Tools

2019 03 25 Trote solidario Calouros de Arquitetura eles pintam 5

Em Goioerê, alunos promoveram integração e arrecadaram alimentos e doações

Dando seqüência ao trote solidário da Arquitetura e Urbanismo da Universidade Estadual de Maringá (UEM), tradição iniciada em 2002, os calouros do curso fizeram uma intervenção, no último final de semana, no Centro Integrado de Ações Pedagógicas e Sociais Luiz Zanchin (Ciaps), em Sarandi.

O trabalho teve o propósito de sanar algumas das necessidades da entidade, como a troca de portas e a pintura dos cômodos do Ciaps. Os alunos também estão desenvolvendo uma campanha para a arrecadação de livros e brinquedos que serão doados à instituição.

O Ciaps é um projeto municipal que tem como objetivo atender crianças de 6 a 15 anos que se encontram em “situação de extrema vulnerabilidade social” e proporcionar a elas oficinas de dança, luta, música e desenho, além de alimentação. O projeto atende cerca de 170 crianças. 

A ideia desta iniciativa no curso surgiu para quebrar o paradigma de que os trotes universitários são violentos ou perigosos. Desde o início, o trote solidário visa integrar os novos estudantes que acabaram de ingressar na Universidade com os seus veteranos, ao mesmo tempo colocando os estudantes em contato com um pouco da realidade do Arquiteto e Urbanista.

Ao longo do ano letivo, os veteranos arrecadam dinheiro de diversas formas, como a realização de festas, rifas e vendas, contando também com o patrocínio e doações de empresas interessadas em ajudar. 

2019 03 25 Trote solidario Calouros de Arquitetura eles pintam 2

Quando chega o início do ano letivo seguinte, os calouros e os veteranos partem para a intervenção na instituição escolhida, que se baseia em geral no trabalho de pintura, troca de portas, lâmpadas e pequenos reparos.

Nestes 17 anos, o trote solidário de Arquitetura e Urbanismo da UEM ajudou diversas instituições de Maringá e região, como asilos, centro de reabilitação, creches e projetos sociais.

No ano passado, por exemplo, a entidade beneficiada foi o Programa de Acolhimento Infantil Municipal (PAIM) de Sarandi, um programa municipal que acolhe crianças que foram tiradas de suas famílias pelo conselho tutelar. Os estudantes pintaram paredes, confeccionaram mural, trocaram portas e lâmpadas, e levaram sorvete para as crianças acolhidas pela instituição.

Goioerê

Em Goioerê (*), a UEM organizou uma Semana de Integração para os novos alunos. Para a turma de Engenharia Têxtil, o primeiro dia de aula teve a presença do diretor do Câmpus Regional de Goioerê (CRG), Gilson Croscato, e de alguns professores para uma breve conversa com os estudantes.

No último dia 15 de março, os alunos conheceram oficialmente o Programa de Educação Tutorial (PET) de Engenharia Têxtil e as atividades que eles desenvolvem, e, em seguida participaram de um bate papo com engenheiros têxteis formados na UEM, compartilhando experiências e conhecimento sobre o mercado de trabalho em diferentes áreas de atuação. 

trote solidario foto Goioere News

Para a turma de Engenharia de Produção, a semana contou com muita diversão e trabalho. Os calouros participaram da Gincana de Integração EngrenaProdução e efetuaram diversas atividades com professores e veteranos do curso.

Além da Gincana, a Semana de Integração da Engenharia de Produção contou com palestras sobre as áreas específicas do curso e uma conversa com os professores e a coordenação do curso. Os futuros engenheiros ainda conheceram um pouco sobre a atuação da Produtec Empresa Jr e a importância de fazer parte dessa equipe.

A Semana de integração teve também muito trabalho voluntário. Os calouros participaram do Trote Solidário, organizado pelo PET Engenharia Têxtil em parceria com a Produtec Empresa Jr. O objetivo era arrecadar alimentos e doações em dinheiro para destinar ao Centro Educacional Santa Clara. 

trote solidario 5 Fotos Goioere News

Fez parte, ainda, da Semana, um projeto especial de revitalização do câmpus, promovido por calouros, veteranos e professores de todos os cursos. O parque ecológico da UEM de Maringá forneceu ao CRG cerca de 200 mudas de diferentes espécies de árvores e o plantio estava previsto para o último sábado (23).

(*) Com informações e fotos do portal "Goionews"