um déficit de 913 servidores, acumulado desde 2014. Só neste ano, a Universidade perdeu 267 servidores, entre professores e agentes universitários que se aposentaram, pediram exoneração ou faleceram.

Goulart reforça que o gasto com horas extras é destinado ao pagamento de zeladoria, vigilância e serviços gerais, além do Hospital Universitário, que sem os serviços extraordinários, certamente, teria comprometida a capacidade de atendimento à população. “Qualquer pessoa que passa, hoje, pelo HU provavelmente teve o atendimento prestado por pessoal em serviço extraordinário”, afirma o pró-reitor.

A tabela reproduzida abaixo demonstra em números o tamanho do problema que a UEM vem enfrentando desde 2014, quando se intensificou, por parte do Governo do Estado, uma política baseada na não reposição do quadro funcional. “Nem mesmo as nomeações de agentes e docentes aprovados em concursos têm sido autorizadas”, reforça Goulart, destacando que este cenário pode levar, inclusive, ao fechamento de alguns setores ou à diminuição de serviços prestados.

Goulart ainda lembra que tem sido possível identificar uma sensível redução no pagamento da folha ao longo do primeiro semestre, especialmente pelo grande volume de aposentadorias. O pró-reitor também afirma que é inverídica a afirmação de que a UEM  teria pago salários acima do teto legal.

Sobre a necessidade de contratação de professores colaboradores, esta também decorre da falta de nomeação de efetivos já aprovados em concurso. A realidade hoje é que muitos cursos que a Instituição oferece têm suas atividades mantidas pelos professores temporários, cujos contratos precisam ser renovados. Para além disso, a UEM aguarda a autorização de novos processos seletivos. 

Quantitativo de servidores aposentados, falecidos e exonerados de janeiro de 2014 a julho de 2019

 

APOSENTADOS

FALECIDOS

EXONERADOS

TOTAL

ANO

DOCENTES

TÉCNICOS

DOCENTES

TÉCNICOS

DOCENTES

TÉCNICOS

2014

41

71

4

8

9

7

140

2015

37

46

1

4

5

10

103

2016

22

81

1

5

2

11

122

2017

2

79

3

8

4

10

106

2018

23

124

2

8

3

15

175

2019

137

120

1

2

1

6

267

TOTAL

262

521

12

35

24

59

913

uem tv