Tools

cartaz simposio

O Centro de Controle do HUM é referência para intoxicações na região de Maringá

Preocupados em entender o motivo de tantas picadas de escorpiões em nossa cidade, alunos do Clube de Ciências do Colégio Adventista de Maringá, foram atrás de respostas e as revelam no documentário: "Escorpião: ele não é o vilão". A produção conta com a participação do Centro de Controle de Intoxicações (CCI), do Hospital Universitário Regional de Maringá (HUM).

O Clube de Ciências do Colégio Adventista funciona semanalmente, no contra turno, para alunos do Ensino Fundamental II. Os participantes desenvolvem práticas e experiências científicas com o objetivo de inserir os alunos no dia da ciência.

A produção audiovisual sobre os escorpiões foi realizada para participar de um concurso em nível nacional, organizado pela Fiocruz, que se chama Olímpiada Brasileira de Saúde e Meio Ambiente. O vídeo conta com uma entrevista com a enfermeira, Marcia Regina Guedes, do Centro de Controle de Intoxicações do HUM, que explica sobre os primeiros procedimentos a serem tomados, caso uma pessoa seja picada por um escorpião.
Thaís Sanches Santos é a professora responsável pelo Clube de Ciências. Ela conta que o vídeo também traz informações sobre esse animal e medidas preventivas que podem ser adotadas para evitar a presença dele nas nossas casas. Para assistir a produção, clique aqui.

E a ação dos alunos do Clube de Ciência não para por aí. No domingo, dia 2 de setembro, o grupo vai fazer uma ação no Parque do Ingá, para falar sobre os escorpiões à população. “Vamos estar com um estande lá para desmistificar essa relação entre nós e esse animal da classe dos aracnídeos, que vem preocupando a gente e as autoridades de saúde do nosso município”, completou a professora Thaís Santos.