As soon as you open an account Bet365 will send you a 10 digit Offer Code via email. Receive Your £200 bet365 Welcome Promo Bonus plus £50 Mobile Promo

Ferramentas

colacao maringa-3178321 20170318 1852437508

Na segunda noite de entrega de diplomas, a UEM registra a marca de 1.520 formandos em 40 cursos oferecidos no câmpus de Maringá

Na noite de ontem (17), estudantes de 24 cursos de graduação se formaram pela Universidade Estadual de Maringá. Esta foi a segunda cerimônia de colação de grau do câmpus de Maringá, registrando a entrega de 683 diplomas. Além do reitor, Mauro Baesso, do vice-reitor, Julio Damasceno, e de autoridades acadêmicas o evento, que encerrou o período de colações de grau dos formandos de 2016, nos cursos presenciais, também reuniu, no Parque Internacional de Exposições Francisco Feio Ribeiro, familiares dos neograduados e autoridades da sociedade civil organizada de Maringá e região.

O reitor, Mauro Baesso, prezou pelo clima de festa no encerramento geral das colações. Entre as principais mensagens do discurso, o reitor UEM não se despediu definitivamente dos neograduados pela Universidade, lembrando-os da possibilidade de continuar as respectivas carreiras acadêmicas e, ainda, permanecer usufruindo dos espaços dedicados à comunidade externa, dentro e fora da câmpus. “A universidade pública de qualidade é aquela que oferece aos seus alunos a possibilidade de ir muito além da sala de aula, aproveitando tudo que a universidade pode oferecer, mesmo depois de formados”, diz Baesso.

O vice-reitor, Julio Damasceno, frizou a importância nacional da Universidade, que está representada por graduandos e graduados de várias regiões do país. “Dentre os neograduados, muitos permanecerão em Maringá, porque a UEM conquista os corações dessas pessoas. Mas aqueles que retornam ao seus locais de origem levam o 'DNA' da UEM, beneficiando outras comunidades Brasil afora”, ressalta Damasceno.

O Paraninfo

Enquanto discursava, o professor do Departamento de Psicologia, Murilo dos Santos Moscheta expressou gratidão em ser homenageado. O paraninfo da noite aproveitou a presença maciça da comunidade regional , para tocar em pontos como lutas de classe, chamando a atenção para a desproporção entre negros e brancos nas bancadas das universidades públicas brasileiras, bem como o respeito aos direitos da mulher. “Mesmo esta sendo uma noite de festa e de celebração, a gente não pode se iludir, acreditando que o momento seja só de comemorações”, desabafa, Moscheta.

O Orador

Baseado nos princípios éticos que integram a formação profissional e cidadã, e representando todos os formandos da noite, o recém-graduado em História, Leonardo Pires da Silva, reforçou a importância de profissionais compromentidos integralmente com o bem estar social e com a qualidade de vida das pessoas. “Uma parcela pequena da nossa sociedade consegue concluir um curso superior, portanto, agora que estamos graduados devemos ter consciência da nossa responsabilidade para com a sociedade”, salientou Silva.

Láureas da noite

Entre os formandos da noite, 12 foram laureados nos cursos de Estatística (1), Secretariado Executivo Trilíngue (1), Pedagogia Parfor (2), Artes Visuais (2), Letras (3), Pedagogia (2) e Ciências Sociais (1). Com os 1.520 neograduados no câmpus de Maringá, este ano a UEM atinge a marca de 67.967 profissionais formados, em 46 anos de existência da Instituição.

Para ver a galeria de fotos da segunda noite de colação em Maringá, clique aqui.

Abre Aspas

A equipe da Assessoria de Comunicação registrou, em vídeo, alguns momentos da solenidade e colheu depoimentos de formandos e autoridades. Com reportagem de Eder Alfredo, imagens de Guilherme Massago e Felipe Pinheiro  e edição de Phill Natal.