Tools

cedula 3 1

Três chapas disputam os votos de um colégio eleitoral que é maior do que o de muitos municípios paranaenses. Na apuração, as cédulas das urnas serão misturadas para evitar a identificação dos votos

Na próxima terça-feira, dia 21 de agosto, a comunidade universitária da UEM (Universidade Estadual de Maringá) vai às urnas para escolha dos próximos reitor e vice-reitor. Três chapas disputam os votos de docentes, discentes e agentes universitários em uma eleição paritária, ou seja, o voto das três categorias tem peso igual.

Com 29.452 eleitores aptos a votar, a UEM conta com um colégio eleitoral maior do que muitos municípios paranaenses, como Paiçandu, por exemplo, que tem 27.574 eleitores, segundo dados, de maio deste ano, do Tribunal Regional Eleitoral.

Para atender esta demanda serão instaladas 40 urnas, distribuídas em doze locais de votação. No câmpus de Maringá haverá urnas no Restaurante Universitário e no Hospital Universitário. O horário de votação vai das 7h às 22h e das 6h30 às 21h30, respectivamente

Também haverá urnas nos seis câmpus regionais e na base avançada de Porto Rico. Os acadêmicos dos cursos a distância votam no câmpus mais próximo do polo a que estiverem ligados ou ainda em Assaí e Céu Azul. Estas duas seções eleitorais são uma novidade nesta eleição e foram abertas justamente para atender os alunos EAD.

Apuração dos votos

Outra novidade que marca este pleito é o sistema de apuração. Para evitar a identificação dos votos, as cédulas de duas ou mais urnas serão misturadas e então será feita a contagem conjunta. Além disso, a apuração começa na quarta-feira pela manhã.

As mesas apuradoras serão instaladas no auditório Dacese, no câmpus sede, para onde serão encaminhadas as 40 urnas lacradas.

O que levar?
Todos os votantes devem levar um documento de identificação com foto. Pode ser o RG, a carteira funcional ou carteira de estudante, por exemplo.

 Os candidatos

As chapas que disputam a eleição são:. Chapa 1 - UEM em Frente, pela qual concorrem as professoras Ana Lúcia Rodrigues e Lilian Mai, respectivamente, como reitora e vice-reitora; Chapa 2 – UEM de Todos, que tem como candidatos Roberto Cuman, para reitor, e Leandro Vanalli, para vice-reitor; Chapa 3 - Avançar e Inovar, com Julio Damasceno concorrendo ao cargo de reitor e Ricardo Dias como vice-reitor.

2º turno

Se nenhuma das chapas obtiver a maioria dos votos haverá segundo turno com as duas mais votadas. A eleição será realizada no dia 4 de setembro. 

Nomeação e Posse
O Conselho Universitário se reunirá no dia 10 de setembro para homologar o nome dos vencedores, que deverão ser nomeados pelo Governo do Estado. A posse dos novos dirigentes da UEM será no dia 10 de outubro, iniciando um mandato de quatro anos.

 Para outras informações acesse o site da Comissão Eleitoral.

Acompanhe a entrevista que o presidente da Comissão Eleitoral concedeu à UEM TV.