Tools

2019 03 25 Presidente da AMUSEP Prefeito de Atalaia Fabio Fumagalli Vilhena de Paiva MG 4134

De início, a cooperação vai focar em propostas para os setores agropecuário e ambiental (*)

No próximo dia 16 de abril, professores da Universidade Estadual de Maringá (UEM) e prefeitos da Associação dos Municípios do Setentrião Paranaense (Amusep) vão se reunir para começar a definir áreas a serem contempladas com projetos para impulsionar o desenvolvimento regional. 

A data foi definida durante encontro do presidente da Amusep, prefeito de Atalaia, Fábio Fumagalli Vilhena de Paiva, com o reitor e o vice-reitor da UEM,  Júlio César Damasceno e Ricardo Dias Silva, realizado na tarde de, ontem (25), no prédio da Reitoria.

Em um primeiro momento, a nova parceria vai focar em propostas para o setor agropecuário e ambiental. “A base da nossa economia é agrícola. Temos que transformar o conhecimento acumulado na Universidade em ações para estimular a cadeia produtiva local”, destaca Fábio Vilhena, economista, formado pela UEM, em 2006. O presidente da Amusep ressalta que a maioria dos municípios da região tem menos de 15 mil habitantes e precisa da experiência dos pesquisadores para a introdução de tecnologias de cultivo e manejo para aproveitar com mais intensidade o potencial e as características do campo.

O reitor da UEM avalia haver um amplo horizonte para a atuação da Universidade no apoio ao desenvolvimento regional. “Vamos conhecer e entender melhor as realidades dos municípios para podermos propor ações sustentáveis e rentáveis”, afirma. O vice-reitor acrescenta que a Universidade tem “know how” para contribuir em questões relacionadas à saúde, educação, planejamento e mobilidade urbanos, entre outros temas relevantes para a prestação de serviços públicos com padrão de qualidade superior.

 Hospital Universitário

As obras de infraestrutura necessárias para ampliar o hospital universitário (HU) também foram assunto da reunião. O reitor Júlio Damasceno solicitou ao presidente da Amusep a articulação política em torno da liberação de recursos, por parte do governo do Estado, para a construção de uma nova ala de centros cirúrgicos, para a conclusão do setor de oncologia pediátrica e para a entrada em operação de mais de cem leitos. “São obras em fase final que vão refletir na capacidade e na qualidade do atendimento de toda a população regional”, argumenta.

Como ex-presidente do Consórcio Público Intermunicipal de Gestão da Amusep (Pró-Amusep), que administra o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) Regional, Fábio Vilhena reconhece o importante papel desempenhado pelo HU e reforça que um dos papéis da Amusep, que no dia 29 de março completa 47 anos de fundação, é defender os interesses coletivos da região. Adianta que a Associação tem as prioridades a serem trabalhadas junto ao governo Ratinho Júnior, em início de gestão, e que o HU é uma delas.

 

(*) Informações da Assessoria de Imprensa da Amusep

uem tv