Tools

A nova ala da Biblioteca Central da UEM foi inaugurada nesta quinta-feira (10), às 10 horas, com a presença da secretária de Estado da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Lygia Pupatto. A obra, com 7.210,95 m², se soma aos 4,4 mil m² que a Biblioteca já contava, deixando o espaço com quase 12 mil m².

A BCE começou a ser construída há 18 anos, em 1990. O projeto inicial previa três módulos, mas apenas um foi concluído na primeira etapa. Naquela época, a comunidade universitária era menos da metade da atual. Hoje, com 49 cursos de graduação, mais o curso Normal Superior a Distância, 27 mestrados e 11 doutorados, a UEM reúne mais de 25 mil pessoas que necessitam do serviço oferecido pela equipe da BCE.

Passam pela Biblioteca, que tem acervo de cerca de 400 mil exemplares, pelo menos três mil usuários por dia, incluindo os da comunidade externa de Maringá e região. Nesse extenso universo, a Biblioteca acabou ficando com estrangulamento em seu espaço físico e capacidade de atendimento, que só poderia ser resolvido com a ampliação da sua infra-estrutura.

O projeto de ampliação do prédio da BCE foi desenvolvido pela administração do reitor Gilberto Pavanelli e apresentado em junho de 2005. Em agosto daquele ano, foi realizada uma solenidade para marcar o início das obras, com a assinatura do edital de licitação para ampliação do prédio.

Moderno, o prédio conta, inclusive, com um anfiteatro com capacidade para 160 pessoas. A obra ainda utilizou tecnologia sofisticada, com emprego de concreto protendido, reduzindo o preço final do metro quadrado.

O custo foi orçado em cerca de R$ 3,6 milhões e, dos recursos empregados, R$ 800 mil são provenientes de emenda de bancada paranaense junto ao MEC/Sesu; R$ 1,7 milhões da Fundação Araucária; R$ 720 mil de emenda parlamentar junto ao Ministério de Ciência e Tecnologia e Secretaria de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior do Paraná; e R$ 304 mil de contrapartida da UEM.

Com a conclusão das obras será possível melhor distribuição do acervo, por áreas de conhecimento; espaço específico para desinfecção do material doado; foyer; área para multimeios; área de digitação; e readequação das instalações administrativas e de atendimento ao usuário. No futuro, a Biblioteca contará, ainda, com tecnologia que permite o acesso eletrônico de todo o portal de 9 mil periódicos da Capes, com a instalação de um laboratório com 42 computadores.

 

uem tv