Tools

Victor Hugo Nagahama, da Estats, e Mateus Felini, da Congeojr: projeto em parceira

Fazer o mapeamento da violência na região de Maringá, sobretudo na UEM e entorno. Essa é a proposta do projeto Maringá Segura, que tem como objetivo verificar as ocorrências ou tentativas de assalto, furto e abuso sexual. A novidade é que o levantamento é feito por meio de contribuições anônimas. Sempre que houver uma ocorrência ou tentativa de crime, qualquer pessoa, inclusive a própria vítima, pode fazer o registro através de um formulário disponível neste link

O Maringá Segura é resultado de uma parceria entre as empresas juniores Estats Consultoria e Congeojr, ligadas, respectivamente, aos cursos de Estatística e Geografia da UEM. Victor Hugo Nagahama, acadêmico do curso de Estatística e diretor de projetos da Estats, explica que além de traçar o perfil da vítima, o questionário busca informações quanto ao local e horário do crime, abrindo espaço também para opiniões sobre a segurança no câmpus da UEM.

O projeto é novo, o endereço eletrônico está no ar há pouco mais de três semanas. Ainda assim, já conta com boa participação da população local, especialmente entre os universitários que acabam conhecendo a proposta pelas redes sociais. De acordo com Mateus Felini, graduando em Geografia e diretor de projetos da Congeojr, nesta etapa o foco é a coleta dos dados. Na sequência, as informações serão analisadas a partir de um software específico e com base em referências estatísticas. A expectativa, segundo ele, é que até meados de junho possa sair o primeiro levantamento, contudo o resultado final, ou seja, o mapeamento, será divulgado só em outubro, apontando quais são os lugares e horários de maior incidência de crimes na cidade, assim como quem são os maiores alvos dos criminosos.

“As informações serão disponibilizadas para a população e também para as autoridades locais”, anuncia Nagahama. Tanto ele quanto Felini esperam que esse trabalho possa contribuir para que ações preventivas possam ser tomadas, diminuindo assim as estatísticas de crimes.