Tools

teoria

Interessados deverão se inscrever pela Internet até o dia 9 de fevereiro

Estão abertas, na Universidade Estadual de Maringá (UEM), as inscrições para o curso de especialização "Teoria Histórico Cultural -  psicologia russa: Leontiev, Luria e Vigotski", turma 10, para 2018. 

Os interessados devem se inscrever pela Internet, até o dia 9 de fevereiro de 2018, mediante pagamento da taxa de R$ 100,00. De 1º a 16 de fevereiro, os documentos deverão ser entregues, na secretaria do DPI, bloco 118 (sala 4). A relação dos documentos exigidos constam no edital 027/2017 - DPI - Pós. 

Caso seja selecionados, o estudante pagará, pelo curso, que será ministrado de 16 de fevereiro a 15 de dezembro de 2018, 24 parcelas de R$ 350,00. As aulas serão ministradas às sextas-feiras à noite e aos sábados pela manhã.

Podem se inscrever para o curso profissionais das áreas de educação, saúde, ciências sociais e demais portadores de diploma de curso superior.

Um dos principais objetivos desta especialização é analisar os fundamentos da educação e da Teoria Histórico-Cultural, por meio das categorias da filosofia marxista e do método instrumental.

Outras informações no Departamento de Psicologia, telefone (44) 3011-4291 ou pelo e-mail "Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.".

Teoria

A teoria histórico-cultural tem suas origens nos estudos de Lev Semenovich Vygotsky , que procurando entender a estagnação em que a psicologia se encontrava no início do século 20, desenvolveu estudos que demonstravam a mediação social no desenvolvimento das funções psicológicas superiores. 

Ao estudar a relação entre o pensamento e a linguagem, Vygotsky expressou divergências em relação aos esquemas propostos pelos behavioristas e por Jean Piaget. Para os behavioristas, o desenvolvimento da linguagem passa pelo discurso oral e pelo murmúrio até atingir o discurso interior. Para Piaget, o desenvolvimento ia do “pensamento autístico para o discurso socializado e o pensamento lógico através do discurso e do pensamento egocêntrico”.

As conclusões a que Vygotsky chegou mostraram que “a verdadeira trajetória de desenvolvimento do pensamento não vai no sentido do pensamento individual para o socializado, mas do pensamento socializado para o individual”.  (com informações do site "estudante Vygotsky, da Universidade Federal do Rio Grande do Sul/UFRGS).